Posted in:

Como Exercícios Funcionais para Idosos deixam sua aula perfeita?

Como Exercícios Funcionais para Idosos deixam sua aula perfeita?
5 (100%) 1 vote

Trabalhar com idosos certamente parece mais complicado que trabalhar com um jovem saudável. Durante a aula é normal surgir algumas dúvidas como: será que eu posso usar esse exercício?

As dúvidas surgem conforme começamos a usar exercícios funcionais que parecem mais “avançados” para o aluno. Já vou começar te avisando: podemos usar exercícios do Treinamento Funcional com nossos alunos da terceira idade.

Na verdade, devemos usar os exercícios funcionais para idosos. Explicarei os motivos nesse artigo e também farei recomendações para você usar nessa aula. Continue lendo para entender tudo!

Importância do Treinamento Funcional e Pilates para Idosos

Estamos em uma época complicada no Brasil e em boa parte do mundo. A população está envelhecendo, então o número de idosos que deve aparecer em nossos Studios só tende a aumentar.

Felizmente, os idosos já começaram a se conscientizar da importância dos exercícios físicos para manter uma boa vida, por isso, eles buscam cada vez mais atividades como o Pilates. Em geral pensamos em exercícios para idosos como algo “leve”, “fácil” e “sem impacto”.

Bem, preciso desmistificar isso para vocês: os idosos precisam de diversos tipos de exercícios. As opções para eles não são apenas caminhadas curtas na praça ou uma ou duas sessões de hidroginástica por semana. Eles precisam treinar força, flexibilidade, potência e propriocepção.

Tenho certeza que você conhece pelo menos duas modalidades que ajudam a treinar essas características. Estava pensando em Pilates e Treinamento Funcional? Então você acertou!

Ao contrário do que muita gente pensa, os exercícios funcionais não são exclusividade de quem tem um bom condicionamento físico. É exatamente por serem funcionais que eles são extremamente indicados para idosos.

Um idoso sem seus movimentos funcionais está em grande risco. Ele pode cair, se lesionar ou até fraturar alguma parte do corpo enquanto faz algo simples como tirar as compras do carro.

Além disso, ele perde boa parte da sua independência. Sabe aquelas pessoas que tem medo de deixar o avô sozinho por 10 minutos no apartamento? Elas são assim porque esse idoso deve ter sérios problemas de movimentação e equilíbrio.

Mas fique tranquilo, nós conseguimos consertar isso usando tanto Pilates quanto Funcional. Para conseguir atingir esse objetivo, devemos usar exercícios funcionais com nossos alunos. Acabe de vez com aquela ideia de que treino para a terceira idade precisa ser leve. Eles têm é de treinar seu corpo para o dia-a-dia!

O que devemos usar numa Aula para Idosos?

A aula para idosos deve incluir tanto exercícios no solo ou em bases estáveis, quanto com acessórios que proporcionem instabilidade. Isso porque idosos possuem uma necessidade extrema de equilíbrio.

Uma das maiores causas de morte de idosos são as quedas. E isso só piora ao lembrarmos que, ao envelhecer, nosso corpo perde diversas de suas habilidades funcionais. Entre elas estão o equilíbrio e a propriocepção.

Isso quer dizer que alguém mais velho tem sua capacidade de reagir a estímulos externos diminuída. Então meu avô de 90 anos provavelmente vai cair mais que meu sobrinho de 12 anos, deu para entender?

Nós queremos a qualquer custo evitar a queda desses idosos que frequentam nossas aulas. Assim, devemos trabalhar com o fortalecimento de membros inferiores e superiores e também equilíbrio. Essa é a única maneira de garantir que eles terão uma melhor qualidade de vida e sua segurança.

Além disso, mantenha sempre o foco em atividades da vida diária. Esse aluno não vai sair fazendo levantamentos de 100kg, mas ele precisa aprender a agachar e levantar para pegar coisas do chão.

Como fazemos no Treinamento Funcional, os exercícios funcionais para idosos devem ser transferíveis. Eles usarão essas habilidades mais tarde quando não estiverem acompanhados pelo instrutor.

Para esse fim, é possível usar diversos acessórios, como:

  • Bosu
  • Fitball
  • Balance Pad
  • Fitas de Suspensão

É claro que todos os equipamentos e acessórios normalmente usados no Pilates também são extremamente úteis. Então você pode incluir o Cadillac, Reformer, Chair e Barrel à vontade.

Eu dou aula a domicílio, o que fazer?

Sei que quem dá aula a domicílio costuma encontrar o problema de levar acessórios para todo lugar. Mas fique tranquilo, você pode usar o que o aluno já tem em casa. Invista em exercícios com cadeiras, banquinhos e toalhas que a aula será sucesso.

Principais Exercícios Funcionais para Idosos

O Treinamento Funcional e o Pilates possuem uma gama imensa de exercícios funcionais para idosos. Todos eles nos ajudam a construir as seguintes características no corpo na terceira idade:

  • Coordenação Motora
  • Propriocepção
  • Flexibilidade
  • Força
  • Capacidade Cardiorrespiratória

Devo colocar o aluno para treinar força?

É claro que sim, esse seu aluno também precisará de força para fazer suas atividades diárias.

Conforme envelhecemos o corpo perde massa muscular, e isso é um processo natural e inevitável. Por isso o treino de força é importantíssimo para evitar que essa perda de força afete suas atividades.

Sempre foque em exercícios que trabalham em múltiplos planos de movimento e também com várias articulações. É a maneira mais eficiente de melhorar o equilíbrio dos nossos alunos mais velhos.

Outra opção interessante em nossas aulas são os exercícios com mudança de direção. Isso é possível usando acessórios do Treinamento Funcional como cones e a escada de agilidade. Mesmo que esses alunos geralmente se movimentem devagar, devemos pedir que façam o exercício na maior velocidade que conseguirem.

Se eles treinarem isso em aula melhorarão sua velocidade de reação na vida diária também. O que quer dizer que será um ótimo trabalho para prevenir quedas e lesões nesses alunos.

Agora que já sabemos os elementos essenciais em uma aula para idosos, podemos ver alguns exercícios que são extremamente importantes.

Desculpas para não fazer Exercícios Funcionais para Idosos

Chamo esses motivos de desculpas porque muitas vezes é o que eles realmente são. Raramente temos uma verdadeira justificativa para excluir os exercícios funcionais da nossa aula.

Alguns exemplos, são:

  • Medo de “travar” durante o movimento;
  • Ideias equivocadas sobre os exercícios funcionais para idosos;
  • Medo causado pela falta de equilíbrio;
  • Falta de motivação por causa da falta de equilíbrio, flexibilidade e força.
  • “Proibição” do médico responsável pelo paciente.

Ah, mas eu vou mandar o aluno fazer algo que o médico proibiu?

Calma, já veremos sobre isso.

Em geral, essa proibição aconteceu em algum período de dor aguda do aluno. Um exemplo muito comum é o agachamento, que geralmente casa dor em alunos com problemas lombares. Quando eles travam agachando para pegar alguma coisa o médico recomenda não repetir o movimento para evitar dor.

Está completamente certo, nesse momento de dor aguda tudo que não queremos é forçar um movimento que a pessoa tem dificuldade de fazer. Mas quando a dor passar teremos de investir no fortalecimento das musculaturas envolvidas. Se o aluno continuar evitando o movimento acabará com musculaturas enfraquecidas e mais dor.

Quanto às outras desculpas, é bastante fácil consertá-las. Em geral elas estão ligadas à dificuldades do aluno relacionadas a falta de movimento. Conforme você trabalhar com ele, o idoso ganhará mais segurança e estará pronto para fazer exercícios funcionais para idosos.

Exercícios de Fortalecimento de Membros Inferiores

Por quê precisamos fortalecer os membros inferiores de um aluno mais velho? Bem, já dei todos os motivos nos tópicos anteriores do texto. Então, vamos analisar algumas atividades simples que um idoso precisará fazer sozinho.

  • Sentar e levantar da cadeira
  • Abaixar para pegar objetos do chão
  • Caminhar dentro de casa ou na cidade

Só listei três atividades, mesmo que a lista pudesse ser imensa. Em todas elas existe um risco grande demais do idoso não treinado sofrer uma queda. Agora pense em quais musculaturas o idoso precisará ativar durante esses movimentos.

As duas primeiras atividades envolvem um padrão de movimento de agachamento. Então esse é um dos exercícios essenciais na sua aula. O agachamento te ajuda a fortalecer membros inferiores, além de ser ótimo para trabalhar propriocepção.

Você também pode incluir variações do exercício ou outros movimentos para fortalecimento, como:

  • Afundo
  • Agachamento Unilateral
  • Ponte

Lembrando que se o aluno tiver dificuldade em algum desses exercícios devemos utilizar uma versão facilitada. Conforme ele for melhorando suas habilidades físicas você pode dificultar o exercício e introduzir a instabilidade.

Exercícios para Melhorar a Postura

Sabe um problema bastante comum que encontramos em idosos, na verdade em quase toda população? Dor lombar. A dor é causada por uma variedade de motivos que nós, como treinadores, dificilmente teremos como corrigir completamente.

Mas podemos ajudar em algumas coisas.

Um exemplo é melhorando a estabilidade da região através de exercícios que fortaleçam as musculaturas de sustentação. Felizmente, no Treinamento Funcional temos muitos movimentos que fortalecem a musculatura do Core.

Você pode escolher qualquer um deles para colocar nas suas aulas, mas a minha recomendação são as pranchas e suas variações. São exercícios ideias para trabalhar o centro do corpo, além de incluir outros membros e equilíbrio.

Dependendo da variação que você usar o exercício também coloca ênfase em membros inferiores ou superiores. Elas também podem ser facilitadas ou dificultadas de acordo com o nível do aluno.

Cuidados com os Exercícios Funcionais para Idosos

Cuidado, os idosos são um público diferenciado e precisam de cuidados especiais. Você não quer acidentes e velhinhos se machucando no seu Studio por falta de atenção. Minha primeira dica é: sempre acompanhe os alunos de perto.

Enquanto fazemos exercícios funcionais para idosos, ficar perto ajuda até a passar mais confiança para o aluno. Mesmo que seja só para você dar instruções verbais ou alguma motivação, não deixe a pessoa sozinha. Se acontecer uma queda ou até uma lesão grave você se arrependerá.

Outro fator importante é ficar atento a alunos que sofrem de condições como diabetes, pressão alta, problemas hormonais e afins. Se eles relatarem algum desconforto durante o exercício pare imediatamente e confira sua pressão. Só prossiga a aula quando o aluno estiver bem e você tiver certeza que é seguro.

Assim como a dor, sentir desconfortos em aula quer dizer que está na hora de parar. Isso provavelmente vai acontecer muito com alunos iniciantes que ainda não tem um bom condicionamento físico. De nada adianta ultrapassarmos seus limites se eles não vão voltar para a próxima sessão porque ficaram com medo.

Concluindo…

Talvez pareça loucura querer introduzir exercícios funcionais para idosos porque ainda existe aquela velha ideia de que o Treinamento Funcional é para atletas que querem melhorar o desempenho. Mas, como já desmistifiquei no meu artigo sobre Funcional no Pilates, seus exercícios possuem diversas outras utilidades.

Entre elas está trabalhar com idosos para melhorar sua qualidade de vida e torná-los mais independentes. Através de padrões de movimentos funcionais conseguimos recuperar diversas características importantes e fortalecer as musculaturas. Isso ajudará muito mais tarde quando a pessoa precisar fazer alguma atividade sozinha.

Se você quer prevenir quedas, lesões e até dores nos alunos dessa faixa etária use e abuse dos exercícios funcionais para idosos.

Movimentos como o agachamento e a prancha fazem maravilhas pelo corpo de pessoas de qualquer idade. Não existem motivos para deixar de fazê-los nas aulas com o público mais velho.

Te convenci a usar esses exercícios nas suas aulas, mas você ainda não sabe como misturar funcional e Pilates? Tenho a dica perfeita. É só conferir meu artigo sobre esse assunto no link. Tenho certeza que será muito útil.

E você, tem mais alguma dica para esse tipo de aula? Comente aqui embaixo!

Written by Eduardo Lima de Andrade

Eduardo Lima de Andrade

Graduado em Educação Física pela Esef 2004 Especialista em fisiologia do exercício pela Unicamp Formação completa em pilates pela Metacorpus Formação completa em Treinamento Funcional pelo Core 360 e pelo método Integrado Mormaii Formação em Five Konzept Formação em Treinamento Funcional para Cadeirantes Treinador Sênior e palestrante pelo Grupo Voll Proprietário do Estúdio Quale Vita assessoria metabólica.

2 posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *