Posted in:

A importância da postura e o Método Pilates

postura

Quando o paciente chega ao Studio de Pilates, ele vem com um objetivo: seja este o alívio de uma dor, a melhora da flexibilidade, a melhora da postura, simplesmente o reforço muscular, ou prevenção de lesões para algum esporte. Mas uma consideração que não pode mudar é a avaliação postural do aluno.

Pois independente do método de avaliação usado, ou das avaliações feitas a avaliação postural é muito importante. E por que isso?

É isso que vamos ver ao longo desse texto, como a avaliação postural é de extrema importancia para criar consciência postural e fazer seu aluno melhorar sua postura com a prática de Pilates.

Confira!

O que é postura?postura (3)

Primeiramente devemos começar para entender o que é que nós buscamos, sendo assim o que é a postura.

É nada mais do que uma composição de posições das diferentes articulações do corpo num dado momento.

A postura correta é a posição na qual um mínimo de estresse é aplicado em cada articulação. Se a postura vertical está correta, um mínimo de atividade muscular é necessário para mantê-la. Podemos definir como:

  • É a habilidade em manter a estabilidade do corpo e dos segmentos corporais em reposta a forças que perturbam o equilíbrio corporal.
  • A manutenção e controle da postura dependem da integridade do SNC, sistema visual, vestibular e músculo esquelético. O controle postural depende de informações dos receptores articulares.
  • O SNC deve estar hábil para detectar, prever a instabilidade e responder a todos os “inputs” com apropriada resposta “outputs” para manter o equilíbrio do corpo.

Qual a melhor postura?postura (1)

E sabendo o que é, fica a dúvida, qual a melhor postura para corpo do aluno? É a postura padrão, que pode ser definida como

  • O tipo de postura que envolva uma quantidade mínima de esforço e sobrecarga e que conduz à eficiência máxima no uso do corpo.
  • Refere-se a uma postura ideal em vez de uma postura média
  • O padrão é de alinhamento esquelético

A postura ideal ou ótima é aquela na qual os segmentos corporais estão alinhados verticalmente e o centro de gravidade passa através de todos os eixos das articulações.

Na imagem abaixo podemos ver mais sobre os eixos de articulação.

Avaliação-Postural---Foto-1

Principais Causas da Má Postura

Sabemos que manter a postura ideal é essencial para o bem estar do aluno, por isso é algo que sempre buscamos em aula. Mas há diversos fatores que contribuem e causam a má postura, vamos a alguns:

  • Traumatismo
  • Doença
  • Hábito (pode ter causa traumática, doença ocupacional)
  • Fraqueza muscular
  • Atitude mental
  • Hereditariedade
  • A pelve e o quadril organizam o equilíbrio geral do corpo
  • Qualquer movimento da pelve subentende-se movimentos simultâneos de lombar e quadris
  • Anterversão pélvica leva à hiperlordose. Para compensar pode ocorrer uma hipercifose e hiperlordose cervical e os quadris fazem uma leve flexão
  • A estabilidade do quadril resulta da associação de dois desequilíbrios:
  1. Anteversão e Retroversão
  2. Antepulsão e Retropulsão

Avaliação Postural - Foto 2

Um tipo de avaliação postural pode ser feito 4 vistas: anterior, posterior, lateral esquerda e lateral direita.

Lembrando que cada profissional usa a sua metodologia e que não existe a metodologia de avaliação padrão específica para usada no Método Pilates.

Trouxe apenas um exemplo de avaliação prática. Pode ser associada a uma imagem do paciente, ou ser impressa em forma de tabela e feita ao vivo com o paciente. Com ou sem um simetógrafo, fio de prumo, entre outros.

Tudo deve ser observado, o mais adequado é com o paciente e você em uma sala onde você pode conversar com ele com calma, e o paciente sentir-se confortável.

Observar tudo com cuidado e atenção. O paciente deve estar de bermuda curta caso do sexo masculino e top e bermuda curta se do sexo feminino.

Vista Lateral

Tornozelo: ângulo tibiotársico se o ângulo está: Preservado ,Aumentado D/E ou Diminuído D/E.

Joelhos: Alinhados ou Fletidos D/E ou Hiperestendidos D/E.

Quadris: Alinhados, Fletidos ou Estendidos.

Pelve:  Alinhada, Com anteversão, Com antepulsão, Com retroversão, Com retropulsão.

Tronco: Alinhado, Rotação de cintura escapular  D/E, Rotação de cintura pélvica D/E, Rotação de cintura escapular e pélvica  D/E.

Coluna lombar: Curvatura normal, Aumento da lordose, Retificação da lordose, Aumento da lordose toracolombar.

Coluna torácica: Curvatura normal, Aumento da cifose, Retificação da cifose

Cotovelos: Alinhados, Aumento da flexão (ângulo de carregamento) ou Com hiperextensão.

Ombros: Alinhados, Com protação D/E, Com retração D/E, Com rotação medial D/E ou Com rotação lateral D/E.

Coluna cervical: Curvatura normal, Aumento da lordose ou Retificação da lordose

Cabeça: Alinhada, Com prostração, Com retração D/E

Vista Anterior

Hálux: Alinhado ou Valgo D/E.

Antepé: Alinhado, Abduzido ou Aduzido.

Arco longitudinal medial: Alinhado, Plano D/E ou Cavo D/E.

Apoio do antepé: Apoio homogêneo no bordo medial e lateral, Maior apoio em bordo medial D/E ou Maior apoio em bordo lateral  D/E.

Joelhos: Alinhados, Valgo D/E (distância entre maléolos mediais em cm) ou Varo D/E (distância entre côndilos mediais em cm).

Patelas: Alinhadas, Patela mais alta D/E, Patela rodada lateralmente (rotação externa de fêmur) ou Patela rodada medialmente (rotação interna de fêmur).

Espinhas Ilíacas ântero-superiores: Alinhadas ou Desalinhadas mais alta D/E.

Altura das cristas Ilíacas: Alinhadas, Desalinhadas mais alta D/E.

Alinhamento do tronco: Alinhado, Rotação de cintura escapular  D/E, Rotação de cintura pélvica D/E, Rotação de cintura escapular e          pélvica  D/E ou Inclinação lateral D/E.

Ombros: Alinhados, Ombro mais alto D/E, Rotação medial D/E ou Rotação lateral D/E.

Clavículas: Simétricas, Clavícula mais horizontalizada D/E ou Clavícula mais verticalizada D/E.

Fossas supra claviculares: Simétricas, Assimétricas – aumentada D/E.

Cabeça: Alinhada, Inclinação lateral D/E, Rotação D/E

postura (4)

Descrever assimetrias musculares mais evidentes:

Vista Posterior

Tornozelos: Alinhados, Com varo D/E, Com valgo D/E.

Retropé: (tendão de aquiles), Alinhado ou Desalinhado.

Apoio do retropé: Apoio homogêneo nos bordos medial e lateral, Maior apoio em bordo medial D/E, Maior apoio em bordo lateral D/E.

Joelhos: Alinhados, Com valgo D/E, Com varo D/E.

Espinhas ilíacas póstero superiores: Alinhadas, Desalinhadas mais alta D/E.

Altura das cristas ilíacas: Alinhadas, Desalinhadas mais alta D/E.

Coluna lombar: Alinhadas, Convexidade D/E.

Coluna torácica: Alinhadas, Convexidade D/E.

Ângulos inferiores da escápula: Alinhados, Desalinhados mais alto D/E.

Posição das escápulas: Alinhadas, Alada(s) D/E, Abduzida(s) D/E, Aduzidas(s) D/E, Rodada(s) lateralmente D/E, Rodada(s) medialmente D/E.

Distância entre bordo medial da escápula e coluna vertebral: Simétrica  ou Assimétrica (D….cm e E….cm).

Triângulo de Tales: Simétrico ou Maior D/E.

Ombros: Alinhados ou Ombro mais alto D/E.

Coluna cervical: Alinhada ou Convexidade D/E.

Cabeça: Alinhada, Inclinação lateral D/E ou Rotação D/E.

Descrever assimetrias mais evidentes:

Solicitar flexão de tronco e observar:

  • A presença de gibosidades
  • Índice de Stibor: inicial e após flexão
  • Índice do Schober: inicial e após flexão
  • Distância do 3º dedo ao solo

Índice de Stibor: mede a mobilidade da coluna torácica e lombar.

Pcte em pé, marca-se linha entre as EIPS e C7. Fixa-se a extremidade inferior e solicita-se a flexão (em indivíduos normais aumenta em 10 cm).

Índice de Schober: mede a mobilidade do segmento lombosacro.

Pcte em pé, marca-se linha entre as EIPS outra 10 cm acima. A distância entre as duas é o índice.

Indivíduo normal quando flete a coluna com o joelhos estendidos, a marca desloca-se 5 cm.

Função Muscular em Relação à posturapostura (2)

Qualquer posição que aumente o estresse nas articulações pode causar uma postura defeituosa.

Se as articulações são rígidas ou muito flexíveis, os músculos estão fracos ou encurtados, contudo, a postura não pode ser facilmente alterada para um correto alinhamento e o resultado pode ser patológico.

A patologia pode ser resultado de efeitos cumulativos e repetitivos ou um estresse anormal por curto período.

Do ponto de vista mecânico, defeitos em alinhamento e mobilidade criam dois tipos de problema: compressão indevida sobre superfícies articulares do osso e tensão indevida sobre ossos, ligamentos ou músculos.

Dois tipos de alterações ósseas podem ocorrer: a compressão indevida leva ao desgaste da cartilagem articular e a tração indevida pode resultar em um aumento no crescimento óssea no ponto de inserção.

Sobre o plano muscular, observamos um desequilíbrio tônico. Os músculos pouco solicitados perdem  a resistência e a flexibilidade.

Já dizia Joseph Pilates em sua obra “O Retorno à vida pela Contrologia”:

Avaliação Postural - Foto 3

“A Contrologia desenvolve o corpo uniformemente, corrige a má postura, restaura a vitalidade física, revigora a mente e eleva o espírito.

Na infância, com raras exceções, aproveitamos os benefícios de um desenvolvimento físico natural e normal. No entanto, à medida que amadurecemos, nos encontramos em corpos nem sempre transigentes com nosso ego.

Nossos corpos ficam caídos, com ombros curvados, olhos fundos, músculos e vitalidade extremamente baixos, se não definhados.

Esse é o resultado natural de não termos desenvolvido uniformemente todos os músculos de nossa coluna, tronco, braços e pernas, ao estimularmos o corpo somente com movimentos do dia a dia e com atividades dentro do escritório”.

O Método é muito completo e luta de uma maneira forte contra a má postura decorrente das atividades do dia a dia as quais não podem ser evitadas.

Por isso o Método Pilates acaba sendo contemplando e trazendo muitos benefícios as necessidades do paciente/aluno e auxiliando em toda necessidade física e mental, além de melhorar talvez o mais importante que é a saúde como um todo, melhorando assim a qualidade de vida.

Concluindo…postura 2

Um exercício que é muito completo por ativar musculaturas de pernas, braços, trabalhar respiração, melhorar o alinhamento da coluna, reforça musculatura postural e trabalha alongamento. É o exercício Spine Stretch Forward, que é muito completo e muito bom principalmente para escolioses e alinhamentos posturais.

É muito importante que o aluno/paciente sempre seja avaliado antes do início de suas aulas para identificação de suas reais necessidades.

Para aplicação de qualquer técnica, é necessário que o corpo e suas limitações sejam respeitados fazendo um trabalho gradual.

E para que ele obtenha um acompanhamento adequado é necessário um profissional especializado e com formação em Pilates.

Reforçando bem as musculaturas, mantemos um corpo firme para não se deixar levar pelos vícios posturais, esses que são tão fortes e posturas inadequadas.

Written by Luana da Trindade

Luana da Trindade

Fisioterapeuta
Formação completa em Pilates pelo grupo Voll. Espaço Vida Pilates.
Curso de Pilates clínico nas patologias da coluna
Formação internacional Pilates aéreo com Vanessa Romo.
Mat Begginer Power Pilates. Pilates Legend.
Possui o próprio Studio de Pilates com uma sócia, o Fit Espaço Fisioterapia e Pilates em Caxias do Sul, RS

5 posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *