Posted in:

5 passos para montar uma Aula de Pilates

5 passos para montar uma Aula de Pilates
Gostou? Avalie!

Existem diferentes formas de se estruturar uma aula de Pilates, sendo que não existe uma forma correta ou melhor que a outra.

1 Passo – Defina qual o objetivo da aula e o perfil do cliente

aula-de-Pilates-4É extremamente importante que para se estruturar uma aula de Pilates se tenha claro algumas informações que definem o objetivo principal da aula e o perfil do cliente.

O objetivo da aula de Pilates pode variar dependendo do programa técnico do local que você trabalha. É muito comum estúdios de Pilates padronizarem objetivos relacionados a algumas capacidades físicas como equilíbrio, resistência ou força. Assim como existem estúdios de Pilates que definem em seu programa técnico algumas estratégias de aula como massagem, circuito ou algum objetivo relacionado aos princípios criados pela técnica.

Para se definir o objetivo de uma aula de Pilates precisamos ter claro o objetivo do programa de treino utilizando uma periodização, no trabalho personalizado é imprescindível programar os blocos de sessões de treino para definir o objetivo da aula planejada.

No caso de uma aula em grupo onde o objetivo principal é definido pela programação técnica, o foco será desenvolver uma aula que tenha esse objetivo como ênfase sem esquecer-se do trabalho global.

No caso de uma aula de Pilates personalizada o objetivo principal deve ser o que o cliente tem como necessidade e expectativa. Para saber o que o cliente tem como necessidade precisamos fazer uma análise técnica, utilizando ferramentas como uma avaliação de movimento ou simplesmente um olhar clínico sobre os princípios do Pilates que foram incorporados ou não pelo cliente, os desvios posturais que estão presentes e os desequilíbrios musculares que existem em cada articulação.

Precisamos responder a pergunta: Quais são as articulações que precisam ganhar mais mobilidade e quais articulações que precisam ganhar mais estabilidade? Após responder esta pergunta será fácil entender qual é a prioridade da aula em relação a músculos que precisamos eliminar tensão, alongar ou que precisam ser recrutados dentro de um trabalho de estabilidade. É bem provável que você encontre uma mesma articulação que precisa de todos estes estímulos, como por exemplo, o quadril precisar eliminar tensão de músculos como psoas maior ou alongar ísquios tibiais e estabilizar a estrutura como um todo principalmente glúteo médio, ou o mesmo um músculo como o glúteo que precise eliminar tensão, alongar e estabilizar.

Para definir a expectativa do cliente precisamos conversar com ele e entender qual seu principal objetivo? O que ele pretende perceber de resultados nas aulas? O que é prioridade para ele em seu trabalho?

No caso de uma aula de Pilates em grupo precisamos entender qual o perfil do grupo ou se for um grupo heterogêneo ter consciência que precisamos ter uma estratégia definida para modificar os exercícios caso necessário, ou se tiver alguma aula experimental saber que teremos que ter uma estratégia para utilizar com este cliente.

É necessário determinar o nível de experiência com movimento que o cliente tem, se o aluno ou os alunos são iniciantes, intermediários ou avançados.

 

2 Passo – Coloque os exercícios separados por equipamentos

aula-de-Pilates-3Para uma aula em grupo, selecione de 2 a 3 exercícios por equipamento, os exercícios podem ter um mesmo objetivo como 3 exercícios de mobilidade, ou podem ter objetivos diferentes como 3 exercícios sendo 1 de mobilidade, 1 de estabilidade e 1 que desenvolva um padrão fundamental de movimento.

Para que a aula de Pilates tenha uma intensidade maior, é necessário que os exercícios sejam agrupados com estímulos para o mesmo grupo muscular, sendo 3 exercícios que utilizam o mesmo segmento, como por exemplo, membro inferior, superior ou core.

Como os exercícios serão selecionados vai depender da estratégia que você vai utilizar e do perfil de alunos que você esta trabalhando.

 

3 Passo – Verifique se existe um equilíbrio na sua aula de Pilates

aula-de-Pilates-2Após a aula montada com os exercícios separados por equipamento, verifique se existe um equilíbrio entre todos eles. Os 3 segmentos foram trabalhados de forma eficiente? Os músculos foram estimulados de uma forma equilibrada levando em conta as cadeias musculares?

Existem exercícios de mobilidade de coluna em todas as direções? Flexão e extensão iniciando pelo sacro e iniciando pela coluna cervical? Movimento de torção e flexão lateral da coluna? Algum exercício trabalha uma combinação desses movimentos de coluna?

Os exercícios que foram selecionados incluem movimentos utilizando os 3 planos de movimento? Sagital, frontal e transversal? Existem exercícios que trabalham a combinação dos 3 planos de movimento de forma multiplanar?

Durante a aula de Pilates, os exercícios exploram as diferentes posições: em pé, sentado, 4 apoios, deitado em decúbito dorsal, lateral e?

Desta forma verifique se existe um equilíbrio na sua aula entre os equipamentos e os exercícios e corrija os possíveis desequilíbrios.

 

4 Passo – Definido o aquecimento – Preparação de movimento e compensação de movimento

aula-de-PilatesCaso você verifique que existe alguma posição, cadeia muscular ou plano de movimento que não foi trabalhado utilize exercícios no seu aquecimento para trabalhar com este objetivo.

Verifique quais são os exercícios mais desafiadores e faça no aquecimento uma sequência pedagógica que te possibilite fazer link do que foi passado inicialmente com o que precisa ser trabalhado como um desafio depois.

 

5 Passo – Defina a estratégia que você vai utilizar para modificar os exercícios

aula-de-Pilates-5De acordo com o perfil dos seus alunos, se prepare para incluir modificações para deixar a sua aula de Pilates mais fácil ou mais difícil.

Determine uma estratégia de modificação dos exercícios para alunos iniciantes, avançados e para uma possível aula experimental.

Se a aula for em grupo, encontre um exercício final para trabalhar de forma personalizada com cada aluno, de acordo com o objetivo do aluno ou de acordo com a sua necessidade.

Separe exercícios “coringas” de preferência de solo para utilizar nos momentos que você estiver e com algum aluno esperando para ir do aquecimento para os equipamentos, ou aguardando uma nova instrução, desta forma você pode deixar sua aula de Pilates mais dinâmica e manter os alunos em movimento. Este exercício deve ser de fácil execução e o aluno precisa conhecer para que somente com uma dica verbal ele possa executa-lo.

Concluindo..

aula-de-Pilates-6Inicialmente, quando começamos a utilizar esta forma de estruturação para montar as aulas, é extremamente trabalhoso e levamos um tempo maior que o de costume para planeja-la. Aos poucos, o processo ficará mais fácil e será rápido e simples desenvolver uma aula de Pilates equilibrada e que esteja contemplando os princípios da técnica, cadeias musculares, planos de movimento e exercícios focados no movimento.

Written by Renata e Alessandra Gailey

Renata e Alessandra Gailey

RENATA – Bacharel em Educação Física pela FMU; Formação Studio pela Physio Pilates; Administradora de 11 estúdios de Pilates em São Paulo – Pilates Studio Fit; Sócia proprietária da Academia Self – Treinamento Físico Integrado.
Atleta e praticante de paraquedismo, futebol, capoeira, yoga e corrida de aventura.

ALESSANDRA – Bacharel em Esportes pela Universidade de São Paulo (USP); Formação completa na STOTT Pilates; Sócia Proprietária da Academia Self – Treinamento Físico Integrado.
Técnica de futsal, atleta e praticante de corrida de aventura.

8 posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *