Posted in:

Pilates Suspenso no Tratamento da Hérnia Discal

Tratamento-da-Hérnia-Discal---CAPA-2

Para falar sobre o tratamento da hérnia discal, precisamos primeiramente saber um pouco mais sobre a patologia.

A hérnia de disco tem se tornado uma patologia muito popular nos últimos anos. A sua ocorrência tem aumentado cada vez mais devido a inúmeros fatores, sendo alguns deles a má postura, sedentarismo, o trabalho, costumes e hábitos que adquirimos com o tempo.

A hérnia gera crises intensas de dores locais e irradiadas e incapacidades funcionais.

Com isso a hérnia é cada vez mais presente dentro dos estúdios de Pilates e muitas pessoas ainda tem dúvidas sobre como trabalhar o Pilates em suspensão no tratamento da hérnia discal muitas vezes por medo, por acreditarem que os exercícios em suspensão são apenas acrobáticos ou para alunos mais avançados.

Nesse artigo vamos mostrar como o Pilates em suspensão poderá ajudar no tratamento da hérnia discal.

Hérnia de Disco – Tratamento da Hérnia DiscalTratamento-da-Hérnia-DIscal-8

Vamos começar revisando rapidamente alguns conceitos da hérnia de disco.

A hérnia de disco consiste na saída do núcleo pulposo, através de sua membrana externa (ânulo fibroso), na maioria das vezes essa saída é para a parte posterior (lateral ou medial).

A protrusão ou extrusão do núcleo geralmente provoca uma compressão ou irritação nas raízes nervosas lombares e do saco dural, gerando os sintomas de dor, formigamento, dormência ou fraqueza muscular.

As hérnias de disco podem ser classificadas em:

  • Protrusa 
  • Extrusa 
  • Sequestrada

Dependendo da localização da hérnia e o nervo atingido temos os sintomas representados:

  • As hérnias cervicais podem irradiar para os ombros, braços, antebraço, mãos e dedos.
  • A hérnia lombar, as dores podem irradiar para o glúteo, coxas, pernas e pés. O paciente pode também sentir formigamentos e dormência nos membros.
  • Nos casos mais graves, pode haver perda de sensibilidade e força e até incontinência urinária.

Levando todos esses sintomas em consideração, vamos analisar como o Pilates em suspensão poderá ajudar no tratamento da hérnia discal.

Em primeiro lugar devemos ter em mente que não existe uma receita de bolo a ser seguida, assim como no tratamento de diversas outras patologias de coluna.

Assim como no Pilates convencional, o que manda é o atendimento personalizado e focado nas necessidades individuais do aluno/paciente e não podemos ter pressa ou pular etapas no tratamento, isso é de extrema importância.

Mesmo sem a receita de bolo, podemos destacar 4 etapas importantes a serem seguidas tanto no tratamento da hérnia discal como em sua prevenção. Vamos explorar as etapas e mostrar o uso do Pilates em suspensão em cada uma delas.

Manutenção das Curvaturas Fisiológicas da Coluna VertebralTratamento-da-Hérnia-de-Disco-6

Devemos orientar e incentivar a manutenção da coluna neutra, respeitando as curvaturas fisiológicas.

Muitas vezes o aluno não possui consciência corporal necessária, então nosso papel é auxilia-lo com o uso de acessórios, por exemplo, a adquirir a consciência necessária.

Os equipamentos da Suspensus geram maior instabilidade e com isso exigem mais consciência corporal do aluno/paciente.

Além de aumentar a percepção de movimentos que visualmente feitos no solo podem ser muito simples, e com isso ajudam o aluno a se perceber mais facilmente.

Vou dar 2 exemplos de exercícios simples em aparelhos da Suspensus que trabalham a consciência corporal e a manutenção da coluna neutra.

1) Quadrúpede no Columpio

Quadrúpede-no-Colúmpio

2) Relógio Pélvico no Airmat

Relógio-Pélvico-no-Airmat

 

**Dica: Trabalhar movimento simples, sem muitos padrões.

Teoria “Articulação por Articulação”Tratamento-da-Hérnia-Discal-7

O corpo alterna segmentos que necessitam de mais mobilidade com segmentos que necessitam de mais estabilidade. Normalmente problemas em uma articulação se apresentam como dor na articulação posicionada acima ou abaixo.

Quando uma articulação supostamente móvel perde sua mobilidade, a articulação estável é forçada a se tornar mais móvel como compensação, tornando-se menos estável e vice-versa.

O propósito no tratamento da hérnia discal é dar ao sistema articular estímulos que normalizem suas funções, incorporando ao menos um (ou mais de um, dependendo da necessidade) exercício que melhore a função de cada uma das articulações envolvidas.

É fundamental sermos capazes de identificar as limitações, fraquezas e desequilíbrios de nossos alunos/pacientes e fazer com que adquiram simetria na execução de movimentos.

1) Alongamento de Psoas no ColumpioAlongamento-de-Psoas-no-Colúmpio

2) Série de Alongamentos no CordAlongamento-no-Cord

 

**Dica: Não trabalhar fortalecimento de abs com instabilidade lombar

Fortalecimento da Musculatura Estabilizadora de Tronco – CORETratamento-da-Hérnia-5

O fortalecimento dessa musculatura é essencial para a prevenção ou o tratamento da hérnia discal.

O aluno/paciente deve ter a consciência e o treinamento da contração dessa musculatura isolada, depois associada a movimentos simples de membros inferiores e superiores, e posteriormente em atividades funcionais ou esportivas.

Para manter a eficiência da musculatura envolvida no CORE, e garantir a proteção da coluna vertebral nas atividades funcionais e esportivas, devemos realizar a progressão dos exercícios em relação à complexidade, a resistência, quantidade e velocidades dos exercícios, assim como nas mudanças de direções.

1) Preparação para Prancha no Airmat

Preparação-para-Prancha-no-Airmat

2) Prancha com Elevação no Cord

Prancha-com-Elevação-no-Cord

 

**Dica: Estabilidade lombar

Tração da Coluna VertebralTratamento-da-Hérnia-Discal-4

É importante deixarmos claro que a tração por si só sem o tratamento completo será de pouca eficácia para o seu aluno/paciente.

Ela é um complemento do tratamento da hérnia discal.

Porem quando usada de maneira correta e em conjunto trará um alívio sintomático e inúmeros benefícios para o seu aluno/paciente.

A tração propicia um alongamento (descompressão) dos discos e estruturas moles da coluna (ligamentos e músculos), reduzindo a pressão intra discal, facilitando o fluxo de fluidos e nutrientes para o disco.

Estudos clínicos usando ressonância magnética demonstram uma redução da compressão discal, resultando em melhor hidratação do núcleo e aumento da sua espessura após algumas sessões com tração / descompressão.

O aumento do espaço, com diminuição da pressão exercida no disco e, consequente, liberação do nervo pinçado, resulta em melhora no quadro de dor.

Porém isto regride gradativamente com o passar das horas. Por este motivo é necessário a realização do tratamento por completo para conseguirmos a fixação do resultado final e consequente melhora dos sintomas do seu aluno/paciente.

1) Bat no Columpio

Bat-Columpio

2) Tração com Molas no Airmat

Tração-com-Molas-no-Airmat

Written by Vanessa Alves

Vanessa Alves

Mentora do método Suspensus. Graduada em Fisioterapia,pós graduada em fisiologia do exercício e prescrição do exercício. certificação mat.Pilates e pilates clínico, certificação internacional em pilates aéreo, ballet clássico pela royal academy of dance london, método integrado mormaii, método five konzept, core, total barre. Desde 2006 trabalha com artes circenses, mas especificamente com acrobacias duo e em grupos. Em 2008 iniciou no aéreo com foco principal em lira e tecido acrobático.

12 posts

1 Comentário

Deixe um Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *