Posted in:

O Método Pilates e a Arte do Movimento

O Método Pilates e a Arte do Movimento
Gostou? Avalie!

Atualmente existe muita informação na internet sobre a relação entre o Método Pilates e a arte do movimento, ou seja, a dança, o balé e o circo.

Tem surgido metodologias, sistemas de treinamento, algumas patentes apoiadas, marcas que oferecem aulas especializadas e programas de formação nessas novas “tendências”.

Muito bem, neste artigo pretendo compartilhar resultados preliminares de minha pesquisa sobre “Pilates e a arte do movimento”; os vários cenários em que essas relações e suas fusões apresentam – tudo sem fechar os olhos para outros espaços e possibilidades que surgem nesse processo de investigação.

A Formação do Método Pilates com a Arte do Movimentoarte do movimento 01

A primeira abordagem de muitos artistas ao Método Pilates veio pelo interesse de sanar suas lesões físicas. Um caso com um profundo valor histórico e inspirador é o de Eve Gentry.

Eve Gentry nasceu em 1910, na cidade de San Bernadino, na Califórnia e foi uma bailarina e discípula da primeira geração de Joseph Pilates.

Após se mudar para Nova Iorque e começar sua própria companhia de balé, Eve sofreu sérias lesões no joelho e nas costas, e em busca de reabilitação, encontrou o Pilates em 1955.

Depois, realizou uma operação de mastectomia radical, removeu toda a mama e músculos peitorais, mas só conseguiu se tratar através da prática constante e disciplinada do Pilates.

Apenas um ano após a sua operação, Eve já realizava exercícios de um repertório exigente, marcando um impulso em sua carreira e estudando o Método.

A mudança que o Pilates provocou em sua qualidade vida despertou uma nova paixão na vida da bailarina.

Em 1968, Eve se mudou para Santa Fé no Novo México, abriu seu novo Studio e começou sua própria jornada como instrutora.

Durante as aulas, ao invés de apenas ensinar os exercícios, Eve passava os conceitos e princípios dos movimentos para que seus alunos entendessem o que estavam praticando.

E o que é Movimento?arte do movimento 02

Não se pode dissociar o movimento da comunicação.

movimento humano ocupou um papel primordial na evolução do homem, que desde sua mais remota origem sentiu necessidade de se comunicar com seus semelhantes através do corpo, para expressar de forma espontânea seus próprios sentimentos e necessidades.

O movimento resulta na maneira mais autêntica da relação intermédia entre a expressão e comunicação.

Os corpos humanos falam de si mesmos, o que fazem todos os dias. Falam sobre suas doenças, medos, hábitos, como a vida é percebida. Mostram as emoções que o afligem e também felicidade.

Os benefícios de uma atividade física não só dependem dos movimentos executados, mas de sua qualidade e integração dos princípios na rotina diária, trabalho e vida em geral.

O movimento nos faz sentir bem, purificados, capazes, em forma, em profunda conexão e comunhão com a vida. Nos revela novas formas de percepção de nós mesmos e do que podemos criar, controlar, sentir e experimentar.

União da Arte com o Pilatesarte do movimento 04

Através de um estudo deliberado e cuidadoso do Método Pilates, os artistas da arte do movimento podem obter uma visão clara da anatomia humana aplicada ao movimento das bases essenciais, biomecânicas e repertórios do Pilates.

No Pilates coreográfico, atualmente são publicados muitos pontos de vista, tanto contra como em apoio a ideia do Método Pilates como uma expressão artística.

Tendências do Pilates para a Arte do Movimento

As primeiras aproximações da arte do movimento com o método são manifestadas pela utilização de equipamentos e componentes parecidos; as novas tendências e sistemas em que o Pilates e o balé se fundem pelo uso de barras, pesos e elásticos.

O Pilates, o circo e o teatro com o uso de liras, colúmpios, cordas, trapézios e novos equipamentos, resultam em uma formação criativa com seu próprio repertório de exercícios de Pilates e a própria nomenclatura dessas artes.

Em alguns casos, essas artes do movimento em conjunto com o Pilates são utilizadas como atividades físicas ou acrobáticas; em outros casos, são usadas também como uma ferramenta de reabilitação.

Em geral, essas novas modalidades se destinam a pessoas interessadas a praticar o Método, mas que também buscam novos padrões diferentes e divertidos.

O Pilates como uma Ferramenta para os Artistasarte do movimento 03

Cada um deve encontrar seu próprio caminho para a integração e descoberta do Pilates em sua vida artística, o instrutor precisa guiar e traçar um objetivo com o aluno, para conhecê-lo melhor e descobrir o que ele busca dentro do Método Pilates.

As metas dos artistas podem ser tanto o melhoramento de sua técnica, mediante ao fortalecimento dos membros inferiores, a estabilidade do corpo, como o trabalho consciente dos músculos, aumento da flexibilidade, maior alinhamento e controle, assim aumentando a concentração e consciência do seu corpo de estático para dinâmico.

Condicionamento Físico

O Método Pilates ajuda a melhorar as condições físicas e mentais do artista.

No entanto, é importante notar que para ganhar força ou flexibilidade e somar horas extras de trabalho quando se está em um regime exigente de treinamento, não garante o sucesso de um artista de movimento.

O instrutor precisa respeitar os limites do corpo do aluno para auxiliar durante o treinamento.

Reabilitação

Conhecendo as distintas articulações, regiões e estruturas do corpo, é possível adquirir a capacidade de reabilitação de lesões.

O que corresponde a uma excelente ferramenta para a compreensão do que ocorre no corpo, para desenhar um treinamento consciente aplicado das necessidades e metas dos artistas.

Concluindo…arte do movimento 05

O Pilates começou a ser desenvolvido durante a I Guerra Mundial, um dos objetivos era a reabilitação do corpo e a superação das limitações físicas.

Com a disseminação do Método no mundo, cada vez mais surgem estudos que comprovam os benefícios da atividade no corpo e na mente.

No inicio da expansão do Pilates, a arte do movimento já estava presente no Método.

Um dos primeiros discípulos de Joseph Pilates foi uma bailarina, que depois de ter alcançado através do Pilates a reabilitação, quis repassar os princípios para outros que assim como ela buscavam um tratamento e uma maior qualidade de vida.

Anos depois, muito se discute sobre as mudanças do Método clássico para o contemporâneo, e todos sabemos o quão importante foram os ensinamentos que Pilates nos deixou.

Como instrutores é nosso dever entender nossos alunos para saber ensinar e atribuir o Método na vida e não apenas no corpo.

Espero que tenha gostado do artigo, não esqueça de compartilhar e nos contar sua opinião.