Posted in:

Como melhorar a Postura a partir do Método Pilates

Desde que o homem decidiu ficar em pé e se tornar o único animal bípede do planeta enfrentou vários desafios, desde o equilíbrio até a grande demanda de energia para se manter na postura ortostática. Esses desafios nos possibilitaram evoluir como espécie e, por conta dessa posição bípede conseguimos nos tornar resistentes nos permitindo a realizar grandes caminhadas desbravando fronteiras e povoando todo o planeta.

Nos dias atuais temos perdido a relação da postura em pé e cada vez mais nos torna difícil assumir uma boa postura.  Observamos que a tecnologia nos trouxe maior economia no gasto de energia, mas, por outro lado, muitas compensações que geram desequilíbrios.

Quem hoje em dia fica tanto tempo caminhando ou caçando ou colhendo? Quantas vezes estamos num restaurante, no conforto da comida já na mesa e observamos as pessoas ao redor comendo apressadas, olhando o celular e sentando de qualquer maneira?

Quantas crianças sentam de forma inadequada na mesa da escola e ficam horas estudando nestas posições? Quantos indivíduos chegam até nossas clinicas e estúdios reclamando de dores na coluna ou de má postura? E quantas vezes avaliamos um paciente e verificamos os desequilíbrios osteo-musculares que advém de fraqueza muscular por encurtamento ou excesso de tensão?

O curioso e que tudo isso foi observado por Joseph Pilates e registrado no seu livro “YOUR HEALTH”, onde ele logo abaixo do titulo coloca Prof. Pilates’ Health Studios – Where flat feet, curvature of the spine, protruding stomach, stooped-shoulders, hollow chest, hollow back, bow legs and Knocked-kneed conditions are cured through corrective exercises. 

Na tradução livre: Estúdio de Saúde do prof. Pilates Onde pé chato, curvaturas da coluna, abdômen protruso, ombros para frente, peito para baixo, costas para baixo, pernas arqueadas e joelhos bloqueados são curados através de exercícios corretivos.

Neste livro, escrito em 1934, Joseph Pilates avalia a condição humana e como com seus exercícios podemos retornar a um modo de viver com mais equilibrado, com saúde e harmonia e como consequência disso experimentarmos a felicidade de viver.

Ousado? 

Visionário!

Hoje 82 anos após o livro ser escrito, observamos os efeitos do método Pilates na qualidade de vida das pessoas. Isso é palpável pelos estúdios que abrem todo ano, pelo número de praticantes que cresce mundialmente e o número de estudantes de fisioterapia, educação física e dança que procuram as formações no método Pilates.

E um dos benefícios que faz com que as pessoas procurem o método é a POSTURA.

Definição de PosturaPostura-5

Postura pode ser definida como uma posição ou atitude do corpo – o arranjo relativo das partes do corpo – para uma atividade especifica ou uma maneira característica de alguém sustentar seu corpo (Kisner e Colby, 1987), porém o termo postura também é usado para descrever o alinhamento do corpo bem como a orientação do corpo no ambiente (Schumay- Cook, 2000)

Quando descrevemos uma definição percebemos que ela se difere do senso comum. Assim, o que mais escutamos dos nossos alunos/clientes? Normalmente eles vêm procurar o método Pilates para melhorar sua postura cuja qual eles consideram “errada”.

Então para essas pessoas a definição de Postura esta relacionada com uma maneira “certa” de se posicionar no espaço. Poderíamos dizer que há posturas adequadas e inadequadas, posturas que geram sobrecarga e desequilíbrios e postura que trazem equilíbrio.

E o que é uma boa postura?Postura-10

Boa postura é o estado de equilíbrio muscular e esquelético que protege as estruturas de sustentação do corpo contra as lesões ou deformidades progressivas, independente da atitude, na qual estas estruturas estão trabalhando ou repousando.

Nessas condições, os músculos funcionam mais eficientemente e as posições ótimas são proporcionadas para os órgãos torácicos e abdominais. A postura precária é uma relação defeituosa das várias partes do corpo que produz uma maior sobrecarga nas estruturas de sustentação e na qual existe um equilíbrio eficiente do corpo sobre sua base de apoio.

A postura correta é a posição na qual um mínimo de estresse é aplicado em cada articulação. Logo, a postura está relacionada com uma distribuição equilibrada de forças dentro e fora do nosso organismo, ela está relacionada a fatores intrínsecos e extrínsecos.

Além disso, a postura pode ser diferenciada em POSTURA INATIVA, que seria aquela utilizada para as atividades de descanso, com predomínio de relaxamento muscular na maior parte do tempo e POSTURA ATIVA, com predomínio da ação muscular para que haja a efetiva execução de uma determinada atividade.

A postura ativa, por sua vez, pode ser dividida em postura ativa estática, como por ex.: permanecer em pé parado e postura ativa dinâmica, em que o deslocamento do corpo representa a característica principal.

Quais as funções da postura?

  • Lutar contra a gravidade
  • Opor-se às forças externas
  • Situar-nos no espaço-tempo estruturado que nos envolve
  • Guiar e reforçar o movimento
  • Equilibrar-nos durante o movimento

Como o Método Pilates auxilia a boa Postura?Postura-8

No livro descrito acima – YOUR HEALTH – Joseph Pilates demonstra na página 111 fotos dele mesmo em posturas corretas e incorretas.

A questão da postura era algo muito presente em seu trabalho, na sua maneira de pensar o método e também a reflexão do uso que o homem estava fazendo do próprio corpo mediante aos estímulos que a sociedade estava dando para ele.

Se vivemos numa sociedade onde nosso ambiente laboral e recreativo é passivo, ou seja, passamos a maior parte do tempo sentado e quando vamos nos locomover utilizamos meios de transportes onde também ficamos sentados, iremos criar uma resposta a esse estímulo.

Normalmente as respostas ao nosso mundo atual é diminuir nossos gastos de energia e com isso acumular mais gordura, perder as curvas fisiológicas da coluna vertebral, diminuir o aporte sangüíneo, reduzir a capacidade respiratória, diminuir o estimulo proprioceptivo e de equilíbrio, entre outras.

Isso nos faz recordar a sua  famosa frase: “Hábitos incorretos são responsáveis pela maioria de nossas doenças, se não por todas elas.” E dentro desses hábitos incorretos está a maneira de se postar no mundo, de se colocar, nossa postura. No método Pilates iremos organizar nossa postura de “dentro para fora”.

Como assim?

Através do conceito “Power-House” estimularemos o arcabouço osteo-articular a um melhor posicionamento que irá distribuir forças, diminuir sobrecargas e com isso diminuir o risco de lesões. Na nossa evolução, saímos de uma posição quadrúpede para uma posição bípede e nossa pelve teve que se adaptar a essa nova postura.

No método Pilates utilizamos a musculatura do assoalho pélvico para criar as sinergias que compõem o Power-House. Sabemos que o assoalho pélvico responde aos estímulos que advém do diafragma torácico e que este é responsável, entre outras coisas, por distribuir as pressões internas que vão influenciar diretamente a nossa coluna vertebral e consequentemente a nossa postura.

O diafragma torácico separa a cavidade torácica da cavidade abdominal e é um músculo que responde a vários estímulos: respiratórios, de movimento, fonação e também estímulos emocionais. Dependendo da posição que ele se encontra, ou do bloqueio que ele apresenta, teremos respostas do segmento cervical, torácico, lombar e pélvico da coluna vertebral, ou seja, o diafragma torácico influencia nossa coluna toda.

Não existe método Pilates sem o estímulo da respiração, sem o desbloqueio do diafragma torácico e aumento da capacidade respiratória. Uma boa aula do método Pilates se inicia assim: estimulando o aluno a ter contato com seu padrão respiratório, desbloqueando esse padrão individual e incrementando a capacidade respiratória desse aluno.

A partir dai começamos a educar nosso aluno na respiração que utilizamos no método Pilates, que é voluntária, ou seja, ele tem que pensar na respiração para realizá-la, torná-la consciente. Só tomando consciência é que alteramos um padrão e, postura está relacionada com o padrão, com hábitos, de como nos colocamos perante a vida e o mundo.

Nas palavras de Joseph Pilates: ”É estar presente, concentrado e não distraído. É a mente que esculpe o corpo.”

Postura-7

Outro elemento que compõe o Power House e que vai influenciar diretamente a nossa coluna vertebral e, consequentemente a nossa postura é a musculatura abdominal. Nossa cultura dá muito ênfase a questão estética da musculatura abdominal, porém esta é composta em 69% de fibras tônicas, ou seja, sua função é postural!

Dentro do método Pilates a musculatura abdominal, com ênfase no transverso abdominal, irá ser estimulada o tempo todo para estimular a estabilização do segmento lombo-pélvico, possibilitando o corpo a realizar movimentos eficientes, com menor sobrecarga e com menos risco de lesão.

Isso é muito importante porque somos seres de movimento, não somos uma árvore, que fica sempre no mesmo lugar. Nosso corpo se adaptou para a ação.

Falo isso porque muitas vezes quando pensamos em postura pensamos em postura estática e temos métodos que trabalham muito bem a função estática mas o método Pilates é um método de movimento e a postura em si é dinâmica.

Vemos que pela nossa própria evolução estamos em pé num desequilíbrio anterior, lidando com as forças da gravidade que nos impulsiona para frente, para o caminhar, para o dinâmico, para o movimento.

O método Pilates é um método de movimento, por isso disse que iremos organizar nossa postura de “dentro para fora”, porque somente com essa estruturação interna iremos realizar movimentos eficientes, somente com a coordenação da respiração com o Power-House conseguimos alterar um padrão postural.

Como nos fala Joseph Pilates: “Uma boa postura pode ser adquirida com sucesso somente quando todo o mecanismo do corpo está sob um controle perfeito. O caminho segue como uma coisa natural.”

O interessante é perceber o quanto Joseph Pilates deu atenção a isso: já falei da importância da respiração no método, de como a musculatura que compõe o Power House influencia a postura, e agora darei como único exemplo um exercício simples mas fundamental na manutenção de uma boa postura que ilustra essa preocupação de Joseph Pilates:

FOOTWORK

Footwork Toes
Footwork Toes
Footwork Heels
Footwork Heels

Concluindo…Postura-2

Num congresso, Lolita San Miguel discípula de Joseph Pilates comentou o quanto Pilates dava atenção aos pés. Nossos pés são a nossa base e eles se modificaram para estar na nossa postura bípede, por isso o Footwork é o primeiro exercício da sequência clássica e que se repete dentro do método nos três aparelhos clássicos:

  • Reformer
  • Chair
  • Cadillac

Esse exercício tem a função de conectar o Power-House com os pés de maneira especifica em cada um dos aparelhos, trabalhando os arcos plantares, o alinhamento, alongamento e estabilidade dos MMII para a postura em pé e a  marcha. Isso nos demonstra a importância que Joseph Pilates dava aos pés e perante tudo isso podemos dizer que o método Pilates em si é um método postural, pois, se levamos em conta o que significa ter uma boa postura:

  • Lutar contra a gravidade = o método Pilates estimula o  alongamento axial
  • Opor-se às forças externas = através do estímulo do Power House
  • Situar-nos no espaço-tempo estruturado que nos envolve = através da propriocepção do movimento
  • Guiar e reforçar o movimento = através da estruturação interna que o Power House nos dá
  • Equilibrar-nos durante o movimento =através da estabilização lombo-pélvica

A partir de tudo que escrevi até aqui, proponho a vocês leitores que estabeleçam parâmetros para  uma progressão de aulas para um aluno com postura inadequada com o objetivo de melhorar sua postura e depois nos contem como essa postura foi modificada.

Aceitam o desafio?

Written by Valeria Mauriz

Valeria Mauriz

Bailarina formada pela Royal Academy of London. Fisioterapeuta, concluiu sua formação de Pilates em 2000. Écoordenadora do ESPAÇO PILATES Rio de Janeiro, com cursos de formação e atualização do Método Pilates. Em 2005, conheceu o método GYROKINESIS® e após muitas especializações se tornou Specialized Master Trainer no método.
Também tem cursos em Fisioterapia aplicada à Saúde da Mulher Obstetricia e Uroginecologia, Formação em Ginástica Abdominal Hipopressiva e ministra cursos e palestras sobre Pilates na Gestação.
Em 2013 lançou o livro “Pilates na gestação – Redescobrindo seu corpo no pré e pós parto”.

2 posts

2 Comentários

Deixe um Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *