Posted in:

Prevenção de Lesões em Praticantes de Artes Marciais e o Pilates

Prevenção-de-Lesões---CAPA

Dentre as diversas modalidades esportivas que apareceram no mercado nos últimos 15 anos não podemos negar que as artes marciais, como Jiu Jitsu, Boxe e Muai Thay, são as modalidades que tem feito muito sucesso.

Tanto entre homens quanto mulheres que desejam se exercitar mas que estão, como o público do Pilates, fugindo das tradicionais ginásticas de sala e musculação.

Essas modalidades ganharam muito sucesso com o forte apelo da mídia nas transmissões de TV e ainda com as redes sociais “explodindo” de celebridades praticando e mostrando todo o seu esforço em dar socos e pontapés.

E pelo menos do ponto do vista do emagrecimento, aumento de resistência, aumento de auto estima, tem dado certo!

Entretanto, estamos aqui para falar do lado mais chato não clicado pelas lentes das redes sociais, as possíveis lesões causadas pelas modalidades, e como podemos trabalhar com a prevenção de lesões no Pilates.

Quando praticadas em intensidades elevadas geram problemas e frustrações até mesmo por sua característica dinâmica, além disso, por promoverem contato corporal constante, lesões estão mais suscetíveis a ocorrer.

Artes Marciais: Desmistificando as ModalidadesPrevenção-de-Lesões---Modalidades

Entre as modalidades de lutas no estilo “fitness” as mais procuradas hoje em dia são Boxe, Jiu Jitsu e Muay Thay. Cada uma com sua particularidade, lutando em pé ou no chão, com acessórios ou kimono, participando de campeonatos ou não, as histórias de não prevenção de lesões ocasionando em machucados é bem constante.

No que diz respeito ao Jiu Jitsu, também chamado de “a arte suave”, teve sua origem, apesar de haver controvérsias, na China, entretanto, quase que completamente modificada no Brasil através da família “Grace” sendo chamado de Brazilian Jiu Jitsu.

Ele tem como filosofia o predomínio de suas técnicas de luta sobre a imposição da “força bruta”, pois prioriza o uso de princípios biomecânicos que visam otimizar a força muscular do praticante, anular a do oponente, e até mesmo utilizar as valências físicas deste contra ele próprio.

Conceitos como o momento, resultante vetorial e distribuição de massa são usados nos golpes de forma a imobilizar, derrubar, neutralizar ataques ou até mesmo estrangular, hiperextender e torcer articulações dos adversários.

Segundo um artigo publicado na revista ef.deportes.com, devido às características da modalidade a probabilidade de determinadas lesões se elevam em alto grau, frisando a necessidade de prevenção de lesões.

Problemas como estiramentos em primeiro e segundo graus, entorses, luxações e subluxaçoes, fraturas diversas e inflamações infelizmente são muito comuns. Sabemos de casos de atletas que passam eventualmente mais tempo em processo de recuperação do que realmente treinando.

Para os praticantes sem objetivo competitivo as lesões também são comuns e parecem ser um dos principais motivos e afastamento das aulas.

Outra arte marcial muito praticada hoje em dia, é o Muay Thai. É uma arte marcial originária da Tailândia, onde é considerado desporto nacional.

Esta atividade inclui golpes de combate em pé e é conhecida como “a arte das oito armas”, pois caracteriza-se pelo uso combinado de punhos, cotovelos, joelhos e pés, estando associada a uma boa preparação física que a torna uma luta de contato total bastante eficiente.

Esta técnica também é conhecida por boxe tailandês e encontra-se muito difundida entre as celebridades, principalmente mulheres, talvez por seu alto grau de gasto energético, aumento do condicionamento físico , concentração e auto confiança.

A técnica é uma sequência de movimentos baseados na física e na biomecânica visando o nocaute do oponente.

O Muay Thai é uma arte de combate de contato, onde a troca de golpes dos lutadores é constante e muito intensa e já que permite uso de socos e chutes e uso de joelhos e cotovelos podem ocorrer lesões de diversos tipos.

As mais comuns são lesões de partes moles, hematomas e lacerações. Temos ainda lombalgias, estiramentos e entorses. Por isso precisamos de um treinamento de prevenção de lesões.

Prevenção de Lesões na Prática das Artes MarciaisPrevenção-de-Lesões-2

Concomitante a elas, a prática de MMA ou MixedMartialArts, aumentou muito no Brasil e no mundo nos últimos anos, nessa modalidade os praticantes misturam técnicas diversas de lutas, como as citadas acima e ainda luta Greco romana e o Judô.

Diferentemente do que possa parecer o MMA vem sendo praticado por mulheres e sendo ensinado em academias também como forma de condicionamento físico, assim precisamos de um programa de prevenção de lesões.

No alto nível já temos atletas consagradas dentro e fora do Brasil e no nível amador buscam a prática do MMA por diversão e como forma de diferenciar seus treinamentos.

Segundo estudos, tal técnica combina não somente as lutas como o conjunto de lesões que a elas está ligado. Inflamações, dores constantes, desequilíbrios musculares, entorses e fraturas aumentam a importância de se olhar para essas atividades com o devido cuidado, incluindo a prevenção de lesões.

Levando em consideração que estamos falando de um público que não visa alto rendimento esportivo, como competições, devemos procurar um trabalho de prevenção de lesões que pode ser a chave para que as chances sejam reduzidas.

Ou ainda que possam ser recuperados mais rapidamente, afinal o objetivo é manter um bom nível de atividade física e não estar constantemente afastado por um processo de reabilitação.

Quando estamos falando de esportes de contato, levaremos em consideração que acidentes de impacto podem acontecer a todo o tempo, novamente falando o quão importante é a prevenção de lesões.

Entretanto músculos que tenham a devida flexibilidade, articulações que tenham a condição de se equilibrar às mudanças de direção e saltos e um tronco fortalecido pode evitar que o número de afastamento de alunos da modalidade se eleve.

Na tentativa de demonstrar aos “lutadores de plantão” que uma técnica aparentemente menos dinâmica pode ajudar na prevenção de lesões, elucidaremos como o Pilates pode ser coadjuvante no seu treinamento.

Auxílio do Pilates aos Praticantes de MMAPrevenção-de-Lesões---Auxílio

Se algum instrutor de Pilates ainda não teve a chance de trabalhar com um praticante de luta em seu estúdio, posso aqui dar um testemunho muito interessante.

São fortes, corajosos e confiantes, mas no geral não conseguem passar nem dos exercícios iniciais sem fazer uma “careta” e muitas vezes ficam surpresos com o legado de Joseph Pilates.

Percebemos a necessidade de melhorar sua flexibilidade, refinar movimentos que normalmente são feitos com muita força e pouco controle, equilibrar estruturas que são eventualmente usadas unilateralmente demonstrando grandes encurtamentos, respirar de uma forma mais ampla e se concentrar nos movimentos corporais.

Sabemos que nossa técnica exige um trabalho de integração entre corpo e mente e essa concentração em coordenar os movimentos juntamente com a respiração pode também ajudá-los a pensar mais sobre como este corpo se movimenta no espaço, assim como na prevenção de lesões.

Esta capacidade sensorial somada às técnicas que eles adquirem em sua prática de lutas podem enriquecer seu repertório de movimentos e ainda ajudar no processo de tomada de decisões num momento de combate.

Outro aspecto importante é com relação à economia de energia a partir de movimentos eficientes. Quando o praticante aprende a ser preciso economiza energia e potencializa o seu desempenho, ou seja, protege o corpo e se torna mais potente ao mesmo tempo.

O Pilates ensina a integrar os sistemas corporais, organizar a postura e assim favorecer a organização corporal que permite se movimentar com eficiência e diminuir  a necessidade de sobrecarga nos músculos, ossos, tendões e ligamentos.

Com pouca contração de um conjunto integrado de sistemas musculares, se consegue muita potência.

Além dos benefícios que já conhecemos de melhora de força global, fortalecimento das musculaturas não solicitadas nos treinamentos e músculos profundos, trabalho de core ou power house, flexibilidade.

O Pilates nos mostra uma gama de movimentos que estão associados ainda à melhoria do equilíbrio, combate ao estresse, e muito importante para este público: redução das dores musculares.

Observamos ainda um aspecto importante na prevenção de lesões e recuperação mais acelerada quando elas ocorrem. Além disso, o fator flexibilidade associado à força favorecem a agilidade e a estabilidade.

Levando em consideração que as pesquisas têm apontado diversos tipos de lesões associadas aos esportes de combate o instrutor de Pilates tem condições de montar uma aula o mais próximo da realidade daquele indivíduo.

Concluindo…Prevenção-de-Lesões

Aprender com ele os principais movimentos envolvidos em sua prática, identificar quais estruturas são fundamentais na biomecânica dos golpes, observar as alterações posturais e encurtamentos musculares oriundos destas atividades e ficar atento às principais queixas de dores são fatores importantes para a elaboração de um bom plano de aula.

Colocar as aulas nos dias críticos de seu treinamento pode ajudar até mesmo como fator psicológico, pois há pessoas que não gostam de ficar parado um dia sequer, e outros que preferem alguma atividade menos dinâmica alternada com dias mais pesados de treino.

Estudiosos da periodização de treinamento saberão identificar o momento exato para se introduzir a aula de Pilates na rotina de lutadores de qualquer arte marcial, ajudando na prevenção de lesões.

Afinal, as atividades físicas que promovem a saúde devem caminhar juntas para um mundo menos sedentário e com menos lesões.

 

Referências Bibliográficas
  • B.N; PADILHA, D. A. Possíveis lesões decorrentes da aplicação das técnicas do jiu jitsu desportivo. Ef.deportes.com.
  • FRANCO, A. AMARAL, H. BRAUN, D. Ocorrência de dor/desconforto em lutadores de MMA.
  • Revista digital: Pilates Magazine.

Written by Sabrina Costa Teno

Sabrina Costa Teno

- Formada em Educação Física pela Universidade Nove de Julho / bacharelado e licenciatura (2006)
- Pós graduada em Biomecânica do aparelho Locomotor e avaliação física pela FMU (2008)
- Curso de mat pilates pelo Instituto de Ed. Fisica e esportes (2009)
- Curso de pilates em aparelhos pela Voll Pilates (2012)
- Curso de treinamento funcional – preparação para o treinamento físico (2013)
- Curso de pilates avançado pela Voll Pilates (2014)
- Curso de pilates aéreo (2015)
- Atua atualmente como Personal Trainer e é proprietária do estúdio de Pilates e treinamento funcional “Infinity Pilates”.

5 posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *