Posted in:

O Método Pilates Aplicado à Capsulite Adesiva do Ombro

Capsulite-Adesiva-do-Ombro---CAPA

Capsulite Adesiva do Ombro (CAO), (também conhecida como ombro congelado), com etiologia multifatorial e idiopática, pode ser causa de devido à traumas, tendinopatias, síndrome do impacto do ombro, pós operatório ou até espontaneamente.

Se trata de uma diminuição global dos movimentos do ombro pela aderência da cápsula articular do ombro na cabeça do úmero. É uma síndrome dolorosa que ocorre logo no início do processo inflamatório.

As causas secundárias incluem a alteração das estruturas que dão suporte ao ombro, podem ser autoimune, endócrino e outras patologias sistêmicas. O diagnostico é clínico, feito por um especialista ortopedista, que avalia a amplitude de movimento e a dor, principalmente nos movimentos de flexão e rotação do ombro.

Síndrome da Capsulite Adesiva do OmbroCapsulite-Adesiva-do-Ombro-1

Esta síndrome em geral se compõe em 3 etapas: a dolorosa (inflamatória), a de congelamento e a etapa de recuperação ou descongelamento.

Apesar da recuperação na maioria dos casos ser de forma espontânea, muitas vezes o uso de medicamentos intra-articulares é indicado pelo médico especialista, a fisioterapia e a terapia física (Método Pilates) sempre geram bons resultados, e são de suma importância no tratamento da Capsulite Adesiva do Ombro e costuma devolver o paciente com um mínimo de sequelas e comprometimento da funcionalidade articular.

O complexo do ombro é uma estrutura anatômica que permite o movimento em vários planos e eixos. Porém, é uma articulação instável devido à sua anatomia.

Em geral, a maioria das pessoas não percebem a importância dessa articulação e todas suas possibilidades e funções essenciais para nosso cotidiano e bem estar, até quando esta articulação esteja comprometida com alguma patologia ou processo inflamatório que pode limitar as ações da mesma.

Existe uma expressão que diz “se não usa, você perde”, e isso se aplica muito bem nas patologias do ombro, sejam elas quais forem. Além disso, por ser uma articulação extremamente complexa, é muito importante determinar a causa da perda da mobilidade do ombro e  primordial para o tratamento adequado dos pacientes.

Fases da Capsulite Adesiva ou Ombro CongeladoCapsulite-Adesiva-do-Ombro-2

Fase Inicial – Inflamatória/Dolorosa

Há presença de dor aguda e inflamação porém o indivíduo ainda mantém uma amplitude de movimento na região da cintura escapular.

Fase de Congelamento

Nessa fase a dor e a inflamação diminuem, porém o indivíduo passa a ter uma limitação considerável da amplitude de movimento na região do ombro, perdendo massa muscular, funcionalidade e muitas vezes acompanhada de depressão.

Fase de Descongelamento/Recuperação

Nesse estágio a limitação de amplitude de movimento começa a diminuir, ou seja, o indivíduo volta a ganhar amplitude, porém com limitação, e se não for orientado e tratado de forma adequada por um profissional capacitado. A funcionalidade e a amplitude de movimento normal que o indivíduo possuía anteriormente à lesão ficará comprometida, pela fibrose articular gerada no processo inflamatório da cápsula, inicialmente.

Devido à isso, o tratamento adequado irá depender em qual fase ou processo da disfunção se encontra a pessoa afetada. Portanto, qual é o tratamento para a Capsulite Adesiva do Ombro?

Em primeiro lugar, deve-se investigar em qual estágio ou fase se encontra. É importante que o fisioterapeuta realize também uma avaliação minuciosa. Este profissional irá definir e traçar os objetivos e a melhor conduta para cada fase do tratamento.

O objetivo para fase inicial será promover a analgesia e reduzir a inflamação, através de recursos da eletrotermo fototerapia e manter a amplitude de movimento que ainda possui nessa fase, com o intuito de prevenir ou minimizar os efeitos deletérios da segunda fase do processo, que será o estágio do congelamento.

Na sequência, ou seja, na segunda fase, na qual haverá uma grande perda de amplitude de movimento, o ênfase será ganhar a amplitude perdida.

A descompressão e re-hidratação capsular, para tanto podemos utilizar os recursos da liberação miofacial, da terapia manual para liberar a capsula articular, do calor profundo para auxiliar na extensibilidade dos tecidos comprometidos, cinesioterapia funcional e com precaução o método Pilates.

Pilates no Tratamento da Capsulite Adesiva do OmbroCapsulite-Adesiva-do-Ombro---Pilates

Se o paciente/cliente chega para você na fase do descongelamento da cápsula articular, e não passou por nenhuma intervenção fisioterapêutica anteriormente, provavelmente ele chegará com aderência da capsula articular e comprometimento da amplitude de movimento, da funcionalidade, além de outros fatores associados.

Tais como compensações, sobrecargas articulares, perda de massa óssea, perda muscular e desequilíbrio muscular global, sem citar os fatores psico-sociais envolvidos.

Seria importante avaliar a elevação, rotação medial e extensão do ombro, cintura escapular e coluna vertebral como um todo. Além de avaliar  as perdas de funções (AVDs) tais como tomar banho, se vestir, pentear o cabelo, escovar os dentes, dirigir um automóvel, etc.

Geralmente quando um paciente/cliente chega para fazer o Pilates com esse tipo de patologia e já  se encontra no estágio de descongelamento, ou posterior, mas pretende fortalecer e ganhar mais amplitude, flexibilidade ou qualquer que seja seu objetivo, a conduta do profissional será de suma importância para o sucesso da pós terapia e para alcançar a satisfação de seu cliente.

Em geral, os exercícios serão todos aqueles já indicados neste blog por outros profissionais para as patologias do ombro, ou seja, realizar exercícios para manutenção da amplitude articular e força muscular de ombro global (Ferreira, 2006).

Porém, vale ressaltar que é primordial o domínio da anatomia e biomecânica da cintura escapular e uma avaliação,  sempre trabalhando o protocolo (centro de força ou powerhouse, ganhar amplitude e mobilidade da cintura escapular, coluna vertebral, verificar se há discinesia escapular, desequilíbrios musculares, hiper-ativação do trapézio superior e hipo-ativação do trapézio inferior, os músculos rombóides, serrátil anterior, do manguito rotador, etc).

Pode-se associar juntamente com os exercícios, as técnicas de terapia manual, liberação miofascial focando sempre nos ganhos de amplitude de movimento, e nas perdas da funcionalidade devido a essa síndrome, além de respeitar o limiar de dor de cada indivíduo.

Exercícios para Capsulite Adesiva do OmbroCapsulite-Adesiva-do-Ombro---Foto-1

Abaixo, a modo de sugestão, seguem alguns exercícios que poderão ser aplicados:

Na Imagem acima, em decúbito lateral, joelhos e quadril flexionados, palmas unidas, sem mover os joelhos, realizar rotação da coluna para o lado oposto, com a cabeça acompanhando o movimento da mão.

Com o objetivo de, mobilidade articular antes do treino de força, aumentar amplitude de movimento e promover melhor resultado durante execução do movimento.

(Vanícola e Teixeira , 2008)

Capsulite-Adesiva-do-Ombro---Foto-3

Além de outros clássicos:

No Cadillac

  • Rolling Back: down and up ou sit up – Com o objetivo de mobilizar a coluna vertebral, ativar o powerhouse
  • Swan – Com o objetivo de estabilizar a cintura escapular, mobilizar a coluna vertebral em extensão e alongar a cadeia posterior do tronco
  • Arms Pull Up and Down – Com o objetivo de fortalecer bíceps e estabilizadores da escápula, rombóides e controle do core na posição sentada.
  • Arms Open – Com o objetivo de fortalecer estabilizadores da escápula, deltóide posterior
  • Entre outros

Reformer

  • Arms: Up and Down – Com objetivo de estabilidade, controle e força da cintura escapular
  • Arms: Circles – Com objetivo de estabilidade, controle e força da cintura escapular
  • Entre outros

Concluindo…Capsulite-Adesiva-do-Ombro---Concluindo

Em conclusão, o mais importante é sempre usar o bom senso e saber adaptar a sessão de Pilates em prol do paciente.

Por isso, a avaliação, saber perceber o que realmente o seu cliente necessita, quais são as suas dificuldades, suas necessidades naquele momento, tratar de conhecer sobre sua patologia, se comprometer e fazê-lo perceber que ele também é responsável por sua recuperação, o ajudará a recuperar a qualidade de vida.

Written by José Daladiê de Pontes

José Daladiê de Pontes

Fisioterapeuta graduado pela Universidade Paulista, Pós-Graduando em Traumato-Ortopédico com Ênfase em Terapia Manual, Massoterapeuta formado pela Escola Oriental de Massagem e Acupuntura e Formação no Método Pilates pela Voll Pilates Group.

2 posts

7 Comentários

Deixe um Comentário
  1. EXCELENTE ARTIGO! DESCREVE COM PERFEIÇÃO OS SINTOMAS E OS EFEITOS PROVOCADOS PELA CAPSULITE ADESIVA DO OMBRO, ALÉM DE APRESENTAR ALTERNATIVAS PARA RECUPERAÇÃO DAS FUNÇÕES E MINIMIZAR OS DANOS.

  2. Muito excepcional esse artigo Abordagem bem elabirada e descrita Sugestao de exercicios perfeita Cobgratulations

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *