Posted in:

Mobilidade X Estabilidade nos exercícios de Pilates

exercicios-de-pilates

Muitas pessoas se confundem quando falamos de estabilidade e mobilidade. Até mesmo nós, que trabalhamos com o método Pilates, também nos deparamos com algumas situações difíceis de identificar o que devemos trabalhar para melhorar o quadro álgico do paciente.

O corpo de um individuo saudável sempre está associado com o equilíbrio entre a mobilidade e a estabilidade das articulações do corpo.

Quando indicamos o exercício para um paciente com quadro álgico, devemos analisar o que será trabalhado nesse exercício. Dificilmente iremos conseguir no método Pilates, que é um método global, trabalharmos mobilidade sem trabalhar estabilidade em um mesmo exercício.

Em estudos da coluna, podemos observar que há uma grande ênfase em estabilização da coluna lombar. Em grande parte dos casos de lombalgia, a coluna lombar acaba realizando o papel da coluna torácica de mobilidade da coluna, pelo fato da torácica estar rígida. Na maioria dos casos de lombalgia os problemas estão associados á falta de mobilidades de outras articulações, e a lombar está sobrecarregada de movimentos que não são sua função.

Vamos pegar o exercício Swan como exemplo. Muitas pessoas acreditam que esse exercício irá trabalhar apenas a mobilidade da coluna, porem se dividirmos a coluna em segmentos, e analisarmos a coluna torácica e a coluna lombar, veremos que ocorre a estabilização profunda da musculatura da pelve e Power house, para que a coluna lombar não tenha uma hiperextensão exagerada causando dor na região lombar. Já a coluna torácica devera ficar com os arcos costais na parte anterior o mais aberto o possível, possibilitando que coluna torácica faça toda a extensão possível durante o exercício. Caso a torácica não realizar o movimento a lombar será sobrecarregada, por esse motivo devemos tomar cuidado na prescrição de um exercício, pois um exercício simples pode se tornar prejudicial.

Devemos sempre buscar a estabilização e a mobilidade das articulações para que nosso corpo tenha movimentos harmoniosos.

Aline Cristina L. Alberti

Fisioterapeuta

1 Comentário

Deixe um Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *