Junte-se a mais de 200.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade!

Qual o seu melhor email?

Atualmente, as pessoas têm como rotina uma vida corrida e agitada, e essa exposição diária leva muitos a passarem por quadros de ansiedade e estresse. Esse quadro, genericamente chamado de “Doenças Modernas”, é influenciado por diversos fatores, os principais são: grande jornada de trabalho, falta de lazer, sono prejudicado, alimentação inadequada, cenário de vida intensa, entre outros.

Em busca da tranquilidade, muitas pessoas recorrem às atividades que prezam o relaxamento, tanto do corpo quanto da mente, evitando exercício físicos em academias, que normalmente são ambientes agitados e competitivos.

Em 2017, a Organização Mundial da Saúde (OMS), publicou um documento com estatísticas dos distúrbios psiquiátricos ao redor do globo. Os transtornos de ansiedade atingem um total de 264 milhões de indivíduos. O nosso país é campeão nessa desordem afetando 9,3% da população, totalizando 18 milhões de brasileiros.

Em relação a existência de tantos ansiosos por aí, abordaremos nesta matéria a forma de atividade que visa o oposto dessa correria do mundo: o Pilates para ansiedade! O Método de condicionamento físico que tem como princípios equilibrar corpo e mente, traz inúmeros benefícios e busca aproximar-se de um conceito de saúde mais amplo e completo.

Continue lendo e conheça mais sobre auxílio do Método Pilates para ansiedade! Vamos lá?

O que é Ansiedade?

A ansiedade é uma reação normal diante de situações que podem provocar medo, dúvida ou expectativa. É uma emoção que funciona como um sinal que prepara a pessoa para enfrentar os desafios, favorecendo a adaptação a novas condições de vida.

Diferentemente da ansiedade patológica ou transtorno de ansiedade, a ansiedade normal é caracterizada por ser uma reação de curta duração, autolimitada e relacionada ao estímulo do momento.

Já o transtorno de ansiedade é o termo usado para questões emocionais exageradas, é um sentimento vago e desagradável de medo e apreensão excessiva, desproporcional em relação ao seu estímulo, que envolve antecipação de aborrecimentos futuros. É quando a emoção passa do ponto, deixa o indivíduo travado, interfere na qualidade de vida, no conforto emocional e no seu desempenho diário.

O transtorno da ansiedade generalizada pode afetar pessoas de todas as idades, desde o nascimento até a velhice. Em geral, as mulheres são um pouco mais vulneráveis do que os homens.

Como a ansiedade surge e como afeta nosso organismo?

1. Nosso cérebro a todo momento está analisando e identificando possíveis ameaças no ambiente;
2. Diante de um risco, nosso sistema nervoso dispara vários tipos de estímulos e reações, liberando dose extra de adrenalina e cortisol;
3. Essa dupla dilata os vasos sanguíneos, fazendo o coração bater mais rápido, preparando os músculos para ação;
4. Essas substâncias chegam ao cérebro, estimulando a produção de neurotransmissores e deixando o corpo em alerta;
5. No transtorno de ansiedade, uma ou mais etapas funcionam de modo exagerado, gerando respostas desnecessárias a qualquer estímulo.

Sintomas de Transtorno de Ansiedade

  • Inquietação;
  • Irritabilidade;
  • Dificuldade de concentração;
  • Dores e tensão muscular;
  • Perturbação do sono;
  • Palpitações;
  • Falta de ar;
  • Taquicardia;
  • Aumento da pressão arterial;
  • Sudorese excessiva;
  • Dor de cabeça;
  • Alterações nos hábitos intestinais;
  • Náuseas;
  • Aperto no peito.

Diagnóstico

O ideal é procurar ajuda a partir do momento em que o distúrbio de ansiedade produz algum tipo de desprazer e sofrimento, interferindo negativamente na qualidade de vida. O médico especialista em saúde mental tomará medidas para ajudar a analisar o caso.

Para o diagnóstico é fundamental obter uma história detalhada, sobre o início dos sintomas e possíveis fatores desencadeantes. Uma avaliação, com base em um questionário respondido e eventuais exames complementares, ajuda a flagrar a ansiedade e nortear a abordagem terapêutica.

Método Pilates para Ansiedade

O tratamento da ansiedade inclui terapia e orientação que é feita visando diminuir o sistema de alerta e estímulos excessivos, que inclui evitar o consumo de álcool, cessação tabagista, técnicas de relaxamento e alimentação saudável. As intervenções farmacológicas são necessárias quando os sintomas são graves e incapacitantes. O tratamento com a prática de atividade física requer um treinamento que influencie diretamente na melhora do sono e qualidade de vida.

O exercício físico, especificamente o Método Pilates, influencia diretamente na melhora da quantidade e qualidade do sono, através de teorias termo regulatórias, por promover aumento da temperatura, gasto energético e mudanças metabólicas e fisiológicas.

Através dos princípios do Método, que tem como base a promoção da saúde e bem-estar, proporcionando qualidade no desenvolvimento e melhora no controle e prevenção em aspectos psicobiológicos, podemos citar alguns benefícios do Pilates para ansiedade:

  1. A concentração, que potencializa a atenção para cada parte do corpo, para que o movimento seja feito com maior eficiência possível;
  2. A respiração, que além de promover o relaxamento, fornece organização do tronco e recrutamento muscular. O ato de respirar melhora a oxigenação tecidual, eliminando produtos metabólicos relacionados à fadiga;
  3. Fluidez do movimento – todo o corpo é importante, mantendo o movimento sincronizado e dando leveza ao exercício, a fim de evitar rigidez e tensão;
  4. Controle da mente através do corpo em movimento, enfatizando o fato de dessensibilizar o sistema nervoso a estímulos do cotidiano;
  5. A prática além de tudo também libera dopamina e serotonina, que são hormônios responsáveis pelo prazer e pelo bem-estar, assim contribuindo para um melhor controle emocional;
  6. Já que o Pilates pode ser realizado em grupo, pode ser uma fonte mediadora de amizades, melhorando o aspecto psicossocial do indivíduo.

Dicas para montar aulas de Pilates para ansiedade

• Procure deixar o ambiente calmo;
• Faça exercícios que testem o equilíbrio do indivíduo com uso de bases instáveis (Bosu, disco de equilíbrio), assim ele terá que se concentrar no movimento para realizá-los de maneira eficiente;
• Procure realizar movimentos com ênfase em coordenação motora, para que o praticante desacelere e pense em como ele irá realizar os exercícios;
• Se possível, mude frequentemente os ciclos respiratórios para que o praticante perceba que ele que tem que diminuir o ritmo;
• Há uma série de exercícios globais que exige movimentos mais lentos e precisos, conte com eles!

Conclusão

Há um enorme leque de benefícios da prática de atividade física, seja no controle, prevenção ou tratamento de ansiedade. Dentre as diversas modalidades, temos o Método Pilates para ansiedade, que vem contribuindo para que o indivíduo seja capaz de combater as “Doenças Modernas”.

Os exercícios são focados em musculaturas profundas e estabilizadoras, evitando fadiga e tensões; a concentração e a respiração ajudam a dar aquela pausa na vida corriqueira e a melhora do humor; e a fluidez ajuda na percepção do corpo, o conectando a mente para que o movimento tenha leveza e seja eficiente.

O Pilates não só trabalha mente e corpo, ele conecta pessoas com o ambiente em que vivem.