Posted in:

Pilates em Casa – já pensou em levar o Método a Domicílio?

Hoje em dia fala-se muito a respeito de marketing no Pilates. Estratégias para fidelizar alunos, maneiras de atrair clientes para seu estúdio e como manter a lealdade dos clientes já conquistados.

Esses são alguns temas que são muito frequentes quando o assunto é gestão em Pilates.

Você já pensou em trabalhar com Pilates em casa? Saiba que essa é uma ferramenta que pode aumentar seu faturamento. Pois é cada vez maior o número de pessoas que precisam de comodidade.

E com tantas inovações no mercado, oferecer um atendimento de qualidade no Pilates em casa é uma maneira barata e eficaz de aumentar seu público.

Mas, não é tão simples assim. Você vai precisar de estratégias para iniciar essa prática e fidelizar esse tipo de cliente. Vou mostrar alguns passos que considero importantes para esse tipo de atendimento.

Primeiramente, é preciso identificar seu público.

Afinal, quem são essas pessoas que precisam de tratamento domiciliar com o Pilates em casa?

Pilates em Casa – Identificando o PúblicoPilates-em-Casa-2

Provavelmente você deve estar pensando que são os idosos o público alvo para esse tipo de atendimento. Se você pensou isso saiba que não está em parte enganado.

Idosos são parte do público do Pilates em casa, mas eles não são os únicos.

Muitas pessoas preferem fazer exercícios em casa devido à comodidade que a prática à domicilio traz.

Com o dia a dia corrido e cheio de compromissos, realizar exercícios em casa é uma maneira de economizar tempo e ganhar conforto.

Eu não estou dizendo isso só para quem pratica atividade física depois do trabalho não, muitas pessoas preferem se exercitar antes do trabalho ou na hora do almoço, mas não têm tempo para isso.

Com um atendimento domiciliar fica mais fácil conciliar os horários e fazer o Pilates em casa.

Pense comigo: uma pessoa que tem um filho pequeno pode fazer exercícios em casa logo de manhã enquanto a criança dorme ou mesmo fazê-los na hora do almoço, assim aproveita o tempo livre após o trabalho para cuidar do filho.

Se preferir o horário após o expediente consegue conciliar a brincadeira com o filho e a prática de Pilates. E até mesmo consegue convencer o marido a praticar junto ou vice versa.

Não estou falando só de pessoas que trabalham e não tem tempo. O público é ainda maior.

Pensando ainda em quem tem criança pequena, existem muitas pessoas que não trabalham e não tem com quem deixá-la para ir ao estúdio.

Ter um professor que vá até a casa é uma maneira de voltar a se exercitar no período pós-parto sem ter que se preocupar com os cuidados com o bebê.

Mas o público é ainda maior. Sabe aquela pessoa que não gosta de praticar atividade física? Que qualquer coisa vira um empecilho para faltar às aulas?

Talvez para ela ter um professor que venha ao seu encontro seja essencial para dar continuidade à prática. Falando de maneira mais clara, ela não terá desculpas para não treinar pois o terá o Pilates em casa.

Por isso, “os preguiçosos de plantão” são excelentes candidatos a fazer aula em casa.

Não podemos esquecer os idosos, como disse anteriormente. Eles são a maioria quando o assunto é atendimento domiciliar.

Quando a idade avança fica cada vez mais difícil sair de casa. E não estou falando só das dificuldades físicas. Muitos idosos param de dirigir e dependem de alguém para levá-los, com o dia a dia corrido dos filhos, ter o compromisso de frequentar aulas de Pilates em um estúdio fica praticamente inviável.

E é aí que você deve oferecer-se para atender essas pessoas em casa.

Sem contar que os benefícios do Pilates nessa fase da vida são inúmeros: mais autonomia, melhora na flexibilidade, ganho de massa muscular, força, agilidade, entre outras.

Ou seja, fica difícil recusar a praticar quando você enumera esses ganhos no Pilates em casa.

Como Calcular o Valor da MensalidadePilates-em-Casa-1

Com certeza você deve cobrar um valor diferente para atendimento domiciliar e aulas no seu estúdio. Muitas coisas precisam ser levadas em consideração.

São elas: tempo de deslocamento, gastos com transporte, materiais para aula e comodidade do cliente. Vamos falar um pouco sobre cada uma delas?

Tempo de Deslocamento

É preciso calcular quanto tempo você irá gastar para chegar até a casa da pessoa. E quantos alunos você deixaria de atender no seu estúdio somando o tempo de deslocamento.

Por exemplo, você faz três atendimentos domiciliares na manhã e gasta quatro horas para isso. Se estivesse no seu estúdio gastaria três horas ou conseguiria dar quatro aulas. Sem contar que no seu espaço, você consegue atender mais de uma pessoa ao mesmo tempo.

É preciso atribuir um valor para isso. Sugiro também diminuir o tempo de atendimento em casa. Se no seu estúdio a aula tem uma hora de duração, em casa pode ter 45 minutos.

Dessa maneira você consegue atender mais gente em um período menor.

Gastos com Transporte

Se você usa seu próprio carro precisa embutir no valor o preço da gasolina.

É preciso ficar atento onde irá estacionar seu carro na casa da pessoa, pois se precisar pagar um estacionamento, esse valor também precisa ser repassado para o cliente. Se usar transporte público, idem.

Colocar todos esses itens no papel para calcular o valor da mensalidade é essencial para não perder dinheiro.

Materiais para Aula

Os equipamentos para esse tipo de atendimento não são caros.

Se você fizer uma boa programação das aulas precisará levar apenas um material por vez, por exemplo: um dia bola, em outro tonning ball, outro magic circle e assim por diante.

Se você já possui um estúdio de Pilates, provavelmente já possui esses materiais e não precisará investir nisso.

Agora, se você estiver disposto em investir um pouco mais, poderá comprar aparelhos portáteis que simulam os equipamentos de Pilates.

Comodidade do Cliente

É preciso levar em consideração na hora de calcular os custos a comodidade que o cliente terá.

Além de não precisar sair de casa para se exercitar ele terá aula individual ou no máximo na companhia do esposo(a).

Essa comodidade também precisa ter um preço.

Quando se calcula o valor da mensalidade, tanto no estúdio como em casa, é preciso ter consciência do padrão e vida da cidade. Não adianta colocar um preço muito alto que a cidade que você mora não comporte.

Por isso, é preciso tomar cuidado.

Outro ponto a se pensar é que a mensalidade precisa ser diferente do valor cobrado no estúdio, mas não deve ser um valor muito mais alto. Senão, você não irá ter público para isso.

As distâncias entre os atendimentos domiciliares são diferentes, consequentemente os gastos também, mas é preciso tomar cuidado para não cobrar valores muito diferentes de um cliente para outro.

Se você mora em uma cidade pequena, sugiro que faça uma média dos gastos e calcule um valor igual para atender em qualquer ponto da cidade.

Já se trabalha em uma cidade grande, pode calcular uma média gasta por quilômetro a cobrar um valor fixo por quilômetro rodado até a casa da pessoa.

Se você deixar claro os gastos para seu cliente, ele terá mais confiança em você.

Exercícios SugeridosPilates-em-Casa-4

Esses são alguns exercícios que sugiro para ser trabalhado em casa. Estou usando aparelho Plank que simula os equipamentos de Pilates.

1) Side Bend

Saindo do Mermaid, passando para prancha lateral com cotovelos estendidos e membros superiores alongados segurando a alça e elástico de membros superiores.

2) Roll Over

Usando alças e elásticos para membros inferiores, executar o movimento clássico proposto por Joseph

3) Single Leg Stretch

Usando alças e elásticos de membros inferiores, executar o movimento clássico proposto por Joseph

4) Circundução do Quadril

Usando alças e elásticos de membros inferiores, realizar a circundução do quadril mantendo os joelhos estendidos. Pode ser realizado com a cabeça apoiada ou com flexão da coluna.

5) Tríceps

Usando alças e elásticos para membros superiores. Realizar a extensão dos cotovelos mantendo os membros superiores na linha dos ombros. O exercício pode ser realizado sentado ou de joelhos dependendo do aluno.

6) Dissociação de Membros

Usando um elástico e alça de membros superiores e um elástico e uma alça de membros inferiores. Em quatro apoios, estender os joelhos e cotovelos opostos unilateralmente.

7) Agachamento com Remada

Usando alças e elásticos para membros superiores. Realizar o movimento de agachamento junto com a remada.

8) Roll Up

Usando barra de madeira e elásticos para membros superiores. Realizar o movimento clássico proposto por Joseph

9) Swimming

Usando alças e elásticos de membros superiores e inferiores. Realizar o movimento clássico proposto por Joseph

10) Hundred

Usando elásticos e alças de membros superiores e inferiores. Realizar o movimento clássico proposto por Joseph

Concluindo…Pilates-em-Casa-5

Se você está disposto a fazer esse tipo de atendimento já percebeu que não é tão difícil assim. Definindo o público, calculando o valor da mensalidade, basta fazer propaganda e iniciar.

Quanto a propaganda, sugiro que você comece no seu estúdio mesmo. Não estou falando para tirar aluno do seu espaço e passar para atendimento domiciliar.

Estou dizendo para você divulgar para seus alunos que está trabalhando com esse tipo de atendimento. Com certeza ele tem uma mãe idosa, uma tia preguiçosa, uma amiga que ganhou bebê.

E esse pode ser o seu começo.

Assim que iniciar mantenha os padrões básicos de atendimento: pontualidade, cordialidade, respeito, simpatia, roupas adequadas e lembre-se que você está na casa da pessoa, o que acontece lá não pode ser levado para dentro do seu estúdio.

É preciso manter a privacidade do aluno.

Se estiver atento a esses detalhes, tenho certeza que seu atendimento domiciliar será um sucesso.

Written by Fabiana Matos

Fabiana Matos

Educadora Física, com pós-graduação no Método Pilates. Especializada em Pilates Suspensus, Airmat e Formação MIT. Atualmente proprietária, coordenadora e professora no Studio Fabiana Matos em Mogi Guaçu e colunista semanal na revista on-line o polo: www.opolo.com.br/colunadafabi

5 posts

8 Comentários

Deixe um Comentário
  1. Gostei muito do que li aqui no seu site.Estou estudando o assunto,Mas quero agradecer por que seu texto foi muito valido. Obrigado 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *