Posted in:

Como o Pilates Ajuda nas Patologias da Coluna

Patologias-da-Coluna-15

Nos dias de hoje o que mais ouvimos as pessoas dizerem e se queixarem é de que a coluna está doendo. Em geral as dores se concentram em lombar e cervical, mas ainda sim ouvimos também “ah dói o meio das costas”, ou seja, coluna torácica.

Em meu Studio de Pilates mais da metade dos meus clientes sentem dores em alguma parte da coluna ou então já tem o diagnóstico de alguma patologia.

Muitos procuraram o Pilates para justamente tentar resolver essas dores, estabilizar a patologia e melhorar a qualidade de vida.

Os médicos, atualmente vem indicando o Pilates para melhora das patologias e dores na coluna.

E com certeza absoluta, 90% dos clientes, que chegam com dores e praticam o Pilates de forma correta, trabalhando toda a musculatura necessária para ganho de estabilidade e de fortalecimento da coluna, terminam suas aulas e mantém sua semana sem dores. E sempre me relatam que jamais ficariam sem o Pilates.

E é isso que vamos ver nesse texto, como o Pilates ajuda para as Patologias da Coluna!

A Estrutura da Coluna Vertebral

O esqueleto axial é composto por 33 vértebras, sendo 7 cervicais, 12 na região torácica, 5 vértebras na região lombar, 5 vértebras fundidas no sacro e o cóccix, que tipicamente inclui quatro corpos vertebrais. Algumas vezes parcial ou totalmente fundidos entre si.

Os discos intervertebrais separam as vértebras, exceto entre a primeira e segunda vértebra cervicais (C1 e C2) e entre o sacro e cóccix.

A coluna vertebral apresenta 3 funções básicas e principais:

  • SUPORTE – para todo o corpo
  • PROTEÇÃO – da medula espinhal no canal vertebral
  • MOVIMENTO – as vértebras articulam entre si oferecendo mobilidade para a coluna vertebral.

A coluna ela apresenta 6 graus de mobilidade, realizando movimentos de: flexão, extensão, flexão lateral direita e esquerda e as rotações direita e esquerda.

Os músculos, ligamentos, cápsulas, tendões e discos que fornecem flexibilidade para a coluna colocando então ela como o eixo central do nosso corpo.

Nossa coluna apresenta várias curvaturas consideradas fisiológicas que são: Lordose cervical e lombar (convexidade voltada anteriormente), cifose torácica e sacral (convexidade voltada posteriormente) e também temos uma curvatura lateral da coluna sendo de 5° a 10 ° para ser considerada normal.

Essas curvaturas elas podem aparecer um pouco ou muito mais acentuada que indica que já podemos avaliar como patologia, porque sai do padrão anatômico e pode gerar dor, desconforto e até problemas na qualidade de vida diária para o paciente.

Principais Patologias da Coluna e como o Pilates ajuda

ESCOLIOSE

Patologias-da-Coluna-3

Desvio na coluna vertebral para esquerda ou para direita. Esse desvio acontece no plano frontal, acompanhado de uma rotação e de uma gibosidade.

Ela pode ser percebida pelos pais desde criança, pode ocorrer graus leves de alteração, mas também tem casos que se consegue perceber a escoliose somente da pessoa ficar em pé na sua frente.

A alteração pode se manifestar desde a infância ou adolescência, mas também pode começar na vida adulta, mesmo porque as causas são variadas e evoluem em vários graus.

O Pilates e a Escoliose

O Método Pilates pode trazer inúmeros benefícios para as pessoas com escoliose. Mas a causa e o grau de desvios devem ser respeitados para que o Método tenha eficiência e não piore os desvios e a patologia da coluna do aluno.

Como o aluno quase sempre consegue sentir a assimetria do seu corpo, apresenta dores no pescoço ou escápulas, dores lombares e no quadril e geralmente ele traz consigo uma hipermobilidade.

O Pilates vai entrar para diminuir todos esses sintomas de dores. Fortalecendo os músculos corretos para cada aluno dependendo do lado e o tipo de escoliose que ele apresenta e principalmente vai focar na estabilidade da coluna.

Ou seja será sempre um trabalho de estabilização. E com isso o instrutor e o aluno vão, provavelmente, perceber melhora na postura. Pode até sentir melhora nos desvios e claro uma grande diminuição das dores.

Portanto, nós instrutores, devemos ter cuidado e avaliar o aluno para que o Método possa entrar para trabalhar corretamente. E a reavaliação é bastante importante para a evolução do Pilates na vida dessa pessoa.

HIPERLORDOSEPatologias-da-Coluna-7

É uma alteração postural que corresponde a um aumento excessivo das curvaturas da coluna vertebral na região cervical e /ou na lombar. Conseguimos ver melhor quando temos vista lateral do aluno.

Geralmente essas alterações começam na adolescência pela postura inadequada e pelo desequilíbrio muscular. Apresentando uma grande fraqueza em determinados grupos musculares e principalmente do abdômen.

A hiperlordose cervical pode gerar encurtamento vertebral, pode ter dificuldade para respirar, reduz a capacidade de sustentação da coluna e da expansão torácica.

Portanto para compensar a estrutura do corpo a cabeça é projetada para frente da linha de gravidade, gerando a alteração postural.

E quase em 100% dos alunos gerando muitas dores na região de escápulas, ombros e pescoço podendo até irradiar dores para os braços e mãos.

Hiperlordose lombar gera um grande desequilíbrio muscular da região e uma grande fraqueza de abdômen.

O aluno nessa situação, sofre muito com dores na região da lombar. Principalmente se o seu dia a dia exige muita extensão da coluna. Como por exemplo ficar em pé por muito tempo. Algumas pessoas desenvolvem outras alterações no seu corpo por conta dessa hiperlordose lombar.

Pilates e a Hiperlordose Cervical e LombarPatologias-da-Coluna-9

Nos dois casos tanto lombar quanto cervical vamos trabalhar todos os músculos que estão com fraqueza.

Para conseguirmos uma maior estabilidade e centralização do corpo e consequentemente melhora de dor, os alongamentos do Pilates vão ser de extrema importância para que tenha um ganho maior de flexibilidade ajudando na alteração postural e assim também ter diminuição da dor.

Um ponto importante que deve ser trabalhado com muito cuidado e sempre é a mobilidade da coluna. Que vai movimentar músculos que estão tensionados e gerando dor.

Vai trabalhar movimentos que a coluna não faz há muito tempo trazendo para a coluna uma saúde melhor. Além de também ajudar muito para alivio das dores que esse aluno sente.

HIPERCIFOSE TORÁCICAPatologias-da-Coluna-8

Aumento da curvatura da coluna em formato de “C” na coluna torácica geralmente. Podemos falar que é a “coluna corcunda” e também conseguimos ver essa alteração quando temos vista lateral do aluno.

A pessoa que possui Hipercifose torácica geralmente adquirem essa alteração por conta de posturas inadequadas. Além do condicionamento físico insuficiente ou ela também pode ser congênita (que vem desde criança).

O aluno que tem essa alteração postural praticamente 100% sente dores e incômodos no seu dia a dia.As dores quase sempre se concentram em pescoço, ombros, na própria torácica.

E também por conta dessa alteração o aluno compensa o seu corpo gerando dor na região de lombar e pode também sentir algum incomodo em membros inferiores.

Pilates e a Hipercifose torácica

Primeiramente vamos ensinar o aluno qual a melhor postura e o melhor posicionamento dele no seu dia a dia.

O trabalho com essa alteração postural é de grande fortalecimento muscular dos músculos próximos da coluna.

E mais importante ainda o fortalecimento de abdômen que eles bem fortalecidos gera maior estabilidade para a coluna e consequentemente melhora da postura e das dores.

Durante as aulas de Pilates vai haver um trabalho postural e também trabalho de mobilidade de coluna.

E alongamento para que o aluno tenha uma melhora na sua qualidade de vida e na flexibilidade que é bastante importante para melhora das dores.

RETIFICAÇÃO DA COLUNAPatologias-da-Coluna

A retificação é uma alteração que pode existir em qualquer parte da coluna, cervical, torácica e lombar.

É uma diminuição significativa das curvaturas da coluna. Geralmente conseguimos observar pedindo para que o paciente faça uma flexão de tronco. E então na vista lateral conseguimos ver a coluna que deveria estar “curvada” apresenta-se mais reta.

Diante desse desequilíbrio, as curvaturas responsáveis pela distribuição das forças proveniente da ação da gravidade são diminuídas.

E consequentemente ocorre maior incidência de sobrecarga ocasionando dores, perda de mobilidade e um desequilíbrio postural geral como forma de compensação.

Pilates e a retificação da coluna

Nesse caso o trabalho do Pilates é essencial. A prática do Método para os alunos com retificação de coluna é bastante efetivo.

O Pilates vai entrar trabalhando muito a mobilidade de coluna. Para que seja possível desenvolver um aumento das curvaturas fisiológicas do aluno.

Exercícios para trabalhar o movimento, juntamente com fortalecimento de abdômen, são escolhas importantes para que exista um ganho de estabilidade da coluna.

Portanto no caso dessa patologia postural devemos trabalhar mobilidade de coluna, fortalecimento de estabilizadores e postura em conjunto.

Com essa união de exercícios conseguimos uma grande melhora de dor e melhora na qualidade de vida do nosso aluno.

Concluindo…

O nosso mestre Joseph Pilates dizia:

“A arte do Pilates prova que sua idade não é medida em anos, ou como você acha que você se sente, mas sim pela flexibilidade normal da sua coluna ao longo da sua vida”.

Ou seja, nosso corpo é alimentado pelo movimento e principalmente pela mobilidade e cuidado com nossa coluna. Com isso teremos uma boa saúde.

Como uma das funções da coluna vertebral é o movimento e com o envelhecimento a nossa coluna sofre um processo de degeneração.Ou por conta de má postura ou por alguma patologia.  Sendo assim, devemos sempre cuidar da saúde da nossa coluna trabalhando e movimentando ela de forma correta.

Não esqueçam a mobilidade de coluna vai proporcionar para nossos alunos melhora na nutrição das cartilagens, amplitude de movimento, coordenação motora. Além de impedir a formação de aderência e contraturas, preserva padrões de movimento, relaxa o corpo e diminui dores.

Portanto quis trazer nesse texto a importância do Pilates para as alterações posturais que adquirimos no nosso dia a dia.

Claro a nossa coluna tem muitas outras patologias. Porém quis enfatizar as alterações posturais que necessitam de mobilidade de coluna para melhora. E mostrar os grandes benefícios que esses exercícios trazem para nossa vida e pra vida da coluna vertebral.

E aí, gostou do texto? Deixe nos comentários o que você achou!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Written by Leticia Gigante

Leticia Gigante

Fisioterapeuta formada na Puc Minas- Poços de Caldas, Pós graduada em fisiologia do exercício pela UFSCar. Formação completa em Pilates básico e avançado, curso completo de Pilates Suspensus, em formação do curso completo PHISIOPILATES, bailaria a 18 anos.

Instagram: @pilatesleticiagigante
Facebook: Pilates Leticia Gigante
E-mail: pilatesleticiagigante@outlook.com

4 posts

2 Comentários

Deixe um Comentário
  1. Maravilhoso Letícia, realmente nossa condição postural, devido a toda a estrutura que recebemos e que depositamos em nossas vidas, nos reflete no futuro problemas posturais e dores sem fim! O Pilates é o melhor método pra correção, sempre acompanhado de um profissional claro!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *