Posted in:

10 Motivos para Motivar seus Alunos de Pilates

10 Motivos para Motivar seus Alunos de Pilates
Gostou? Avalie!

Na atual época em que vivemos, existe uma busca intensa por trabalhar, ter um bom emprego, bom salário, dedicação, anos de estudo, e atualização.

Algumas pessoas, principalmente na fase adulta, acabam não organizando seu tempo livre, para praticar atividades físicas, sabendo, ou não, da importância delas para o corpo e para a mente.

Escutamos em nossa prática profissional, frases como “não tenho tempo!”, “meu dia é muito corrido”, “saio do trabalho muito cansado”. Mas de que adianta ter um bom rendimento profissional e não aproveitar isso cuidando de sua saúde?

Vale lembrar a celebre frase: Quem não tem tempo de cuidar da saúde, com certeza terá tempo de cuidar da doença.

Quando se trata de Pilates, as frases até mudam um pouco, “Pilates é muito caro” ou “Pilates é muito parado”, “Pilates é só alongamento” ou ainda, “Pilates é muito difícil, eu não consigo fazer aquilo”.

Geralmente as pessoas baseadas no que viram ou ouviram falar, nem sempre experimentaram, e não imaginam os benefícios que o Método pode oferecer quando bem aplicado.

Alunos de PilatesAlunos-de-Pilates-1

Recebo alunos no meu Studio, a grande maioria por indicação de outros alunos de Pilates, que argumentam terem sido convencidos, que era possível se exercitar motivado sempre.

Ouço relatos de alunos que praticaram Pilates por meses ou anos realizando todas as vezes os mesmos exercícios, sem uma evolução de cargas ou aumento da dificuldade.

A ausência de mudanças pode ser um fator importante na decisão de interromper a prática dos alunos de Pilates.

Os alunos de Pilates não precisam de uma aula nova sempre, eles precisam ver que já conquistou alguns objetivos e ainda estão aprendendo coisas novas, e não chegaram sabendo tudo que vai fazer.

Alguns alunos não gostam de treinos previsíveis. Faça uma estatística: veja quantos meses os alunos de Pilates permanecem em seu Studio, como eles chegam até você e o que os faz permanecer?

A preocupação com a prevenção de doenças é bem menor do que com o tratamento delas, e esse tipo de conhecimento, deveria se iniciar na escola, que tem papel importantíssimo.

Isso pois a educação física não pode ser vista como um momento somente de desenvolvimento motor e cognitivo, ela tem o papel social e informativo.

Despertar no aluno a consciência de como o movimento e a atividade física em geral trazem benefícios para a nossa vida, para nossa saúde, para qualidade de vida que queremos ter aos 80 anos.

Mesmo que na adolescência e fase adulta, o exercício tenha um objetivo estético, e muitas pessoas se incomodem com corpos lindos e esculturais, esse atrativo pode ser a porta de entrada para uma vida inteira de cuidados com o corpo e alimentação.

Muitas pessoas se orgulham de vovôs e vovós que tiveram vida longa pois sempre fizeram exercícios e se alimentaram de forma correta.

Estamos vivendo num período delicado em nosso país, no qual as pessoas estão sob uma atmosfera de insegurança e reduzindo gastos desnecessários.

O que muitos profissionais da sáude e estética alegam? A primeira coisa a ser tirada da lista de prioridades é a “academia”, ou o Pilates, por serem considerados “supérfluos” ou desnecessários.

Há muito o que refletir na sociedade como um todo, mas vamos começar, a criar a consciência da importância do nosso trabalho na vida das pessoas.

Atividades ao Ar Livre X Atividades em Ambientes FechadosAlunos-de-Pilates-4

Cada pessoa possui um tipo de preferência, afinidade com um tipo de esporte, exercício ou atividade corporal, e realizar algo prazeroso, aumenta as chances de manter por muito tempo essa atividade.

Quando a atividade que realizamos é imposta por familiares, amigos ou até por indicação médica, tem grandes chances de ser abandonada em pouco tempo de prática.

Se o aluno tem afinidade com atividades ao ar livre, procure opções fazer como fazer Pilates no quintal de casa, na área de lazer do condomínio, na praia, numa praça, bosque, entre outros.

Ter acessórios, um planejamento de aulas e um grande repertório de exercícios será essencial e o horário escolhido deve ser programado para início do dia ou final da tarde.

Pode ser que realizando essas aulas em lugares públicos você ainda consiga atrair pessoas que circulam pelo local e até formar turmas. Próximo de ciclovias e espaços destinados a caminhada costumam ter grande circulação de pessoas que gostam de exercícios ao ar livre.

Um pouco de sol e vitamina D não faz mal a ninguém, mas nada de exagerar e nem descuidar do filtro solar e chapéu ou boné, além da hidratação.

Mas em contra partida, dias extremamente quentes, frios ou chuvosos, podem atrapalhar seus planos, desmotivar seus alunos, portanto, um plano B ou um local deve ser previamente preparado para atender seus alunos se esses imprevistos climáticos te surpreenderem.

Ambientes Fechados

Agora, para outros, lugares fechados são uma opção mais atrativa, então, os treinos devem ser muito dinâmicos e nada de monotonia, já que os ambientes internos não oferecem mudanças constantes como estar ao ar livre.

As vezes, inserir um pouco de exercícios aeróbicos no inicio ou no fim do treino pode ser um fator motivacional.

Um circuito, series por tempo, series regressivas, progressivas, em dupla podem fazer os alunos criarem a expectativa para a próxima aula.

Planejamento, grande repertório e entusiasmo sempre serão ingredientes necessários para o sucesso e retenção para aqueles que não gostam mas precisam se exercitar. A vantagem é que faça chuva ou faça sol, estarão embaixo de um teto e não tem desculpas…

Uma coisa essencial: sorria sempre!

Os alunos de Pilates vão se exercitar e cuidar da saúde, e são nossas fontes de renda. Veja seu aluno como seu chefe!

Então receba ele com sorriso no rosto e cordialmente se despeça dele no fim da aula. Isso cria um clima agradável, o aluno se sente bem vindo e acolhido no ambiente, e é um marketing pessoal gratuito a seu favor, lembre-se: sorria!

Dicas para Motivar seu AlunoAlunos-de-Pilates-3

Segundo Stutman (2010), mais de 65% das pessoas que iniciam um programa de atividades físicas, abandonam quatro a seis semanas depois, pois o entusiasmo inicial é substituído pelo tédio.

Então o segredo para manter-se motivado é tornar o treino divertido, e além de ver os resultados na saúde, ainda aliviará o estresse dos alunos de Pilates.

Se você quer manter motivado o aluno que já relatou não fazer nenhuma atividade por muito tempo ou que não consegue se organizar para a atividade, observe essas dicas:

1 – Certifique-se que o Studio é próximo da Casa ou do Trabalho do Aluno

Quanto mais fácil o acesso para ele, menor a chance de abandono.

2 – Verifique qual o Horário mais Confortável para Realizar as Aulas 

Se possível, realizar de manhã para não correr o risco de “não dar tempo” no final do dia.

3 – Torne os Treinos Convenientes e Flexíveis

Mesmo tendo um horário fixo, ofereça opções e se prepare para mudar sua programação, com isso o aluno percebe uma conveniência que para ele será necessária.

Mas as mudanças de horário devem ser avisadas com antecedência, e ele precisa estar consciente de que o instrutor não está sempre a sua disposição, nem sempre terá horários livres disponíveis.

4 – Planejamento

Monte aulas com objetivos claros, tenha em mente e no papel, uma programação que mude o grupo muscular mais trabalhado na semana, um rodizio de uso de materiais, explore novas formas de aplicar o treino aos alunos de Pilates.

5 – Apresente pelo menos um Exercício novo a cada 15 dias

Imagine seu aluno saindo da aula e pensando “hoje eu fiz um exercício que nunca tinha feito e consegui realizar direitinho”, uma motivação a mais e faz o cérebro formar novas conexões.

6 – Incentive seu Aluno a socializar-se ou trazer um Amigo para as Aulas

Estar junto de pessoas que temos afinidade ou que não nos deixa desistir é extremamente importante, pois um vai ajudar o outro a manter-se na atividade.

7 – Mostre Interesse no Aluno

Ouça as histórias que ele quer contar, mas em momentos de pausa. Não o deixe perder o foco dos princípios do Pilates durante os exercícios, principalmente a respiração.

Cite qual musculatura alonga ou fortalece naquele exercício que ele está realizando, e ele ficará atento as suas instruções.

Deixe-o realizar um exercício que ele diz gostar muito, periodicamente, ou sempre no fim da aula, criando a expectativa para o momento mais prazeroso da aula para ele.

8 – Reforço Positivo

A cada mês que os alunos de Pilates completarem em seu Studio, parabenize-os e presentei-os com alguns minutos a mais de relaxamento, com uma música suave, realize os alongamentos passivamente e ele sairá motivado pelo reforço positivo recebido.

Pergunte a ele, quais mudanças ele percebeu nesse período de prática, quais resultados foram alcançados e qual será a próxima etapa ou meta a ser atingida.

9 – Atualização Constante

Estar atualizado do que acontece no país e no mundo, dominar vários assuntos, demonstre que é interessado em conhecimentos gerais e não envolva assuntos polêmicos.

Comente descobertas da ciência e conte fatos alegres.

10 – Estudar Sempre!

Quanto mais você estiver em contato com materiais que acrescentam melhorias nas aulas, mais os alunos de Pilates perceberão que seu interesse nos estudos gera atendimentos cada vez mais completos.

E quem não quer ser cuidado por um instrutor que transborda conhecimentos atuais relacionados ao Pilates?

Concluindo…Aulas-de-Pilates-2

Se alguma dica não se encaixar para você, eu tenho mais uma sugestão….

Prepare uma urna, faça um pequeno questionário e peça para que os alunos respondam perguntas simples:

“O que o motiva mais nas aulas de Pilates?” Ou “Faça uma sugestão, crítica ou elogio para seu instrutor.” E que tal, “O que poderia melhorar no studio?”

Uma pesquisa de satisfação pode trazer boas idéias para seu studio, que você pode não estar percebendo e descobrindo interesses surpreendentes.

Nas grandes batalhas da vida, o primeiro passo para a vitória é o desejo de vencer. – Mahatma Gandhi

 

Referências Bibliográficas
  • Atalla, M. Sua vida em movimento. Ed. Paralela, 1ª ed, São Paulo, SP: 2012.
  • Bruce, A. Como motivar sua equipe. Sextante, Rio de Janeiro: 2006.
  • Stutman, F.A. 100 dicas infalíveis para emagrecer e se manter em forma. Sextante, Rio de Janeiro –RJ : 2010.

Written by Luciana Casemiro Ramos

Luciana Casemiro Ramos

Licenciatura Plena em Educação Física - Unesp Bauru - 2007
Bacharelado em Fisioterapia - Fib - Bauru - 2010
Cursos de Pilates Solo e Aparelhos desde 2008
Curso de Pilates aplicado as Patologias da Coluna Vertebral - Metacorpus - 2011
Proprietária de 2 Studios e Coordenadora da Terceira Unidade
Instrutora Voll desde 2015
Pós Graduanda em Fisiologia do Exercicio, emagrecimento e nutrição esportiva

13 posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *