Posted in:

10 Exercícios Principais para Alívio da Dor no Tratamento da Fibromialgia!

10 Exercícios Principais para Alívio da Dor no Tratamento da Fibromialgia!
4 (80%) 1 vote

Atualmente a Fibromialgia é uma das doenças reumatológicas mais frequentes, caracterizada por dor muscular generalizada no corpo acompanhada de sintomas de fadiga, alterações de sono, memória e humor.

Segundo alguns estudos, a prevalência é maior em mulheres entre 35 a 44 anos e geralmente os sintomas aparecem após um trauma físico, cirurgia, infecção ou tensão psicológica significativa. O fator genético pode estar relacionado também, entretanto, até agora não foi descoberto o gene causador da doença.

Pessoas procuram os Studios de Pilates por diversos motivos podendo ser:

  • Condicionamento Físico
  • Melhora da Qualidade de Vida
  • Crescimento Saudável
  • Reabilitação de Dores, Tendinites, Hérnias e Doenças Crônicas – como é o caso do Pilates para a Fibromialgia

Após alguns contatos com pacientes que possuem quadro de fibromialgia percebi que o principal sintoma comum em todos é de muita dor, sendo esta tão intensa que impede o enfermo de praticar atividades simples e corriqueiras do dia a dia e muitas vezes quase não conseguem realizar alguns exercícios.

Portanto, nosso principal objetivo nos Studios de Pilates para com estes alunos/pacientes é promover o controle desta dor, oferecendo uma forma de tratamento alternativo (que não seja medicamentoso) e saudável.

Diagnosticando a Fibromialgia

O diagnóstico é clínico e baseado na dor do paciente, devendo esta ser difusa e presente há mais de três meses. Para a confirmação do diagnóstico, usa-se como referência a palpação de 18 pontos anatômicos sendo positivo na presença de dor em 11 dos 18 pontos dolorosos.

Principais Sintomas da Fibromialgia

1) Dor crônica Generalizada: Principalmente no período da manhã que ocorre em ambos os lados do corpo, acima e abaixo da cintura, porém com ênfase maior na cervical, costas (região lombar) e membros inferiores.

A dor associada à Fibromialgia muitas vezes é descrita como uma dor difícil de caracterizar, nem forte nem aguda, que poderíamos chamar de dor “cansada” e constante.

2) Fadiga: Pessoas com fibromialgia despertam-se já referindo cansaço, mesmo dormindo por horas suficientes, definindo um “sono não reparador” dificultando o ânimo do aluno de praticar os exercícios físicos.

3) Dificuldades Cognitivas: Alguns alunos relatam dificuldade em memorizar algum lembrete ou falta de concentração com raciocínio prejudicado, assim como problemas de linguagem, tais como dificuldade para se recordar e falar palavras comuns.

4) Outros Problemas: Muitas pessoas que têm Fibromialgia também podem apresentar dores de cabeça tensionais, disfunção da articulação temporomandibular, síndrome do intestino irritável, ansiedade e depressão.

Proporcionando Bem Estar ao Aluno com Fibromialgia

Limitações funcionais decorrentes da fibromialgia e do envelhecimento implicam em mudanças diretas no bem-estar e qualidade de vida.

A manutenção da independência física, psíquica e social, frequentemente impactadas pela fibromialgia, é importante na preservação da autonomia funcional e qualidade de vida destes pacientes, que são fatores importantes na manutenção de habilidades motoras e prevenção da dor.

Sabe-se que dentro dos tratamentos alternativos para a fibromialgia incluem exercícios físicos diários e dentre eles o Método Pilates se destaca com uma boa opção para a doença, uma vez que são exercícios de baixo impacto para a articulação; e tem como objetivo o alongamento da musculatura global, melhora da postura e fortalecimento dos músculos.

O Pilates, por se tratar de um método que oferece trabalho de resistência (molas/gravidade), embasado em uma filosofia de consciência corporal que busca harmonia entre corpo e mente, tem sido alvo de estudos científicos como atividade física para o paciente com fibromialgia.

Um dos motivos para justificar o Pilates na fibromialgia é proporcionar ao doente o aumento de neurotransmissores como a serotonina e o aumento de hormônios como o GH (hormônio do crescimento), além de outras alterações sistêmicas que contribuem diretamente para a melhora da dor, da qualidade do sono, da fadiga, da ansiedade e de outros sintomas.

Outro benefício do método é a possibilidade de socialização, contribuindo por influenciar positivamente alguns aspectos psicológicos.

Os exercícios no Método Pilates sempre serão executados com muita concentração. A atenção do aluno deverá ser voltada para quais músculos e partes do corpo estão realizando o movimento, trabalhando assim a propriocepção corporal.

A mente e o corpo trabalham sempre juntos para uma maior eficiência. Esta atenção direcionada permite que o aluno responda e trabalhe melhor a musculatura.

A concentração em cada movimento do corpo proporciona um aumento da propriocepção através de um contínuo feedback de respostas motoras, com isso, a Contrologia promove o recondicionamento físico, desenvolvendo um corpo uniforme e corrigindo posturas.

Dessa forma, cabe ao instrutor promover um feedback contínuo ao lado do aluno durante a sessão de Pilates uma vez que a mente e o corpo trabalham juntos.

O Método contribui positivamente na vida do paciente com fibromialgia e tem como benefícios a melhora da flexibilidade do corpo com ênfase em tronco e coluna vertebral, ganho de força, saúde em geral, equilíbrio, postura, coordenação, respiração e resistência muscular global principalmente as abdominais.

Avaliar Corretamente e Traçar o Melhor Objetivo

Sabe-se que cada aluno com fibromialgia terá uma queixa específica de dor acentuada em um ponto/músculo específico.

Para isso, é muito importante o profissional realizar uma boa avaliação do enfermo, para assim, tratar especificamente a queixa do aluno, sempre visando proporcionar uma melhora do quadro ao final da aula.

No paciente com Fibromialgia, o maior objetivo, além de aliviar a dor, é fornecer um ganho na flexibilidade através dos exercícios do Método Pilates, contribuindo para um desempenho físico melhorado e reduzindo as necessidades de energia para o movimento das articulações.

Diminuindo assim, as tensões nos tecidos, e consequentemente evitando posições que exigem muito do aluno; e assim reduz a fadiga precoce que prejudica a qualidade de vida deste paciente.

Sequência de Exercícios para Combater a Dor

A maioria dos pacientes com fibromialgia chegam ao Studio com queixa de dor em cervical, coluna lombar e membros inferiores. Para isto, vou listar aqui 10 exercícios principais que proporcionam bons resultados na dor deste paciente/aluno.

Costumo iniciar a aula enfatizando alongamentos de cadeia posterior, com o intuito de promover um alívio mais rápido e eficaz das tensões musculares e dor do paciente com fibromialgia.

1) Spine Stretch

  • Mobiliza a coluna vertebral e alonga os músculos da cadeia posterior.
  • Pode ser realizado no Cadillac ou Solo.
  • Podem-se aplicar as variações facilitadoras ou dificultadoras, em pé ou sentado, dependendo da queixa de dor do aluno e do grau de mobilidade do mesmo.

2) Mermaid

  • Alonga os músculos da cadeia lateral do tronco.
  • O Instrutor deve tomar cuidado para o aluno não tensionar os ombros.
  • Pode realizar no Cadillac, Reformer, ou Solo.

3) Rolling Back

  • Novamente temos mobilização da coluna vertebral com ênfase na flexão e treino de controle abdominal.
  • O Profissional deve enfatizar o enrolar e desenrolar de vértebra por vértebra da coluna.

4) Stretches Front

  • Alongando de frente no Barrel, com ênfase nos isquiostibiais.

5) Stretches Side

  • Alongamento lateral com ênfase adutor de quadril e rotadores de tronco.

Após iniciar com exercícios que priorizam o alongamento da coluna vertebral (desde cervical até lombar) e de toda cadeia posterior (geralmente são os músculos que os pacientes com fibromialgia mais se queixam de dor), sigo a sequência da aula priorizando o fortalecimento dos mesmos músculos buscando funcionalidade, aumento de mobilidade e um resultado positivo no controle da dor  deste aluno/paciente.

6) Breathing (Ponte)

  • Neste exercício, fortalece os músculos abdominais, glúteo máximo e ao mesmo tempo mobiliza-se a coluna vertebral.
  • Também gosto de aplicar as variações deste exercício, associando movimentação de membros superiores e/ou elevação de um membro inferior.

7) One Leg Up and Down

  • Pode realizar no Cadillac ou no Solo, utilizando a barra torre do Cadillac ou não, e podendo complementar o exercício com a faixa elástica.
  • Este exercício fortalece os músculos dos membros inferiores (quadríceps, iliosoas, pectíneo e sartório).

8) Tower (Torre)

  • Fortalece os membros inferiores, paravertebrais, glúteos e alonga cadeia posterior.
  • Pode-se aplicar a variação realizando apenas com um membro e também elevando-se o quadril como na ponte.

9) Leg Series Supine (Lowers)

  • Neste exercício o aluno fortalece e alonga ao mesmo tempo os músculos isquiotibiais e glúteo máximo.
  • Pode realizar o exercício com variações em círculos, tesoura e bicicleta, dependendo do paciente e seu grau de dificuldade.

10) Leg Series on Side (Up and Down)

  • Em decúbito lateral, fortalece e alonga os músculos do quadril (adutores, pectíneo, iliopsoas).
  • Pode ser realizado no solo também.

Com esta sequência de exercícios descritos acima, você irá conseguir uma melhora significativa da dor em seus alunos/pacientes com fibromialgia.

Concluindo…

A Fibromialgia é uma patologia que acomete o corpo do ser humano podendo causar muita dor.

Por isso, quando um paciente/aluno possui fibromialgia é importante que ela faça um tratamento especializado na causa para que esta dor possa ser melhorada.

Pilates é um Método que atua em diversas patologias reabilitando e melhorando o quadro clínico do paciente. Desta forma, o Pilates na fibromialgia é uma ótima escolha para nossos alunos ajudando no quadro de dor o reabilitando e permitindo uma melhora nas atividades de vida diária deste paciente.

 

Referências Bibliográficas

Written by Agatha Martins

Agatha Martins

Graduada em Fisioterapia pela Universidade Estadual de Londrina, UEL/Paraná, com Pós Graduação em Saúde em Fisioterapia Hospitalar e Formação Completa de Pilates (Solo, Bola e Aparelhos). Além disso, possui Cursos de Terapia Intensiva Adulto, Ventilação Pulmonar Mecânica e Neuroanatomia Funcional.

1 posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *