Posted in:

16 erros que podem prejudicar o seu aluno!

16 erros que podem prejudicar o seu aluno!
Gostou? Avalie!

Se você é dono(a) de um Studio de Pilates ou quer abrir um Studio, antes de continuar o texto eu queria te convidar para participar de um Grande Lançamento que acontecerá dia 30/01 às 22h pela internet. É online, ao vivo e gratuito.

Será o lançamento da Rede MetaLife Studios, uma parceria MetaLife e VOLL Pilates.

Se você deseja aumentar faturamento, fidelizar clientes, ganhar tempo, controlar as finanças, se capacitar e, principalmente DESTACAR SEU STUDIO no meio da multidão, eu te convido a conhecer o projeto.

Neste dia você terá a oportunidade de saber de todos os detalhes e mais que isso, de fazer parte dele. A Rede MetaLife será a Maior Rede de Studios do Brasil e você terá o apoio e supervisão direta das duas maiores empresas de Pilates do Brasil: MetaLife e VOLL Pilates.

Clique aqui para participar: http://bit.ly/conhecer-MetaLife-Studios

Bom, depois de se inscrever, vamos voltar ao texto…

 

 

 

Para garantir a eficiência e todos os benefícios das aulas de Pilates, o instrutor deve sempre estar atento a alguns erros que comprometem o bom desempenho das atividades de seu aluno.

Portanto, neste post veremos alguns exemplos de erros relacionados à desatenção do instrutor durante as aulas, bem como os impactos que eles podem causar na qualidade e reconhecimento do seu serviço.

Continue lendo!

Realizar os exercícios de forma erradaAluno

1. Por mal posicionamento do Instrutor

O instrutor deve manter seu aluno em seu campo de visão durante as aulas de Pilates, evitando posicionar-se de lado ou de costas para ele.

Dessa forma, o instrutor certifica-se de estar fornecendo maior segurança e credibilidade a seu aluno, além de evitar a execução errada dos movimentos e possíveis acidentes causados pela desatenção com seu aluno.

2. Por flexão/extensão exagerada do punho

Erros em relação à flexão ou extensão do punho podem causar desconfortos para realizar o exercício, bem como dores no antebraço, tendinite de punho e até a síndrome do túnel do carpo.

Portanto, é importante mostrar ao aluno que os punhos devem estar em uma posição neutra e, para facilitar o posicionamento, pode se solicitar a realização da extensão dos dedos.

Além disso, o instrutor deve trabalhar o fortalecimento da musculatura flexora e extensora do punho, de forma a facilitar seu posicionamento.

3. Por elevação incorreta dos ombros

A elevação incorreta dos ombros pode causar dores na região durante e após os exercícios, além de problemas como enxaqueca e formação de Ponto Gatilho.

Por isso, o instrutor deve focar no fortalecimento da musculatura estabilizadora dos ombros, além de trabalhar a consciência postural do aluno e lembrá-lo de afastar os ombros das orelhas durante as aulas de Pilates.

4. Por inclinação lateral da coluna cervical

O instrutor deve sempre orientar seu aluno em relação à posição neutra da coluna e o posicionamento correto da cabeça, de forma a evitar condições como náuseas e tontura, hérnia discal, escoliose e tensão na musculatura do trapézio.

Para o aluno com maior dificuldade em posicionar-se corretamente, o espelho pode oferecer um bom auxílio na percepção dos movimentos.

5. Por extensão exagerada da curvatura da coluna cervical

Exagerar na extensão da curvatura da coluna cervical pode causar dores de cabeça e na região do pescoço, ombro, tontura, náuseas ou até problemas como o aumento da lordose cervical, tensão dos escalenos e esternocleidomastoideo ou hérnia discal.

Para solucionar isso, ajude o aluno a visualizar qual movimento está incorreto e como corrigi-lo, orientando-o para que a curvatura da sua coluna cervical esteja sempre em posição neutra.

6. Por flexão exagerada da coluna cervical

Ao orientar que o aluno mantenha o “queixo no peito”, observar se ele não está exagerando o movimento de forma a adquirir uma flexão exagerada da coluna cervical.

Peça-o para direcionar o olhar de forma a manter o posicionamento correto, evitando problemas como dores de cabeça, náuseas e tonturas, artrose, hipercifose, espondilolistose ou tensão na musculatura do trapézio.

7. Por acentuação da lordose lombar

Acentuar a lordose lombar pode causar a hérnia discal e espondilolistese, além de dores no quadril, dores lombares, tensão do Psoas e do quadrado lombar.

Para evitar esse erro de posicionamento, solicite ao aluno que mantenha a retroversão do quadril e o crescimento axial durante o exercício, além de limitar a amplitude do movimento.

8. Por inclinação lateral da pelve

Sugira que o aluno mantenha o alinhamento das cristas ilíacas durante os exercícios, posicionando-o adequadamente no aparelho.

O movimento realizado de forma incorreta pode causar dores na coluna lombar e dificuldades da mobilidade da coluna vertebral.

9. Por elevação da pelve

Para corrigir erros em relação à elevação da pelve, posicione o aluno corretamente no aparelho e oriente-o a não elevar a pelve do estofado enquanto estiver realizando o exercício.

O posicionamento incorreto causa dores na região do quadril e na região lombo-pélvica.

10. Por rotação da pelve

Novamente, é importante orientar o aluno quanto ao alinhamento das cristas ilíacas, de forma a evitar as dores no quadril, coluna lombar, além de escoliose e pulbalgia.

11. Por respiração inadequada

Deve-se certificar que o aluno esteja respirando de forma a distender o abdome, com uma inspiração apical e costal máxima e expiração máxima e forçada.

Essa técnica aumenta o volume inspiratório e expiratório, e melhora o desempenho muscular, além de evitar a projeção da coluna lombar para frente, gerando sobrecarga e dores nas costas.

Não reconhecer os limitesAluno-2

12. Do próprio aluno

Todo corpo precisa de descanso para um melhor desempenho durante os exercícios físicos. Além disso, cada pessoa possui características peculiares em relação ao próprio metabolismo, força, resistência e desempenho.

Por isso, o instrutor deve sempre levar essas questões em consideração e saber respeitar os limites individuais de cada aluno.

E para que isso seja possível, deve se preocupar em conhecer seus alunos individualmente, e fazer uma análise específica para cada situação.

13. Do Instrutor

Outra questão refere-se ao reconhecimento dos nossos próprios limites. É importante avaliar a real necessidade de cada aluno, e analisar se a aula de Pilates realmente é suficiente para que o aluno obtenha os resultados que deseja.

Além disso, é importante observar se existem outras questões físicas envolvidas (como patologias associadas) e encaminhar o aluno a outros profissionais quando necessário, para que os resultados gerados com a aula de Pilates possam ser devidamente complementados com o trabalho de outras áreas importantes.

Não aconselhar corretamente seu alunoAluno-3

14. Sobre a vestimenta

Orientar o aluno em relação aos tipos de roupa e calçados adequados é uma maneira de obter melhores resultados durante o exercício, uma vez que a vestimenta correta pode minimizar lesões nos joelhos, calcanhares e proporcionar melhor conforto durante a aula de Pilates.

15. Sobre a importância do alongamento

O aluno deve saber sobre a importância do alongamento e os prejuízos causados caso não ele seja realizado adequadamente, como aumento da probabilidade de dores e lesões musculares.

16. Sobre a alimentação

Outra orientação extremamente importante se refere à alimentação equilibrada e adequada, antes e depois dos exercícios.

Os nutrientes ingeridos são grandes aliados na obtenção de melhores resultados com a atividade física e, mais uma vez, a quantidade e a variedade de cada nutriente irão depender muito das características individuais de cada aluno.

Concluindo…Aluno-4

Quando praticadas corretamente, as aulas de Pilates podem ser extremamente benéficas para seu aluno.

Neste post, você aprendeu alguns dos principais erros cometidos durante as aulas, seus prejuízos associados e como contorná-los de maneira a gerar maior credibilidade, segurança e reconhecimento do seu serviço enquanto instrutor.

Não deixe de implementá-los em sua rotina e esteja certo de realizar um trabalho com muito mais excelência e qualidade!

E se quiser saber ainda mais dicas importantes para uma aula de Pilates perfeita, não deixe de entrar em contato com a gente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *