Posted in:

Pilates aéreo: Pilates Suspenso x Pilates Acrobático

pilates-aéreo.capa

Mensalmente nós falamos aqui, no Blog Pilates, sobre os principais benefícios do Pilates e a importância de buscar um repertório de exercícios interessante para destacar seu Studio de Pilates.

Ao pensar em inovação e criatividade para dar “novos ares” a suas aulas e incentivar os alunos, é comum que o instrutor considere aprimorar a aula com exercícios e técnicas de Pilates Aéreo – ou Pilates Acrobático, ou Pilates Suspenso.

Mas, antes de mergulhar no tema ou até mesmo considerar um curso de Pilates em suspensão, é preciso entender alguns pontos:

  • Qual a diferença entre Pilates Acrobático e Pilates Suspenso?
  • É possível inovar as aulas com Pilates aéreo e ainda seguir os princípios básicos criados por Joseph Pilates?
  • Qual treinamento suspenso se adequa melhor ao meu aluno ou Studio?

Ao fim deste artigo, você não só terá a resposta de todas essas perguntas, como também terá ideias para inovar sua aula de Pilates – seja em Pilates Solo ou Pilates em suspensão.

Tipos de Pilates: Pilates Clássico x Pilates Aéreo

O Pilates Clássico é originalmente realizado nos equipamentos criados por Joseph Pilates e no solo – mas, quando esses exercícios são realizados em qualquer outro acessório, como fita de suspensão, argolas, tecidos e trapézios fora dos equipamentos, eles podem receber outros nomes como: Pilates Suspenso, Pilates Aéreo ou Aero Pilates.

É importante ressaltar que tanto o Pilates Suspenso (assim como o Pilates Aéreo e Acrobático) como o Pilates Solo e Pilates em equipamentos (seja Clássico, Original ou Contemporâneo) segue os princípios básicos ensinados pelo criador do Método, Joseph Pilates – respiração, contrologia, equilíbrio, fluidez.

A diferença entre essas modalidades do Pilates está na adaptação dos exercícios para diferentes acessórios, a partir dos princípios e ensinamentos básicos do Método Pilates.

Se você tem dúvidas sobre a diferença entre Pilates Clássico, Original e Contemporâneo, pode ler esse artigo aqui.

Em resumo: tanto o Pilates Solo como o Pilates Aéreo têm como base o controle, respiração, centro, concentração, precisão e fluidez – a diferença está nos acessórios utilizados e na adaptação dos exercícios para cada técnica.

pilates-suspenso-x-pilates-aereo-blog-pilates-5
Diferente do Pilates Suspenso, são chamados de Pilates Acrobático exercícios de alto grau de dificuldade feitos com o mínimo de apoio possível

 

Pilates Aéreo, Pilates Acrobático ou Suspensus?

O Pilates Suspenso é tema mensal aqui, no Blog Pilates, através dos artigos da idealizadora do método, Vanessa Alves. Ainda assim, eventualmente recebemos perguntas e dúvidas sobre a diferença entre Pilates Suspenso e Pilates Acrobático.

O Pilates Acrobático é feito nos equipamentos originais, mas com exercícios feitos com a menor base de apoio possível nos equipamentos. Quanto menor suporte tiver o corpo, mais acrobático ele torna-se.

Não se trata, portanto, de exercícios em equipamentos próprios para suspensão (como o Columpio ou a Lira), mas sim exercícios avançados nos equipamentos originais do Pilates – é possível, por exemplo, fazer exercícios de Pilates aéreo no Cadillac.

Os exercícios acrobáticos não são, necessariamente, suspensos – há também séries feitas no solo.

O Pilates acrobático só é recomendado para alunos com maior maturidade neuro-motora. Esse aluno precisa aprender todos os princípios do método Pilates, os exercícios do pré-Pilates e Mat Pilates original para, em seguida, entender a construção dos exercícios acrobáticos e, assim, realiza-los de modo seguro, efetivo e sem lesões durante a suspensão.

Leia também: “Pendurar ou não – eis a questão!”, sobre a consciência de ponderar antes de colocar o aluno em Pilates acrobático;

O Pilates Suspenso, por sua vez, pode ser praticado por qualquer aluno – de alunos iniciantes aos avançados, do atleta à gestante e idosos.

Trata-se de uma variação do Pilates convencional, em equipamentos próprios para Pilates em suspensão – mas que, não necessariamente, exigem grande grau de dificuldade.

Diferente do Pilates Acrobático, onde necessariamente os exercícios são avançados, o Pilates em suspensão conta com uma gama de exercícios que pode ajudar o aluno a tratar patologias da coluna, educar a postura e até mesmo ser um facilitador para a execução dos mesmos exercícios do Mat Pilates de forma correta.

Há, sim, exercícios avançados e acrobáticos dentro do Pilates Suspensus – mas não resume somente a isso.

Em resumo: Pilates Acrobático ou Pilates Suspenso – ambos podem ser considerados “Pilates Aéreo”.

Pilates Acrobático é a nominação que se dá à um exercício (seja ele em equipamentos clássicos ou Suspensus) mais avançado, com a menor base de apoio possível.

Pilates em suspensão, por sua vez, se trata do Pilates em equipamentos próprios para Suspensus, mas não necessariamente avançados.

Pilates suspenso: benefícios

O treinamento suspenso oferece grande benefício, pois diminui muito o impacto articular. São exercícios realizados sem compressão articular, exigem grande recrutamento muscular, gerando ganho de força e equilíbrio.

Um dos principais diferenciais do Pilates Suspenso, além dos benefícios na saúde e mente vindos do Pilates, é por se tratar de uma atividade que tira o aluno da zona de rotina, o convida para uma atividade completamente nova.

Trata-se de uma técnica que segue os princípios de Joseph Pilates, mas acrescenta algo novo à suas aulas, trabalha com a criatividade e lúdico dos pacientes.

pilates-suspenso-x-pilates-aereo-blog-pilates
O Pilates Suspenso, ou Pilates em suspensão, é uma variação do Pilates feita com equipamentos próprios para a técnica, e é composta de exercícios básicos e avançados

Concluindo…

Tanto o Pilates Acrobático, como o Pilates Suspenso, são uma maneira certeira de trazer inovação para suas aulas e se destacar no mercado.

Se as técnicas são de seu interesse, é importante levar em conta alguns pontos positivos e negativos: o Pilates Acrobático pode exigir menor investimento por não precisar de novos equipamentos, mas não pode ser aplicado em qualquer tipo de aluno – mesmo com os mais avançados, é preciso ter extremo cuidado em cada movimento.

Lembre-se: querer “pendurar” um aluno a todo custo apenas para inovar a aula pode ser não só arriscado, mas perigoso.

O Pilates em suspensão, por sua vez, pode demandar de investimento de equipamentos, mas é uma modalidade que pode ser aplicada a todo tipo de público.

Mas atenção: a realização desses exercícios deve sempre ser feita sob supervisão de um profissional, uma vez que os alunos precisarão conhecer os princípios do método e usar a concentração, centralização, precisão e respiração durante cada fase do exercício, para ele seja realizado de forma controlada, precisa e sem sobrecargas articulares e muscular.

É importante entender, também, que a base do Pilates é o exercício clássico, e que este deve servir de orientação na hora de preparar as aulas de Pilates em suspensão, uma vez que é desafiador e gera grande ganho de força, concentração, flexibilidade e equilíbrio.

Tendo isso em mente, você já está mais que instruído a pensar em técnicas que possam inovar as suas aulas de Pilates e, quem sabe, te destacar no mercado.

Sobrou alguma dúvida ou quer conversar mais sobre o assunto? Escreva para nós! Até o próximo artigo.

Written by Phd Eliane Coutinho

Phd Eliane Coutinho

Com formação sólida, a fisioterapeuta é especialista em Avaliação do Aparelho Locomotor, Mestre em Processos de Avaliação e Intervenção em Fisioterapia pela UFSCar-SP e Doutora-PHD em Fisioterapia: Subárea em Plasticidade Músculo Esquelética pela UFSCar-SP com parceria com a Unicamp-Campinas e atualmente desenvolve pesquisa de pós-doutorado no Método Pilates na USP-SP. Possui formação no Método Pilates Clássico. Também é certificada em Water Pilates pela Aquatic Exercise Association (AEA), nos Estados Unidos.

5 posts

1 Comentário

Deixe um Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *