Posted in:

Pilates e Treinamento Funcional: Qual o melhor para seu aluno?

Será que existe melhor entre o Pilates e Treinamento Funcional?

Apesar de essas duas técnicas de treinamento terem muitas coisas em comum, eu sinceramente acho que não existe um melhor e sim existe um que se enquadre mais no que o seu cliente está procurando e qual o objetivo de treinamento dele.

Sendo assim, nesse texto irei introduzir os dois métodos para poder analisar qual atende as necessidades de seu aluno.

Quer saber mais sobre o Pilates e Treinamento Funcional? Continue lendo.

Sobre o PilatesPilates-e-Treinamento-Funcional-3

O Pilates é um método que foi criado por Joseph Pilates. Após muitos estudos e práticas de várias técnicas de treinamento diferentes, em 1926 em Nova York ele abriu, juntamente com Clara, um estúdio de condicionamento.

Lá conseguia compartilhar sua paixão por saúde, boa forma e mente saudável através da Contrologia. Com os seus exercícios ele atraiu atenção de muitas pessoas, entre eles, bailarinos e artistas que por ali ensaiavam.

Com o falecimento de Joseph, outros estúdios foram surgindo, criados por seus discípulos ou estudiosos do Método. Alguns deles apresentaram adaptações, enquanto outros são fiéis à técnica original.

Joseph Pilates dizia sempre, e até deixou escrito em seu livro, a seguinte frase.

Em virtude do crescente treinamento mental, o sistema humano é cada vez mais dependente da vitalidade do corpo, a qual, depende da absoluta coordenação entre corpo e mente – equilíbrio perfeito

Afinal, o que então seria equilíbrio entre corpo e mente?

Podemos dizer que é o controle consciente de todos os movimentos musculares do corpo. É a correta utilização dos princípios mecânicos que abrangem a estrutura do esqueleto, conhecimento do mecanismo do corpo e uma compreensão total dos princípios de equilíbrio e gravidade.

Joseph dizia que se todos praticassem e aceitassem a Contrologia, as pessoas poderiam prever com segurança, que a angustia mental e o sofrimento físico diminuiriam progressivamente, todos teriam prazer real da vida.

O Método Pilates e as aulasPilates-e-Treinamento-Funcional-4

O Pilates é um método de condicionamento físico que pode ser usado para reabilitação de lesões ou problemas de coluna. Também como uma atividade física mais voltada para o fitness, ou seja, ele pode ser praticado por pessoas com pouca mobilidade física até atletas de alto rendimento.

Em uma aula de Pilates vamos trabalhar o tempo todo em conjunto, muita força de membros superiores e inferiores. Mas principalmente a força abdominal, o Power House ou core.

No treinamento funcional, o Power House também é trabalhado e ativado em praticamente todos os exercícios realizados na sua aula.

Existe um grande trabalho de flexibilidade sempre associada ao movimento correto e consciente dos músculos que estão sendo ativados.

O trabalho da mente acontece a todo o momento. Isso porque existi um número menor de repetições que exige um controle maior dos movimentos e da concentração. Para que a execução do exercício saia corretamente e nossos alunos não tenham nenhuma dor ou incomodo indesejados por nós instrutores.

Portanto durante uma aula de Pilates, que vai durar em torno de 1 hora. Vamos ativar praticamente todos os músculos do nosso corpo e juntamente com isso trabalhar também a concentração para obter um equilíbrio entre força, mente e respiração.

Como comando minhas aulas?Pilates-e-Treinamento-Funcional-8

No meu Studio de Pilates trabalho somente com aulas individuais, isso facilita para que eu consiga focar no objetivo do meu aluno e evoluir junto com ele.

Eu início minhas aulas com a parte de trabalho de alongamento para ganhar flexibilidade. Também uso alguns exercícios de mobilidade de coluna. No meu caso, praticamente todos os meus alunos precisam de ganho de flexibilidade e de mobilidade.

Metade dos meus alunos são mais idosos ou possuem alguma patologia. Sendo assim, depois do início da aula eu continuo tratando as dores ou fortalecendo partes necessárias para melhora da patologia e dores.

A outra metade, pratica Pilates para fazer dessa modalidade uma atividade física voltada para o fitness ou são atletas. Com eles trabalho bastante força e exercícios que exigem mais do aluno.

Isso faz com que eles saiam bastante “cansados” e sentindo que teve um recrutamento forte de fibras musculares. Sabendo também que no outro dia provavelmente vai sentir dores musculares. Ou seja, uma aula um pouco mais pesada e intensa.

Importante que saibamos que cada aluno, independente se ministramos aulas individuais ou em dupla, tem sua particularidade. Além disso, precisamos também ter a percepção de como está aquele aluno naquele dia.

Isso porque muitas vezes a pessoa que é atleta e faz a aula mais pesada está com alguma dor e precisa de um foco diferente na aula, por exemplo.

Isso tudo estou falando de pessoas de grupos no geral. Porque temos muitos grupos especiais que devemos estudar para que a aula saia mais especifica ainda, como as gestantes, crianças, entre outros grupos.

Sobre o Treinamento FuncionalPilates-e-Treinamento-Funcional-6

O Treinamento Funcional é um método de treino que podemos dizer que é um pouco mais dinâmico que os treinos convencionais de academia.

Ele é caracterizado por mesclar diferentes capacidades físicas em um único exercício. Além de trazer também atividades do dia a dia para o treino do seu aluno.

Pode-se dizer que o treinamento funcional trabalha o corpo como um todo, ele não isola um músculo só. Ele engloba força muscular, um pouco de flexibilidade, sistema cardiorrespiratório, coordenação motora e equilíbrio.

O Treinamento Funcional é um método de treinamento mais intenso e por trabalhar o corpo globalmente pode haver um risco maior de lesões. Portanto, muitos profissionais preferem que o Treinamento Funcional seja ministrado individualmente ou no máximo em dupla.

O Treinamento Funcional pode ser praticado por qualquer tipo de pessoa, independente de idade, sexo, gestante ou não.

Porém deve-se tomar cuidado se o aluno já possui alguma limitação de atividade ou então alguma patologia. Mas para isso também existem as progressões de aulas para que todas as pessoas possam praticar essa atividade.

Como é ministrada uma aula de Treinamento Funcional?Pilates-e-Treinamento-Funcional-1

As aulas de Treinamento Funcional duram aproximadamente 1 hora de duração. Em alguns exercícios a carga de trabalho é exercida pelo peso do próprio corpo, pode ser realizado também com acessórios ou alguns equipamentos específicos.

As aulas são bastante intensas, também podem ser intercaladas com exercícios puramente aeróbicos utilizando então, esteira, bicicleta, transport e simulador de escada.

A aula de Treinamento Funcional pode ser classificada em três bases.

  • Treinamento do core/Power House
  • Transferência de exercícios convencionais de academia para funcionais
  • Propriocepção ou bases instáveis melhorando a reação do nosso corpo para o resto das atividades realizadas.

É um treino que se resume em reproduzir ações realizadas no esporte ou no cotidiano, tendo então um grande gasto energético e melhorando condicionamento físico.

Como eu disse acima, todos os tipos de treinamento devem ser específicos para a pessoa que está com você instrutor de Pilates ou professor de treinamento funcional.

Todas as pessoas sem exceção necessitam de uma especificidade dependendo do que ela procura ou do que ela tem de objetivo ou então do que essa pessoa tem de limitação.

Pilates e Treinamento Funcional: o que tem em comum entre eles?Pilates-e-Treinamento-Funcional-9

Equilíbrio

Um ponto que é trabalhado nas duas modalidades. É fundamental no Pilates para a melhor execução e fortalecimento do Power House e para os exercícios posturais. Já no funcional é necessário para todos os exercícios saírem perfeitos e totalmente eficientes.

Respiração

É utilizada em ambos os métodos. É importante nas duas atividades para execução perfeita dos movimentos e maior percentual de ativação muscular.

Ganho de força muscular

Se esse é o objetivo do seu aluno ambas as modalidades são perfeitas para isso. Os dois trabalham diversos grupos musculares ao mesmo tempo, utilizando de estratégias com o objetivo de força.

Coordenação motora

Também comum entre o Pilates e Treinamento Funcional. Os dois trabalham movimentos conjuntos utilizando coordenação do corpo para trabalhar membros diferentes e contralaterais.

Trabalho do Core/Power House

Ambas as modalidades trabalham intensamente o Core/Power House, isoladamente ou em conjunto com exercícios distais.

Diferenças entre o Pilates e Treinamento FuncionalPilates-e-Treinamento-Funcional-10

Alongamento

É uma das coisas que é trabalhada em ambos as modalidades. Mas o Pilates utiliza alongamentos mais intensos, com grandes amplitudes de movimentos.

São alongamentos isolados dos exercícios de força, trabalhando mais especificamente a flexibilidade dos músculos. Além de poder isolar um músculo em especifico que pode estar precisando de mais flexibilidade que o resto do corpo.

Postura

Esse em especial fica para o Pilates. O alinhamento postural é um dos princípios da modalidade, porque todos os exercícios devem ser feitos na postura ideal.

O método trabalha muito a estabilidade por meio dos músculos profundos e posturais. Existe então, total correção postural durante a execução dos exercícios.

Definição muscular

Na minha opinião e na minha prática dos dois métodos e ao ver meus alunos que praticam as duas modalidades, o Pilates hoje é o exercício que gera maior ganho de definição muscular para o corpo.

Agilidade

Essa fica para o Treinamento Funcional, ele trabalha movimentos rápidos e tempo de reação aos estímulos dados pelo professor.

Queima de calorias

Exercícios que resultam maior perda de peso são os aeróbicos, no caso então, o Treinamento Funcional se encaixa melhor.

Condicionamento cardiovascular

O Treinamento Funcional é ideal para melhorar o condicionamento cardiovascular. Pois exige movimentos em forma de circuito, não deixando o aluno parado, fazendo então, com que a frequência cardíaca se eleve, necessário no treino de condicionamento.

Concluindo…

Portanto as duas modalidades trabalham o corpo de um modo geral, cada uma delas trazendo uma especificidade maior em algum ponto do treinamento.Como eu disse no início o seu cliente deve saber qual o seu objetivo e qual treinamento ele se identifica mais.

Isso irá ajudar para que seja feliz na sua escolha e para que a aula seja de prazer para você professor/instrutor e para o aluno.

Podemos pensar também em uma parceria das duas modalidades juntando objetivos, melhorando o desempenho e o corpo dos nossos alunos.

Ou seja, pode ser feito o Pilates e Treinamento Funcional equilibrando a quantidade de vezes na semana desses treinamentos.

Written by Leticia Gigante

Leticia Gigante

Fisioterapeuta formada na Puc Minas- Poços de Caldas, Pós graduada em fisiologia do exercício pela UFSCar. Formação completa em Pilates básico e avançado, curso completo de Pilates Suspensus, em formação do curso completo PHISIOPILATES, bailaria a 18 anos.

Instagram: @pilatesleticiagigante
Facebook: Pilates Leticia Gigante
E-mail: pilatesleticiagigante@outlook.com

4 posts

2 Comentários

Deixe um Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *