Posted in:

Planejando um programa de Pilates seguro e eficaz

PLANEJAR-AULAS-DE-PILATES

Ao elaborarmos um programa de Pilates específico para um cliente, devemos ter em conta alguns aspectos primordiais para a obtenção de resultados satisfatórios. Quando um novo cliente chega em nosso Studio pronto para começar suas aulas, devemos considerar as necessidades individuais que ele necessita no decorrer das aulas.

Com isso, esse programa terá que ser seguro e eficaz – mesmo que para isso exija a modificação de alguns exercícios e posicionamentos (sem perder de vista a orientação principal do programa).

É essencial seguirmos um plano de programa de Pilates de forma individualizada, mesmo que  esse aluno esteja em um grupo. Esses protocolos iniciais devem contemplar o aluno básico, intermediário ou avançado, podendo também ter um programa personalizado combinando todos os níveis de aprendizado do movimento.

Um programa de Pilates específico é muito importante porque você pode ter alunos idosos, crianças, com diferentes patologias ou até gestantes. Cada caso exige um trabalho muscular diferente para o tipo de fortalecimento, aprimoramento ou alongamento que este seu aluno necessita.

Portanto dividir os exercícios de acordo com a necessidade de cada aluno é essencial para que a aula seja o mais proveitosa possível e você faça o seu papel como instrutor.

Iniciando o programa de Pilates

PLANEJANDO-AULAS-DE-PILATES

Sabendo que é preciso pensar em cada aluno individualmente, e depois de fazer todos os ajustes necessário para cada perfil de aluno, podemos começar o nosso programa de aulas. Vem comigo:

  • Podemos iniciar nossa aula com um aquecimento.

Aquecendo o corpo como um todo antes mesmo de adotarmos exercícios para musculaturas especificas é muito importante para alongar toda a musculatura e não ocorrer lesão durante os exercícios.

  • Avaliação Inicial

Pela avaliação inicial saberemos conduzir o tempo exato da necessidade de aquecer. Esse aquecimento pode englobar os exercícios de respiração, voltando primariamente para a musculatura mais profunda e incorporando em seguida exercícios de sequenciamento da coluna  para obtenção de estabilidade de tronco, por exemplo.

Devemos, como instrutores, ter conhecimento do repertório de movimento do Método Pilates em todo seu âmbito. Conhecer o objetivo de cada exercício é de suma importância para que possamos fortalecer áreas particulares, corrigir problemas de alinhamento e de estabilidade.

Devemos também conhecer a respiração ideal para o movimento, com o objetivo de facilitar ou de dificultar o exercício, de acordo com a necessidade de cada praticante. A respiração é um dos princípios do Método Pilates por isso é de suma importância que sua realização seja feita corretamente e durante todo o exercício.

Sabe-se, em relação a respiração, que geralmente a inspiração ocorre no momento do esforço e que a flexão de coluna é facilitada pela expiração e a extensão pela inspiração, mas isso pode ser modificado se soubermos com clareza o que nosso cliente busca. Podemos organizar as preparações e progressões de cada exercício, de modo que ele atenda adequadamente as necessidades de cada aluno.

Obtendo resultados nas aulas de Pilates

PLANEJANDO-AULAS-DE-PILATES-1

Para que nosso atendimento tenha resultado positivo, devemos ter um pensamento critico e estabelecer um ponto de partida. Após definir qual a especialidade que o seu aluno necessita, e iniciá-lo com o alongamento e a avaliação inicial podemos então dar início aos exercícios para que assim seja possível obter um resultado desejável que faça a diferença no corpo e na patologia do aluno em questão.

Podemos modificar exercícios sem perder de vista o objetivo principal. Com isso, conseguiremos organizar os exercícios em uma série e em uma sequencia que proporciona ao corpo do praticante movimentos únicos de acordo com cada estímulo ofertado.

Sabemos que os estágios do desenvolvimento das habilidades motoras progridem de acordo com três fases:

  1. Cognitiva – onde há muitos erros de execução e há a necessidade do instrutor o tempo todo corrigir. Geralmente esse estágio é quando o aluno tem o primeiro contato com o Método, sendo assim muito comum por ainda não ter conhecimento da execução dos exercícios.
  2. Associativa – onde o paciente pensa com menos tempo sobre os detalhes do movimento e eles parecem ser mais suaves. Após certo tempo de aula e consciência corporal, o aluno intuitivamente já consegue realizar os exercícios com uma maior facilidade e suavidade, aplicando os princípios do Método que foram aprendidos.
  3. Estágio autônomo  onde a aprendizagem é quase completa, a fluidez aparece constantemente e o instrutor conduz a aula apenas pelo comando verbal. Um estágio mais avançado que caracteriza um aluno que possivelmente passou pelos estágios anteriores. Ótima evolução o que demonstra que os ensinamentos foram passados e aprendidos pelo seu aluno, o que significa que terá um rendimento maior na aula por ter mais facilidade na hora de realizar os exercícios.

Conhecer esses três estágios e qualificar eles para o nosso paciente facilitará a condução dele ao sucesso do movimento. Evoluir é importante, porém evoluir com qualidade é mais importante ainda. Então não se preocupe em elevar o estágio do seu aluno no menor período de tempo, e sim que ele evolua com consciência e conhecimento do nível conseguido através do programa de Pilates e seus exercícios.

Concluindo…

PLANEJANDO-AULAS-DE-PILATES-2

As progressões aparecem de acordo com o aprendizado motor, e são feitas com ações voltadas a coluna em flexão, extensão, flexão lateral, rotação e inclinação com rotação. Estes movimentos conectam músculos mobilizadores e estabilizadores, buscando força e flexibilidade muscular, integrando o movimento e levando a solução especifica de determinado problema.

Portanto, precisamos ter em mente que devemos proporcionar a esse aluno os estímulos em todas as amplitudes e direções, facilitando uma abordagem ao corpo como um todo. Devemos sempre buscar sequencias únicas, com o intuito de manter uma consistência no ritmo e fluidez, fazendo o cliente se sentir seguro tanto fisicamente como mentalmente.

Definir algumas metas seguras será o principal expoente para gerenciar os indivíduos numa aula de Pilates. Tanto o instrutor como o aluno devem ter metas, garantindo uma satisfação e permitindo um estilo individualizado de aprendizagem de cada um dos nossos clientes.

Ficou alguma dúvida? Pode me escrever nos comentários. Quero muito conversar mais com você.

Boa aula!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *