Posted in:

Yoga ou Pilates? Saiba qual a melhor escolha para você!

Yoga-ou-Pilates---Capa

Alguma vez você já foi questionado por seu aluno/paciente com dúvidas a respeito de Yoga ou Pilates?

Muitos querem saber se são semelhantes entre si, se podem praticar as duas aulas ao mesmo tempo ou qual é a melhor escolha pra eles. Neste artigo vamos ver as principais características, diferenças e semelhanças entre eles.

Primeiramente precisamos entender o que são e pra que servem estas atividades para poder indicar qual será a melhor escolha para o seu aluno, a Yoga ou Pilates.

Yoga ou Pilates? O que você precisa saber sobre a YogaYoga-ou-Pilates-2

Yoga (ou Ioga) significa unir, controlar.

Originário do sânscrito, língua indiana, utilizada principalmente na religião hinduísta, é tratada como um conceito, filosofia, e teve sua origem na Índia há mais de 5000 anos, um sistema holístico que trabalha o corpo e a mente.

Está relacionada ao budismo ou hinduísmo, através de exercícios e meditação trabalhando não só a parte física, mas também a mente.

Trabalham as emoções, e ajudam ao praticante agir de acordo com seus pensamentos e sentimentos, trazendo um profundo relaxamento, tranqüilidade mental, aumentando a concentração e a força e flexibilidade.

Existem diversos ramos do Yoga, entre eles podemos citar a Raja-Yoga, Jnana-Yoga, Carma-Yoga, Bacti-Yoga e Hata-Yoga, que possuem enfoques diferentes nas ações e atividades com seus praticantes.

Na Yoga, procura-se tornar o indivíduo mais consciente em postura, alinhamento e padrões de movimento. Na sua prática, os movimentos devem ser sempre acompanhados por um profissional formado na área. Utiliza-se o próprio peso do corpo como resistência focando principalmente no fluxo de energia entre um movimento e outro.

Esta filosofia busca entre outras coisas, bem estar e equilíbrio, redução do estresse além de caminho para o autoconhecimento, desenvolvendo ao máximo o potencial humano.

Benefícios

  • Aumenta a energia
  • Fortalecimento geral
  • Acalma o sistema nervoso
  • Aumento da flexibilidade
  • Aumento da sensação de felicidade

Quem deve fazer?

Deve-se lembrar primeiramente que há uma grande variedade de opções de linhas e aulas dentro da filosofia. Algumas têm foco maior nos exercícios físicos, algumas incluem exercícios de canto, e outras se concentram mais em trabalhos de respiração e meditação.

Antes de começar uma aula, precisamos ter em mente o que queremos conquistar com a Yoga. Isso vai depender do seu estado de saúde física, boa forma e até mesmo da sua personalidade. Se for possível, procure experimentar diferentes estilos e professores, antes de se submeter a uma prática regular.

Quem deve evitar?

Pessoas que apresentam algum tipo de lesão na coluna vertebral, osteoartrite, osteoporose ou quaisquer outros problemas físicos devem evitar os tipos mais dinâmicos.

Por isso, é muito importante conversar antes com o professor para certificar-se que é a modalidade adequada.

Se você tiver uma lesão ou contra indicação médica, opte pela yoga mais suave ou pela yoga terapêutica, onde o profissional preparará uma aula mais focada nos cuidados com a patologia reportada.

Yoga ou Pilates? O que você precisa saber sobre o PilatesYoga ou Pilates 4

Método de exercícios físicos criado por Joseph Pilates inicialmente para superar as próprias limitações e a partir das décadas de 80 e 90 se difundiu pelo mundo inteiro.

Como Joseph foi uma criança doente por sofrer de raquitismo e bronquite reumática, foi buscar conhecimento nas técnicas de ginástica da Roma antiga, calistenia e Ling. Buscou também movimentos do Ballet Clássico e da Yoga.

Pode-se notar claramente a influência destes dois últimos em exercícios como o ballet stretches, stomach massage series e Arabesque provindos do Ballet e da yoga, como o Downward facing dog e the plank, respectivamente no método chamados de Up stretch e long stretch.

Prioriza também a estabilização muscular, centralização, respiração, concentração e flexibilidade. Na II Guerra Mundial foi utilizado como objetivos terapêuticos de recuperação de soldados feridos.

O método foi chamado inicialmente por Joseph Pilates de Contrologia, pois preconizava a perfeita interação do controle dos músculos através mente.

Pilates além de seu repertório de exercícios no solo desenvolveu aparelhos (dentre eles podemos citar os mais conhecidos, o Reformer, o Cadillac, a Step chair e o Ladder Barrel) utilizados para que o praticante aprenda, fortaleça e refine os movimentos ensinados.

Para alunos iniciantes a orientação mais correta é que inicie o aprendizado do método nos aparelhos para que no solo possa executar o repertório com mais consciência corporal, preparo físico e segurança.

O Pilates, durante as aulas trabalha com um foco mais global, quer dizer, trabalha o corpo o tempo todo, através de princípios como controle, precisão e concentração, corpo e mente trabalham juntas. Os movimentos deverão ser executados de forma mais lenta e com menor número de repetições. Prezam-se mais a qualidade que a quantidade.

O Powerhouse é o centro da contração, e o restante do corpo se movimenta livremente. A atenção é voltada às contrações que são de dentro para fora, utilizando o músculo transverso abdominal e por ser uma atividade de baixo impacto, auxilia na prevenção e recuperação de lesões, sendo muito empregado como reabilitação.

Tem como um dos objetivos fortalecer a musculatura através do realinhamento postural, preparando o corpo para o desempenho de outras atividades físicas e do cotidiano, apresenta também ótimos resultados na área de reabilitação de lesões e desvios posturais.

Yoga ou Pilates? Em outras palavras, enquanto o primeiro trabalha o corpo como um todo, dando maior prioridade à conexão entre a mente e o físico, o segundo exercita músculos específicos e tem como objetivo a saúde e a boa forma.

Quem pode fazer?

Nos casos de alunos/pacientes que estão iniciando a prática e possuem patologias ósseas e de cartilagens, assim como gestantes, idosos e crianças, o método quando bem orientado por um profissional com formação em Pilates, poderá ser bem seguro.

Outros casos também se aplicam como atletas, dançarinos e pessoas que queiram se beneficiar do Pilates.

No caso das aulas ministradas com aparelhos há também a vantagem de ser um atendimento mais personalizado pois há poucos alunos executando os exercícios num mesmo momento o que torna a atividade com máximo aproveitamento.

Quem deve evitar?

No caso do Pilates devemos ter muito cuidado com alunos/pacientes/gestantes de risco ou sem consentimento médico, hipertensos sem controle médico e medicamentoso, crianças abaixo de 10 anos e pacientes em tratamento de câncer em fase de quimioterapia ou radioterapia e outras patologias em estágio agudo.

Concluindo…Yoga-ou-Pilates7

Se após a leitura deste artigo você ainda tiver dúvidas sobre qual delas é melhor escolha, Yoga ou Pilates, o melhor se possível, é experimentá-las.

E por que não aliar uma em favor da outra?

Se por algum motivo tenha que escolher entre uma delas opte pela que tenha o maior número de vantagens para seu perfil e ou necessidade e se por acaso resolver mudar no meio do caminho, vá sem medo.

Busque um profissional capacitado e aproveite os benefícios destas técnicas!

Written by Paulo Márcio Fucci

Paulo Márcio Fucci

Formação- Educação Física UFPR. Pós-Graduado em Massoterapia Instrutor no Orion Studio Pilates e Academia Sion. Curso de Mat Pilates Phisycalmind Institute. Pilates de Aparelhos. Metacorpus. Espaço Vida Pilates. Pilates na Gestação – Silvia Gomes e VOLL. Pilates Avançado VOLL. Treinamento Funcional Aplicado ao Pilates –VOLL. Entre outros Contato – odepm@hotmail.com Facebook: Paulo Márcio Fucci Pilates

15 posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *