Posted in:

O que é Pilates Clássico? Uma reflexão sobre a origem do Método!

O que é Pilates Clássico? Uma reflexão sobre a origem do Método!
Gostou? Avalie!

O Método Pilates, diferentemente do que temos observado na construção das técnicas de Dança, Yoga e Artes Marciais tem apenas um criador, e graças a isso podemos dizer que é um método “único”, e as pessoas que divulgam e trabalham com o Método Pilates Clássico são as que honram a integridade do trabalho original desenvolvido por Joseph Pilates.

Ou seja as pessoas que ensinam e praticam os exercícios originais criados por ele.

Para quem não sabe identificar os exercícios originais, é possível conhecê-los através da “Obra Completa de Joseph Pilates” traduzido por mim para o português em 2010 (phorte editora). Foi um grande esforço feito para traduzir as obras de Joseph Pilates com a intenção de trazer aos brasileiros a essência dos ensinamentos de Joseph.

Nesta publicação é possível constatar os exercícios de solo e suas séries na íntegra como foi elaborada por Joseph Pilates, e o melhor disso tudo, fotos do Mestre praticando!

Surgimento do Método PilatesPilates-Clássico-5

Durante o período da Guerra, no campo de concentração em que Joseph ficou recluso e atuou como enfermeiro, desenvolveu os equipamentos que são conhecidos e utilizados até hoje para quem trabalha com o Método Pilates Clássico.

A “Contrologia” ou “a arte do controle do corpo” juntamente com os seis princípios básicos: concentração, respiração, centralização, precisão, fluência e controle estão intrínsecas na técnica o tempo todo e sem a sua utilização, o Pilates perde a sua essência, sua filosofia e transforma-se em uma ginástica qualquer.

Hoje em dia é possível praticar o método em qualquer esquina, clube, escolas – assim como era o desejo de Joseph Pilates – entretanto, o que é ensinado em um local e outro é completamente diferente além de ser muitas vezes “muito distante da técnica do Pilates Clássico original”.

Importância da Especialização

Em vista da elevada popularidade conquistada pelo Método Pilates, muitos passaram a se interessar em aplicar a técnica, mas sem a devida formação sem passar por um período de treinamento constante e preparo para aprofundar o conhecimento e desenvolver o Método em seu próprio corpo.

Lembrando a frase célebre de Joseph Pilates: “Pratique cem vezes em seu corpo antes de tentar ensinar…”

Muitos finalizam um curso de formação e já se intitulam “professores de professores”. Outros tem ainda a pretenção de formar instrutores em uma final de semana…

Isso faz com que se adquira um conhecimento “raso” sobre a técnica.

É durante o processo de formação que o profissional adquire condições para se tornar um melhor ser humano e também um diferencial no mercado.

Aprofundar seus conhecimentos e praticar no corpo para permitir o aprendizado completo mental, corporal e enfim poder verbalizar de forma eficiente: esta é a didática de ensino que diferencia um profissional do outro.

Romana Kryzanowska: 1° Geração do Pilates ClássicoPilates-Clássico-7

Romana Kryzanowska, foi uma das alunas de Joseph Pilates, e que por anos transmitiu os ensinamentos de Pilates Clássico à segunda geração de instrutores pois tornou-se aluna de Pilates e, posteriormente, professora em 1942, sob sua supervisão.

Foi uma das professoras da primeira geração de instrutores que dedicou-se ao ensino da técnica em sua forma mais original.

Sari Mejia Santo – sua filha que foi introduzida ao Método Pilates Clássico desde a infância – representa uma segunda geração a continuar a tradição do ensino do Método em sua forma original, juntamente com os instrutores certificados por Romana Kryzanowska. O conhecimento que possui em relação à “Obra verdadeira” criada por Joseph Pilates é realmente algo admirável.

O Método Pilates combina princípios da calma, concentração, relaxamento e flexibilidade, ao mesmo tempo em que interage com a força, o desenvolvimento do tônus muscular e o movimento, assim como uma aula de dança tem um fluxo constante de movimentos sem parada do início ao fim.

Não é um sistema de exercícios em circuito, nem tampouco movimentos demasiadamente lentos e explicativos…

Como definiu Peter Fiasca: “Pilates Clássico não é fisioterapia” (Discovering Pure Classical Pilates, 2009, p. 20).

Ou também Alicia Ungaro: “Pilates é exercício. É um regime de treinamento físico com base no corpo em seu estado mais natural – em movimento” (Pilates Body in Motion, 2002, p. 08).

Outro importante dado sobre o Método Pilates Clássico é que Joseph Pilates ensinou a estimular os 90% saudáveis do corpo, ao invés de ficar super analisando a condição física do cliente e reforçando seus pontos fracos como a má postura, suas fraquezas musculares, etc.

Nós aprendemos a enfatizar e trabalhar com o movimento e a “Cura através do Movimento”, assim como Romana descobriu em suas primeiras sessões com Pilates conforme publicado por Panelli e De Marco (2016 p. 30):

“Bem mocinha, faça cinco aulas. Se funcionar continue. Se não, leve o seu dinheiro de volta”.

Assim, Romana passou a fazer aulas com Joseph Pilates e na sua primeira sessão, estranhou o fato de que, para apenas uma lesão de tornozelo, tivesse que exercitar todo o corpo, com exercícios não específicos para a área lesionada.

Após a sua terceira sessão, notou que já não havia inchaço e não sentia mais dor. Assim, compreendeu o primeiro princípio deste trabalho: “circulação é o que cura”. Quando retornou às aulas de ballet, notou que tinha mais força, equilíbrio corporal e domínio de seus movimentos, além de estar totalmente recuperada.

Foi nomeada “ajudante”, o que a isentou do pagamento das aulas. Tornou-se aluna de Pilates e, posteriormente, professora, em 1942, sob a supervisão deste.

Concluindo…Pilates Clássico 3

Desta forma, posso inferir que há uma filosofia embasada no Método Clássico que diverge e muito da que tem sido utilizada por muitos profissionais no mercado transformando o Método em uma ginástica comum.

Somente será possível conhecer o que é Pilates verdadeiramente através de um profissional oficialmente habilitado e com currículo que oriente de onde vem seu conhecimento.

Pode-se observar hoje em dia, muitas empresas e profissionais ministrando cursos de Pilates, entretanto o currículo desses profissionais demonstra que ainda há pouco tempo de prática e aprofundamento no Método, como também poucas experiências com renomados instrutores.

Ou também tantas modificações e adaptações nos exercícios e nos equipamentos que se distanciam muito do que vem a ser Pilates de verdade.

Pilates é movimento de Corpo, Mente e Espírito!

É a “arte do controle do corpo”… Mas é antes de tudo uma filosofia de vida!

Written by Cecilia Panelli

Cecilia Panelli

Mestre em Educação Física, Bacharel e Licenciada em Dança. Certificada pelo The Pilates Studio® com Romana Kryzanowska (1999) e Power Pilates® Inc. (2003) em Nova York. Teacher Trainer da Power Pilates® Inc. (2008- 05/2016). Pré-treinadora de GYROTONIC® e certificada em GYROKINESIS®. Autora do Livro: “Método Pilates de Condicionamento do Corpo: um programa para toda vida” (Phorte, 2016, terceira edição). Tradutora da: Obra Completa de Joseph Pilates – Phorte , 2010. Autora de artigos científicos e palestrante sobre o Método Pilates Clássico e GYROTONIC® Expansion System. Pesquisadora do Grupo de Pesquisa em Filosofia e Estética do Movimento UNICAMP (GPFEM).

7 posts

2 Comentários

Deixe um Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *