Posted in:

Tudo que você precisa saber sobre Pilates no tratamento da osteoporose

Tudo que você precisa saber sobre Pilates no tratamento da osteoporose
Gostou? Avalie!

Que o Pilates oferece diversos benefícios nós já falamos aqui no blog outras vezes. Porém ainda não havíamos falado sobre como o método pode beneficiar o tratamento da osteoporose.

Essa patologia já atinge mais de 10 milhões de pessoas no Brasil, principalmente idosos e mulheres na pós-menopausa, segundo a pesquisa uma a cada quatro são mulheres com mais de 50 anos que desenvolvem a doença.

A osteoporose provoca um enfraquecimento progressivo dos ossos que acaba causando múltiplas fraturas. De acordo com dados da International Osteoporosis Foundation (IOF), a doença é responsável por mais de 9 milhões de fraturas por ano no país, sendo uma a cada três segundos

Dessa forma, vemos a necessidade de prevenir e investir no tratamento da osteoporose. Nesse texto vamos explicar desde o conceito da patologia até como o método Pilates pode ajudar.

A patologia osteoporose

tratamento-osteoporose-(7)

A osteoporose caracteriza-se pela diminuição da massa óssea, desenvolvendo ossos ocos e finos, de sensibilidade extrema, tornando-os propensos a fraturas.

Lembrando que nossos ossos promovem sustentação e fonte de cálcio necessária para execução de diversas funções, desde os batimentos cardíacos à força muscular. É uma estrutura que sempre se renova, acontecendo em todo esqueleto pela vida inteira.

Os locais mais atingidos pela osteoporose são: vértebras, fêmur e quadril,punho e braço,sendo a mais perigosa a do colo do fêmur.

Os principais sintomas da patologia são:

  • Dor crônica;
  • Deformidades;
  • Encolhimento;
  • Fraturas vertebrais, levando à problemas grastintestinais e respiratórios;
  • Perda da qualidade de vida, podendo levar ao aparecimento de outras doenças, como a pneumonia;

 

  • tratamento-osteoporose-(1)

Sendo assim, é importante atentar-se aos sintomas e aos fatores de risco, aqui descritos ,pois, você o aluno pode estar com osteoporose e confundi-la com outras patologias, ou até somente com um quadro álgico muitas vezes comum e sem importância, que pode levar à fraturas e limitações.

Os exames utilizados hoje em dia para o diagnóstico, é a densitometria óssea que  avalia mudanças na massa óssea com o tempo, junto com a historia da moléstia atual e pregressa do paciente e mais a associação com fatores de risco.

Dentro da osteoporose existe 3 tipos, são eles:

  • Pós Menopausa: atinge mulheres após menopausa, como o nome já diz, sendo mais frequente fraturas na coluna;
  • Senil: faixa etária acima dos 70 anos. Aqui é mais frequente a fratura da coluna e no quadril.
  • Secundária: essa atinge pessoas que usam alguns medicamentos como por exemplo, os corticóides, e pessoas com doença renal hepática, endócrina ou hematológica.

Fatores de risco

Há um conjunto de fatores  que influenciam mesmo com as medidas  preventivas muitas vezes ocorre, por isso deve-se ficar atento, para muitas vezes não se confundir com outras doenças, os fatores são, baseados na cartilha para pacientes com osteoporose criada pela SOCIEDADE BRASILEIRA DE REUMATOLOGIA:

  • Menopausa: devido a diminuição dos níveis de estrogênio que é fundamental para manter a massa óssea .
  • Envelhecimento: há aumento da perda da massa óssea com a idade.
  • Dieta pobre em cálcio: sendo este fundamental na formação ósseaa, sua obtenção ocorre a partir da alimentação.
  • Hereditariedade: antecedentes familiares.
  • Excesso de fumo e álcool: aumento da incidência de osteoporose
  • Imobilização prolongada: devido à falta de exercícios e grandes períodos de imobilização pode levar à osteoporose.

Tratamento da osteoporose com o Pilates

O tratamento em si inicia-se com hábitos saudáveis, atenção redobrada após a menopausa, e também com a prática regular de atividades físicas desde cedo, o que permite alcançar o pico de massa óssea, atividades como caminhada e o Pilates contribuem para aumentar o índice de massa que se mantém enquanto se pratica exercícios.

Outro fator importante é a alimentação balanceada com a ingestão de alimentos ricos em cálcio, numa quantidade de 1.000 a 1.300 mg por dia que equivale a cerca de três porções de leites e derivados, como iogurtes e queijos.

Tomar sol pela manhã e final da tarde também é fundamental, devido à produção de vitamina D, pode fazer diferença na produção dessa vitamina que pode ser encontrada também em alimentos e suplementos, seu déficit é avaliado através de um exame de sangue.

A pratica de atividade física tem como finalidade deixar os ossos mais fortes, ajudando a melhorar o desempenho e o funcionamento de todo o corpo.

Com o Pilates, não é diferente, devido a oferecer exercícios variados, respeitando às particularidades, necessidades e capacidades e limites de cada aluno, com isso, não há desgaste físico, nem estímulo à fadiga.

              O método Pilates é a completa coordenação de corpo, mente e espírito.

Segundo APARIZIO & PEREZ, o Pilates pode ajudar ainda a trabalhar equilíbrio, força muscular, a concentração e a coordenação essenciais para evitar ocorrência de quedas e consequente riscos de fraturas, tudo isso baseado no centro de força, expressão que denomina a circunferência do tronco inferior, a estrutura que suporta e reforça o resto do corpo, evitando assim padrões de movimentos incorretos e prevenindo a incidência de lesões.

Os principais benefícios do Pilates para osteoporose são:

  • Tônus muscular;
  • Sono;
  • Aumento do trabalho muscular;
  • Correção corporal;
  • Melhora da circulação entre outras;

Além do que aulas ajudam na socialização humor e qualidade de vida dos pacientes.

Quanto as fraturas em geral ocorrem por quedas, deve-se usar calçados com sola de borracha;  procurar apoio de bengala, quando for preciso melhorar a estabilidade da marcha; tomar cuidado com pisos e calçados escorregadios; evitar andar de meias; usar barras de apoio e tapetes de borracha, no banheiro; utilizar pequenas luzes de orientação para auxiliar a locomoção, dentro de casa, evitar tapetes e outros objetos que proporcionem tropeços; aqui falando em casos de idosos, fraturas anteriores e osteoporose muitas vezes avançada recém descoberta e também dos hábitos do paciente.

Com a orientação adequada para se evitar os hábitos acima e seguindo a orientação do seu instrutor, praticando atividade física de maneira correta no caso aqui citado o Pilates, há uma melhora na qualidade de vida e na convivência com a osteoporose, ou também uma prevenção a riscos futuros.

Concluindo…

tratamento-osteoporose-(6)

Com a perda de massa óssea, os ossos tornam-se mais frágeis e mais suscetíveis a fraturas. As fraturas osteoporóticas respondem por um alto índice de incapacitação e morbidade, especialmente em indivíduos idosos, já que menos de um terço dos indivíduos que sofreram fraturas de quadril voltam a exercer suas atividades normais sem limitações.

Por isso conclui-se que por ser uma doença silenciosa a osteoporose ainda afeta grande parte da população, devido aos hábitos de vida inadequados.

Sendo assim, nós devemos sempre buscar melhorar a qualidade de vida dos portadores dessa patologia e principalmente trazendo o método para sua rotina e proporcionar todos os benefícios descritos acima.

Conta para gente se tem algum aluno portador de osteoporose, e alguma dica para acrescentar!

 

Referências bibliográficas:

Aparicio y Javier PEREZ: O autêntico método pilates. Editora:Planeta, São Paulo,2005.

Cartilha para pacientes com osteoporose – www.reumatologia.com.br

Sobotta, Johannes: Atlas de anatomia humana. Vol 2 Editora: Guanabara Koogan, Rio de Janeiro 2000.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *