Posted in:

Abordagem do Método Pilates para Crianças

Abordagem do Método Pilates para Crianças
Gostou? Avalie!

Antes de falar sobre o Pilates para Crianças, precisamos entender seus hábitos e costumes atuais.

Hoje, o mundo dos Smartphones está cada vez mais atraindo crianças que permanecem por horas “vidradas no seu manuseio”, contribuindo assim, para que as mesmas adotem um estilo de vida sedentário, sem contar, nas possíveis alterações posturais que podem ser desencadeadas, devido à má postura.

Inserir a criança à um tipo de exercício físico de forma orientada, vai mais além do que apenas realizar sem dar conta do porquê ela estar realizando, e o porquê da atividade solicitada ser importante.

Sendo assim, escolher um tipo de exercício físico não é tarefa fácil, já que devem despertar o interesse da criança, para assim, sua prática ser constante.

Muito se discute sobre a influência do exercício físico na criança, e estudos despertam o interesse em estarmos atentos ao período de desenvolvimento, bem como a fase de crescimento que a criança se encontra, sem interferir, no processo de maturação.

À partir desta vertente, vamos entender um pouco mais sobre este processo de desenvolvimento motor e como o Pilates para Crianças pode ser aplicado.

Desenvolvimento Motor

O desenvolvimento motor é considerado um processo sequencial, contínuo, no qual é relacionado à idade cronológica, pelo qual o ser humano adquire uma maior gama de habilidades motoras, durante o seu processo de desenvolvimento.

Este repertório de habilidades motoras evolui a partir de movimentos simples e desorganizados, para a realização de habilidades motoras de forma organizada e refinada1.

Para a aquisição das habilidades motoras, a mesma se dá através de fatores intrínsecos e/ou extrínsecos, com destaque à biologia do indivíduo e o ambiente. De acordo com os estímulos que são oferecidos à criança, o mesmo deve responder de acordo como ela se desenvolve, contribuindo assim, de forma positiva ou não.

De acordo com alguns estudos o desenvolvimento motor é divido por fases, que são eles:

Fase do Movimento Reflexo

Os primeiros movimentos que o feto realiza são reflexos.

São movimentos involuntários, constituindo a base das fases do desenvolvimento motor. É compreendido desde o útero, percorrendo os 4 meses até 1 ano de idade, classificado assim, como: estágio de decodificação e codificação de informação2,3.

Fase do Movimento Rudimentar

Os primeiros movimentos involuntários são rudimentares.

São determinados pela maturação, caracterizados por uma sequência de movimentos previsíveis e resistentes à mudanças. A fase motora rudimentar compreende desde o nascimento, percorrendo até 2 anos de idade, classificados como estágio de pré-controle e estágio de inibição de reflexos2,3.

Fase do Movimento Fundamental

As habilidades do movimento fundamental na infância é consequência do desenvolvimento rudimentar.

Pode ser observada nas atividades locomotoras como, correr e pular, nas manipulativas como, arremessar e pegar, as estabilizadoras como, caminhar sobre uma barra e equilibrar-se em um pé só.

A fase motora compreende de 2 à 3 anos de idade, percorrendo dos quatro aos cinco anos, refletindo até 6 e 7 anos de idade. É classificado como estágio maduro, elementar e final2,3.

Fase do Movimento Especializado

As habilidades do movimento especializado são classificados como produto da fase do movimento fundamental, sendo que os movimentos são aplicados à atividades complexas para a vida diária, recreação e resultados esportivos.

As habilidades motoras são mais complexas, refinadas, combinadas e reelaboradas. Sendo assim, compreende dos 7 aos 10 anos, percorrendo os 11 aos 13 anos, até atingir os 14 anos de idade acima. Classificada como estágio de utilização permanente, estágio de aplicação e transitório2,3.

Entendendo assim as fases do desenvolvimento motor, de que forma o Pilates é fator primordial como sendo uma das ferramentas de exercício físico que pode ser inserido à sua prática já no período da infância?

Pilates para Crianças na Infância

Joseph Pilates já dizia: “Primeiro eduque a criança”4.

Educando primeiro a criança, a colocamos em uma melhor qualidade de vida, bem como, prevenindo possíveis alterações posturais que podem assim ser desencadeados, resultante do sedentarismo, e até da alimentação incorreta.

Tudo isso fazendo com que a mesma no decorrer do seu processo de desenvolvimento, torna-se um adulto mais saudável.

A inserção do Pilates para crianças pode se dar à partir dos 4 anos de idade, como relato de Joseph5. Atentando-se que o método Pilates é regido por princípios que através da contrologia desenvolve uma técnica para trabalhar consciência corporal.

A inserção da criança nesta fase irá fazer com que ela comece a conhecer o seu corpo, através dos movimentos realizados do método, pois na infância é o período no qual se adquire a maior gama de habilidades motoras, sendo de maneira mais aceitável.

Os exercícios aplicados deve seguir uma sequência pedagógica de ensino, trabalhando o lúdico como forma de aprendizado e aprimoramento de informação. Fazer uso de materiais que enriqueçam as aulas de Pilates auxilia também no processo ensino-aprendizagem, atentando-se ao objetivo da aula.

Concluindo…

Com isto, cabe ao professor/instrutor, ter maior conhecimento sobre qual fase de desenvolvimento motor a criança se encontra para assim estar desenvolvendo as técnicas de aplicação do Método Pilates para crianças de forma adequada.

Sempre respeitando a sua individualidade biológica, bem como estar alcançando os objetivos propostos.

E você, já atendeu esse público? Conta nos comentários!

 

Referências Bibliográficas
  1. Wilrich A, Azevedo CCF, Fernandes JO. Desenvolvimento motor na infância: influência de fatores de risco e programas de intervenção. Rev Neurocienc 2009; 17(1): 51-6.
  2. Gallahue DL. A classificação das habilidades de movimento: um caso para modelos multidimensionais. R. da Educação Física. 2002; 13(2): 105-11.
  3. Gomes AA, Magalhães NC, Maio PP. Avaliação do desenvolvimento motor na fase fundamental de crianças em uma Instituição de Ensino de Pirajuí/SP – estudo comparativo. [Trabalho de Conclusão de Curso de Fisioterapia]. Lins: Centro Católico Salesiano Auxilium – UNISALESIANO; 2015.
  4. Pilates JH. A obra completa de Joseph Pilates – Sua Saúde; O retorno à vida pela Contrologia. Tradução: Panelli C. 1. ed. Brasileira. São Paulo: Phorte Editora; 2010.
  5. Zopich CC, Howard B, Ickes DM. Pilates for Children and Adolescents. Manual of Guidelines and Curriculum. 1.ed. United Kingdom: Handspring Publishing; 2014.

Written by Jeanne Merlo

Jeanne Merlo

Educadora Física e Fisioterapeuta com especialização em Exercício Físico e Reabilitação e Ortopedia e Traumatologia Funcional. Mestre em Exercício Físico na Promoção da Saúde. Certificação em Pilates Clínico Internacional, Pilates Completo, Pilates Suspensus, Pilates Kids, Biomecânica do Pilates e Pilates Clássico, Certificação em ATM - Disfunção Tempôro Mandibular, Certificação em Órtese em MMSS (membro superior). Atualmente ministra curso sobre Fisioterapia, Reeducação Postural e Pilates, Docente, Tutora da Universidade Norte do Paraná-Unopar, Londrina.

1 posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *