Posted in:

5 razões do porquê ensinar a Respiração no Pilates

A respiração no Pilates é um fator essencial para a execução correta dos exercícios do método. Mas você sabe por que deve ensinar a respiração no Pilates?

Muito mais do que apenas fornecer o oxigênio ao corpo, a respiração no Pilates é uma das bases para que haja uma execução perfeita do movimento, isso por que através da respiração conseguimos unir os demais princípios do método.

Ao controlar os ciclos respiratórios podemos aumentar a concentração e ao realizarmos a expiração forçada contraímos o powerhouse, por exemplo.

Pilates já se preocupava com a respiração quando desenvolveu a Contrologia, isso porque Joseph sofria com problemas de asma  então, diariamente praticava exercícios de respiração.

Ensinar como respirar corretamente durante os movimentos do método pode melhorar muito a vida de seus alunos, até mesmo em relação à ansiedade. Quer saber mais?

Nós separamos para você 5 razões do porquê focar na respiração nas aulas de Pilates.

Descobrindo o Padrão Respiratóriorespiração-no-pilates-06

Para aplicar o princípio da respiração no Pilates, é necessário descobrir qual é o padrão respiratório de seus alunos. Isso pode ser feito durante a avaliação, em uma sessão individual, é a partir desse padrão que você pode traçar o melhor treinamento e utilizar a técnica de respiração no Pilates.

Deixamos aqui algumas dicas que poderão ajudar a descobrir o padrão do seu aluno:

  • Determinar se há boa mobilidade da parede torácica em todas as direções, para a frente, para trás e para os lados. No caso de não ser assim, aplicaremos exercícios de ativação, como colocar ambas as mãos sobre a parte inferior da parede torácica, na frente do dorso, com os dedos tocando a boca do estômago. Ao expirar, tentemos com que esses dedos se cruzem. Ao inspirar, tentemos com que eles voltem a se separar.
  • Definir se o padrão respiratório tende a ser clavicular, torácico ou abdominal, predominando um deles. Em cada caso, isso modificará o equilíbrio de força e elasticidade dos músculos correspondentes (por exemplo, na respiração clavicular, se levanta a parte torácica com intervenção dos músculos do pescoço como trapézios, gerando uma modificação na postura das vértebras cervicais, podendo causar a hipertensão de alguns deles. Mesmo o bruxismo, indiretamente, pode ser ligado a esse tipo de movimento respiratório).
  • Se o padrão respiratório é clavicular, trabalharemos exercícios de mobilidade de omoplatas primeiro, enfatizando mobilidade ao esterno, que certamente será um pouco rígido. Outra dica é focar também em exercícios que abram o peito, estirando as fibras dos peitorais maiores e menores.

Torna-se vital para a técnica alcançar uma respiração focada no costal, que ajuda a garantir o transverso, proteção da zona lombar.

1) Melhora na Execução dos Movimentosrespiração-no-pilates-05

A respiração é um dos princípios responsável por muito mais do que apenas fornecer oxigênio ao corpo.

A atenção do aluno durante a inspiração e a expiração pode fazer toda a diferença na execução dos movimentos e no controle da musculatura, potencializando o efeito do exercício e até auxiliando após a atividade.

O Método Pilates favorece a respiração correta, baseada em uma expiração forte e uma inspiração profunda. 

2) Relaxa o Corporespiração-no-pilates-07

Para realizar os exercícios, é importante observar atentamente a respiração e utilizar técnicas que permitem relaxar o corpo da tensão e ao mesmo tempo trabalhar os músculos abdominais de forma correta.

A respiração profunda é essencial para ativar o centro de força do Pilates, estabilizar a coluna, oxigenar os músculos e contribuir para a postura correta.

A respiração profunda também reduz a ansiedade, diminui a dor muscular e melhora o rendimento durante a atividade.

3)  Evita o Surgimento de Infecções Respiratóriasrespiração-no-pilates-08

A proposta da técnica respiratória do método Pilates é aumentar a eficiência da pressão expiratória, a qual é diminuída por vários fatores, como a deformidade postural- observada, por exemplo, na Hipercifose que diminui a capacidade de distensão dos pulmões e parede torácica – o envelhecimento e a inatividade.

Podemos dizer, então, que a eficiência expiratória aumenta a capacidade de troca de gases, principalmente a troca do ar residual mantendo, assim, o PH ideal nos pulmões e evitando o surgimento de infecções respiratórias.

4) Controle das Emoçõesrespiração-no-pilates-02

Ao substituir a respiração superficial por uma respiração profunda e consciente, os benefícios para o organismo são muitos, afinal, o oxigênio é essencial para a vida.

Além disso, o controle sobre as emoções melhora: a mente fica mais alerta e a melhora na saúde e na qualidade de vida é visível.

A aplicação das técnicas durante as atividades físicas e no dia a dia pode fazer toda a diferença na vitalidade e no cotidiano.

5) Mais Disposiçãorespiração-no-pilates

Respirando corretamente, o sistema imunológico fica fortalecido, combatendo doenças respiratórias, enxaquecas e má digestão com facilidade; a eliminação de toxinas é mais eficiente e há uma melhora na disposição e no bem-estar de forma geral.

Para usufruir de todos esses benefícios, é essencial utilizar os músculos do tórax e das costas para ampliar a caixa torácica no momento da respiração, permitindo que os pulmões se expandam sem utilizar o abdômen.

Essa respiração é chamada de torácica, ou respiração diafragmática intercostal, e deve ser feita de forma lenta e contínua durante todo o exercício.

Técnica de Respiração no Pilatesrespiração-no-pilates-04

Existe uma técnica bastante simples que pode ser utilizada durante a execução dos movimentos exigidos no Pilates.

Para iniciar, o aluno deve estar sentado, com os pés apoiados no chão, as costas retas e os ombros relaxados.

O alinhamento do pescoço deve ser observado durante toda a sequência: o queixo deve estar ligeiramente inclinado em direção ao peito ― dessa forma, as vértebras cervicais se mantêm alinhadas. 

Também faz parte da técnica séries de 10 a 20 repetições de inspirações e expirações.

Inspiração

A inspiração deve ser feita pelo nariz, com o abdômen contraído. Colocando as mãos sobre as costelas é possível perceber a movimentação da caixa torácica conforme o oxigênio entra pelos pulmões.

A inspiração deve ser lenta e contínua.

Expiração

A expiração é feita pela boca, ao mesmo tempo em que os músculos abdominais são utilizados para auxiliar no movimento.

Concluindo…respiração-no-pilates-03

A respiração no Pilates é uma grande ferramenta para aqueles que buscam por uma melhora na qualidade de vida. É importante que o instrutor foque muito nesse princípio enquanto ensina o Pilates para seu cliente.

Isso porque um dos diferenciais do Método é a reabilitação do corpo, e consequentemente da respiração.

Portanto, não esqueça de descobrir o padrão respiratório de seu aluno e utilizar as técnicas de respiração.

E você já usa essas técnicas durante os exercícios de Pilates? Consegue manter a respiração profunda durante o dia?

Conte pra gente nos comentários!

3 Comentários

Deixe um Comentário
  1. A respiração correta durante o movimento é fundamental, facilita a resistência para a repetição do mesmo.

  2. Percebo que toda vez que realizo Pilates e pratico a respiração profunda ( inspirar pelo nariz e expirar pela boca), fora da atividade, no meu dia a dia, fico com dificuldades na respiração, sinto falta de ar, sinto como se estivesse com algum bloqueio na passagem do ar, não sei explicar exatamente o que ocorre. Poderiam me ajudar, orientar, nesse sentido? Desde já agradeço.

    • Percebo que toda vez que realizo Pilates e pratico a respiração profunda ( inspirar pelo nariz e expirar pela boca), fora da atividade, no meu dia a dia, fico com dificuldades na respiração, sinto falta de ar, sinto como se estivesse com algum bloqueio na passagem do ar, não sei explicar exatamente o que ocorre. Poderiam me ajudar, orientar, nesse sentido? Desde já agradeço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *