Posted in:

Importância do Pilates na reabilitação de atletas de alta performance

Pilates-na-reabilitação

O método Pilates oferece diversos ganhos a todos que praticam: melhora o condicionamento físico e mental, ajuda na coordenação motora, mobilidade articular, proporciona relaxamento, dentre outros. E todos esses benefícios podem ser voltados para a prática do Pilates na reabilitação de atletas de alta performance.

Nesse texto iremos apresentar os benefícios do Pilates na reabilitação de atletas de alta performance, como o método pode ser aplicado e em quais lesões, além de dicas para você instrutor que quer trabalhar com casos como esse.

O Pilates na reabilitação

Pilates-na-reabilitação-5

Por ser uma prática de exercícios físicos e alongamento que utiliza o peso do corpo na sua execução, o Pilates melhora a respiração, diminui o stress, desenvolve a consciência e o equilíbrio corporal. É um processo de reeducação dos movimentos que propõe trabalhar o corpo todo, trazendo a estabilização muscular e mental.

Os movimentos realizados no método proporcionam um alongamento e fortificação que podem parecer simples, mas agem no corpo de forma integrada e individualizada. Realizar exercícios de pouco impacto, com poucas repetições geram resultados eficazes e assim os músculos e articulações sofrem menos desgastes, por esses e outros motivos é o Pilates na reabilitação de atletas é um ótimo caminho.

Um outro motivo do Pilates ser adequado para a reabilitação, é o fato do método não se basear na quantidade de exercícios, mas sim a perfeição na execução de cada um deles. Sendo de forma lenta e bem-feita promovem equilíbrio do organismo e ajudam a eliminar a dor.

Para você instrutor conseguir fazer a identificação das lesões existentes, é necessário que se realize uma avaliação do movimento (gesto esportivo) e a avaliação fisioterápica. É importante lembrar que é preciso tomar cuidados especiais com os atletas que estão em processo de reabilitação, como exercícios de impacto (salto e corrida), grupos musculares e se for pós cirúrgico respeito o tempo e limitações de cada paciente.

Veja a seguir diferentes lesões que o Pilates pode ajudar na reabilitação.

Para lesões no joelhos e ombros

Pilates-na-reabilitação-3

O joelho é uma parte essencial na movimentação, principalmente no esporte, e por isso é suscetível a sofrer lesões. As principais causas que levam as lesões, além de fatores genéticos, são os traumas direto, excesso de atividade, gesto motor errado e principalmente desequilíbrio muscular.

As lesões no ombro também são recorrentes por ser parte fundamental do movimento do braço, e dependendo do esporte que nosso atleta pratica, ele é mais utilizado ainda. As causas mais frequentes são, principalmente, por atividades desportivas que envolvem levantamento de peso, porém também podemos incluir algumas lesões geradas por outros esportes que utilizam o braço.

Para a reabilitação do ombro sugerimos que haja uma estabilização eficiente, pois, antes de trabalhar a musculatura dessa parte do corpo, é preciso fortalecer o centro do corpo, os estabilizadores primários, o transverso, o reto abdominal, os multivídeos, glúteo e oblíquos.

Os exercícios de fortalecimento, equilíbrio e alongamento favorecem os músculos para a reabilitação e também alinha e alivia tensões e dores. Nos joelhos e ombros os exercícios ajudam no realinhamento do membro, fortalecimento das articulações e recuperação da flexibilidade, além da diminuição a dor.

Desordens neurológicas e dores crônicas

Pilates-na-reabilitação-2

O Pilates também ajuda na reabilitação não somente muscular, mas neurológica. Seus exercícios exigem concentração e precisão, pois são focados em músculos pequenos e específicos do corpo.

Devido a isso também é chamado de “exercícios pensantes”. Em si tem a junção do corpo e mente.

Se devido a uma lesão o atleta desenvolveu uma dor crônica. O Pilates o ajudará a entender melhor o seu corpo, suas atuais limitações e até aprender da maneira correta a executar e elaborar os exercícios. Com o tempo diminui a dor e suaviza seus efeitos.

Além desses benefícios, o Pilates ajuda o atleta a recuperar sua flexibilidade e coordenação motora, consciência corporal e controle muscular que são importantes nos gestos esportivos.

Desenvolve também a respiração, oxigenação sanguínea, e assim melhora o condicionamento físico do atleta.

Exemplo do Pilates na prática; um lutador de Jiu-Jitsu ou de outra luta de solo, precisa de flexibilidade para sair de uma submissão e também para finalizar o oponente. Os exercícios do Pilates ajudariam muito esse atleta a ter mais flexibilidade que é muito útil nesses momentos.

Apesar da atuação do Pilates na reabilitação, também é usado na prevenção de lesões. Sua função envolve corrigir posições musculares, diminuir sobrecarga e gasto desnecessário de energia na execução dos movimentos.

Como escolher o lugar e professor?

Pilates-na-reabilitação-4

Recomenda-se que antes de começar a prática de Pilates, certifique-se de quantos alunos são permitidos por aula. O mais recomendado é que tenha, no máximo, três alunos por professor para que haja maior atenção e ajuda aos alunos.

É importante lembrar que o instrutor, segundo a legislação, do Coffito (Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional) e Confef (Conselho Federal de Educação Física) apenas educadores físicos, fisioterapeutas e pessoas formadas em terapia ocupacional podem dar aulas.

Faça uma visita apenas para ver os equipamentos. Note se são modernos e estão em bom estado para a ampla execução de exercícios.

Concluindo

Pilates-na-reabilitação-1

O método Pilates é indicado por vários especialistas como parte da reabilitação, pois o promove a flexibilidade e a força dos músculos necessários para o equilíbrio muscular. Sendo assim, o Pilates na reabilitação de alunos é um método muito eficiente que pode ser utilizado.

Concluindo, fica nossa dica para que você instrutor consiga fazer um bom tratamento de reabilitação e estimule seu aluno e atleta a sempre estar melhorando, porém sempre com cuidados nas limitações de cada um.

E você já trabalhou na reabilitação de algum atleta? Conta para a gente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *