Posted in:

Pilates nas patologias: lesões do ligamento cruzado anterior

Pilates-nas-patologias

O ligamento cruzado anterior do joelho (LCA) encontra-se conectado à porção póstero-lateral do fêmur, e também à porção anterior à espinha da tíbia.  Tem como função estabilizar, controlar a cinemática e prevenir rotações e deslocamentos anormais da articulação do joelho.  Desta forma, é o LCA que trabalha evitando a rotação tibial, a angulação varo-valgo e, principalmente, a translação anterior da tíbia em relação ao fêmur.

Observando a ação do LCA, devemos fazer algumas considerações antes de escolher o repertório de exercícios a serem realizados.

Exercícios em cadeia cinética fechada tem menos probabilidade de gerar uma translação anterior da tíbia, pois a força é dissipada entre várias articulações dos MMII. Em cadeia cinética aberta, apenas uma articulação receberá a sobrecarga total. Além do que, neste tipo do exercício, o quadríceps, os músculos posteriores da coxa e os glúteos são ativados reduzindo as forças de rotação da tíbia, que estariam presentes nos exercícios de cadeia cinética aberta (PEPPARD,2001). Assim, considera-se extremamente importante o fortalecimento de ísquiostibiais, glúteos e quadríceps para prevenção e tratamento de lesão de LCA.  As extensões completas de joelho devem ser evitadas, pois ocorre maior solicitação mecânica do ligamento.

A realização do trabalho proprioceptivo será indispensável, uma vez que estimulamos os mecanorreceptores e geramos uma resposta mais rápida em situações inesperadas, que muitas vezes envolvem torções – por exemplo, pisar em buracos, cair de escadas, etc.

O alongamento dos rotadores externos do quadril também é importante pois, quando encurtados, geram a rotação externa do fêmur, tensionando o LCA (Hewet. T, 2010).

A análise postural também será indispensável para identificar qual o mecanismo que lesionou o LCA.

+ Leia mais sobre como realizar uma avaliação postural

É interessante liberar as fáscias das estruturas encurtadas para fortalecer na sequência seus antagonistas, evitando a tensão oposta.

Exercícios indicados dentro do método Pilates:

  • Footwork com apoio dos pés do balance (com suporte da prancha de saltos);
  • Ponte sobre a bola com dissociação de MMII (flexionando e estendendo os joelhos);
  • Agachamentos com auxílio da barra torre do Cadillac e também utilizando acessório de equilíbrio;
  • Side kick series;
  • Alongamento de MMII passivo estático com as alças de pés do reformer (unilateral)
  • Liberação miofascial com o rolo;

Devemos sempre tomar muito cuidado ao lidar com patologias do joelho, pois é uma articulação de grande sustentação corporal e suas disfunções geram compensações por toda a estrutura corporal.

Compartilhe conosco as estratégias de trabalho que você utiliza nesses casos.

Viviane Vales

Educadora Física

Instrutora de Pilates e Garuda®

www.tcpilates.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *