Posted in:

O Método Pilates para reabilitação funcional do ombro e joelho

Sabemos que o Método Pilates integra corpo e mente e proporciona inúmeros benefícios para saúde e bem-estar, porém além disso, a técnica é uma ferramenta extremamente eficaz para reabilitação e prevenção de diversos tipos de lesões e patologias.

O Método pode se tornar ainda mais eficiente quando se alia ao treinamento funcional. Esse tipo de inserção é cresce cada dia mais e é muito eficiente, além de oferecer mais benefícios. Treinar funcionalidade para as atividades de vida é muito importante, além de ser eficaz para a prevenção de desequilíbrios, disfunções e lesões. Porém quando o utilizamos direcionado para a reabilitação, o treinamento funcional, aliado ao Pilates, realiza um condicionamento para que o paciente retorne a suas atividades diárias e melhore sua qualidade de vida.

Nesse texto vamos explicar como o método, aliado ao funcional, pode ser um grande aliado na reabilitação em diversas patologias, entre elas o ombro e joelho. Primeiramente vamos definir alguns conceitos que podem ser muito uteis na hora de fazer a avaliação, para depois criar os objetivos para o aluno, e qual será os melhores exercícios a serem trabalhados.

O Método Pilates na reabilitação

METODO-PILATES-4

Já foi comprovado por muitos estudos, que o método é um grande aliado na reabilitação de diversas patologias. Segundo os estudos de Silva e Marrinch, o método contribuir para que o aluno, aumente a força, mobilidade e amplitude de movimento, maximizando a função e flexibilidade.

O método também é recomendado para que esses alunos que estão no processo de reabilitação, para que ganhem flexibilidade, definição corporal, e aumento da saúde. Segundo o artigo, Método Pilates pode ser utilizado na reabilitação de diferentes populações e disfunções, sempre seguindo os princípios do método e respeitando as condições individuais.

Reabilitação do Joelho

METODO-PILATES-2

O joelho é uma parte essencial na movimentação, sendo assim está muito suscetível a sofrer lesões. As principais causas que levam as lesões são fatores genéticos, trauma direto, excesso de atividade, gesto motor errado e principalmente desequilíbrio muscular.

Algumas das principais patologias do joelho é o ligamento cruzado anterior, luxação patelar, condromalácia patelar, artrose do joelho, tendinite patelar, síndrome do corredor, lesões do menisco. Vamos fazer uma breve explicação do que é qualquer um.

Ligamento Cruzado anterior: Esse ligamento conecta o tíbia e o fêmur, protegendo o joelho de importantes movimentos que o esporte exige. Uma vez rompido esse ligamento, o indivíduo passa a sentir bastante dificuldade para realizar algumas atividades.

Luxação Patelar: A patela pode luxar ou sair da articulação, principalmente em mulheres jovens. Os principais sintomas são: dor no joelho pelo contato da patela e fêmur, por questões anatômicas ou de desequilíbrio musculares. Entre as causas para a luxação patelar, estão os casos de patela alta e alterações ósseas do fêmur, por exemplo.

Condromalácia patelar: Conhecida popularmente como joelho de corredor, essa patologia surge em decorrência do amolecimento da cartilagem. A causa não é exata mas pode estar relacionada com fatores anatômicos, histológicos e fisiológicos. Os sintomas são: inchaço por baixo do edema do joelho, dor contante no meio do joelho, dor durante uma corrida, subir ou descer escadas ou ficar sentado por muito tempo.

Artrose do joelho: Por suportar bastante peso ao longo do dia é normal que com o passar dos anos seja verificado um processo de desgaste da cartilagem ou artrose. Muitas vezes o paciente apresenta problemas no joelho, mas não tem dores associadas.

Tendinite Patelar: Patologia do tendão patelar que, normalmente, relaciona-se com atividades no esporte que envolvam saltos e desacelerações bruscas. Também conhecida como “joelho do saltador” se trata de uma das doenças mais comuns que afetam os atletas.

Síndrome do corredor: Consiste na inflamação de uma banda iliotibial (região lateral da coxa), como consequência da flexo-extensão excessiva do joelho que é resultante de fatores que promoveram um aumento na pressão ou atrito da região. Os principais sintomas são hipersensibilidade, dor e queimação na região lateral do femour.

Lesões do Menisco: O menisco é uma estrutura localizada no meio do joelho, entre o fêmur e a tíbia. Ele é responsável pela absorção dos impactos sobre o joelho em diferentes situações e podem gerar lesões nessa estrutura, especialmente no caso de movimento de giro.

Reabilitação do Ombro

METODO-PILATES-1

As lesões no ombro também são recorrentes por ser parte fundamental do movimento do braço, as causas mais frequentes são, principalmente, por atividades desportivas que envolvem levantamento de peso, porém também podemos incluir algumas lesões geradas pelas atividades diárias de levantamento de peso.

As principais lesões são tendinite do bíceps, capsulite de ombro (ou ombro congelado), síndrome do impacto e lesão no manguito rotador. E o principal sintoma gerado pelas lesões citadas acima é a dor a levantar o braço, sendo que futuramente pode levar a perda completa do movimento, o que automaticamente prejudica o ombro saudável, pois ele passa a exercer as funções sozinho.

Há várias profissões que tem uma tendência maior a gerar lesões, são eas dentistas, motoristas, cabelereiros, pessoas que digitam no computador, donas de casa, cirurgiões e até executivos.

Como identificar esses problemas?

METODO-PILATES-5

Para você instrutor conseguir fazer a identificação das diversas patologias existentes, é necessário que se realize uma avaliação do movimento (gesto esportivo), um teste de Psosas, e principalmente a avaliação fisioterápica.

Essa avaliação apesar de ser um processo complexo e específico, é onde se coleta informações necessárias para identificar as áreas de alteração, dificuldades e habilidades do indivíduo. A partir dessa avaliação será possível traçar os objetivos de cada indivíduo, e direcionar os exercícios específicos para a reabilitação das lesões.

É importante lembrar que os alunos que é preciso tomar cuidados especiais com os alunos que estão em processo de reabilitação, cuidados esses como por exemplo evitar hiperextensão, exercício de impacto (salto e corrida), grupos musculares e se for pós cirúrgico respeito o tempo, as próteses e limitações de cada paciente.

Dicas de exercícios

Pranchas

EXERCICIO-PRANCHA

Pull upEXERCICIO-PULL-UP

Sit UP

EXERCICIO-SIT-UP

 

  • Para a reabilitação do ombro sugerimos que haja uma estabilização eficiente, pois, antes de trabalhar a musculatura dessa parte do corpo, é preciso fortalecer o centro do corpo, os estabilizadores primários, o transverso, o reto abdominal, os multivídeos, glúteo e oblíquos.

É importante lembrar que a articulação do ombro, para estar funcionamento bem, tem que estar aliada ao funcionamento da base de sustentação, por isso indicamos não esquecer de trabalhar nem um grupo muscular envolvido na articulação do ombro, porém não podemos negligenciar também as articulações distantes, como o quadril por exemplo.

Concluindo

METODO-PILATES-3

O Método Pilates é indicado por vários especialistas também como parte da reabilitação das patologias do ombro e do joelho, pois o método é essencial para promover a flexibilidade e a força dos músculos necessários para o equilíbrio muscular.

Sendo assim, fica nossa dica para que você instrutor consiga fazer um tratamento de reabilitação bom e estimule seu aluno a sempre estar melhorando, porém sempre com cuidados nas limitações de cada um. Essa é nossa dica para você adaptar em suas aulas.

Mas conta para nós, você já teve algum paciente precisando dessas reabilitações em especifico? Quais foram os exercícios propostos por você?

Written by Alvaro Castro e Santiago Turiele

Alvaro Castro e Santiago Turiele

ÁLVARO - Alvaro Castro é do Uruguai e é Licenciado en Fisioterapia Egresado de la Universidad de la República UDELAR – URUGUAY
Especializado en Entrenamiento Funcional y Prevención de Lesiones en el Deporte. Especializado en Evaluación Funcional del Movimiento FMS / SFMA USA

SANTIAGO - Santiago é Uruguaio, Licenciado en Fisioterapia Egresado de la Universidad de la República UDELAR – URUGUAY
Instructor de Fitness y Musculación.
Especializado en Entrenamiento Funcional y Prevención de Lesiones en el Deporte. Especializado en Evaluación Funcional del Movimiento FMS I y II

2 posts

1 Comentário

Deixe um Comentário
  1. boa tarde, você pode dispor as referências dos artigos científicos que utilizou? Gostaria de entender mais sobre as indicações do Pilates para estes casos clínicos e como foi a intervenção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *