Posted in:

Fortalecimento do Quadril – Por que é tão Importante?

Por que o Fortalecimento do Quadril é importante? Antes de responder essa questão, precisamos entender um pouco mais sobre os músculos e articulações que formam esse complexo.

Um mesmo músculo pode ter atuação em diferentes articulações, como por exemplo alguns músculos do quadril podem ter ação direta ou indireta no joelho e na lombar. Visto que isso foi estudado e divulgado sobre um grupo muscular importante do quadril e nomeado de Complexo Póstero-Lateral do Quadril (CPL do quadril).

Os músculos que formam esse complexo, exercem as seguintes funções: abdução do quadril, extensão do quadril e rotação lateral do quadril.

O Glúteo Médio é considerado o principal músculo que compõe o CPL do quadril, mas ele não pode agir sozinho para prevenir movimentos inadequados e compensatórios.

Por isso o Músculo Glúteo Máximo, o Músculo Piriforme, os Músculos Gêmeos (Superior e Inferior), os Músculos Obturadores (Obturador Externo e Obturador Interno) e o Músculo Quadrado Femoral precisam ser trabalhados e fortalecidos para agirem em conjunto, tratando ou prevenindo diversas disfunções dos membros inferiores e coluna (principalmente a lombar).

Consequências da Fraqueza do CPL do QuadrilFortalecimento-do-Quadril---Lombalgia

Devido a fraqueza do CPL do quadril existe uma cadeia de consequências que acometem membros inferiores e coluna. As principais citadas por Fukuda – fisioterapeuta estudioso do CPL do quadril – são:

  • Lombalgia
  • Sacroilíaca
  • Pubalgia
  • Síndrome da Dor Femoropatelar (SDFP)
  • Síndrome da Banda Iliotibial
  • Ligamento Cruzado Anterior (LCA)
  • Osteoartrose

Importância do Fortalecimento do QuadrilFortalecimento-do-Quadril-4

Por muitos anos, entendeu-se que para prevenir ou tratar um problema no joelho, como por exemplo o LCA, era necessário fortalecer o Músculo Quadríceps e alongar o Músculo Isquiotibiais. Porém depois de alguns estudos, foi constatado que existe algo muito mais significativo do que apenas ter uma visão especificamente para o joelho.

Foi aí que houve uma visão global nos casos de patologias do joelho, podendo notar também alguns achados na região do quadril e pelve.

Os estudiosos perceberam que quando se faz o teste de step down, existe uma sequência de falhas no movimento quando o CPL do quadril está enfraquecido.

Ao ficar em apoio unipodal, foi percebido uma queda contralateral da pelve e o joelho entra em varo, por isso o tronco inclina para compensar e traz a pelve de volta, fazendo com que o joelho assuma uma posição em valgo dinâmico.

Esses movimentos compensatórios, faz com que apareça problemas nos membros inferiores e coluna, tornando atividades de vida diária, como subir e descer uma escada, dolorida. Mas as consequências podem afetar também um corredor, principalmente no momento de desaceleração ou um esportista durante um salto unipodal. Por isso a importância do fortalecimento do quadril.

As lesões dos membros inferiores podem ser explicadas quando o fêmur faz uma adução e rotação medial devido a inabilidades dos músculos do quadril, podendo afirmar que o valgo dinâmico é um causador de problemas no joelho.

A inclinação do tronco devido à queda da pelve é chamada de escoliose transitória, o que pode ser prejudicial para a coluna.

Por isso o fortalecimento do quadril e desse grupo muscular, se torna importante tanto na prevenção como também no tratamento de lesões e para não ter reincidência.

Como o Pilates pode ajudar no Fortalecimento do Quadril?Fortalecimento-do-Quadril-1

O Pilates participa de um bom resultado para a reabilitação, mas principalmente também como forma de prevenção.

Porém o mais importante antes de iniciar uma aula, é fazer uma minuciosa avaliação, para assim identificar possível fraqueza e/ou inabilidade muscular, apostando nos exercícios certos para cada caso. Outro ponto importante para quem apresentar o valgo dinâmico, é a forma que se realiza os exercícios.

Notou-se que exercícios com a bola sendo pressionada nos joelhos iria forçar o joelho em valgo, sendo indicado, ao invés de posicionar esse acessório, usar um elástico entre os joelhos para corrigir esse padrão valgo.

Pois quando o joelho adota a posição em valgo tende a lateralizar a patela prejudicando tendões, meniscos e ligamentos.

O agachamento com faixa elástica para aumentar a dificuldade do exercício recrutando mais os rotadores laterais (Rabelo et al, 2014), pode ajudar a diminuir o valgo do joelho, com isso minimizar as dores provenientes desse movimento lesivo.

O Pilates tem exercícios para fortalecimento do quadril e seus músculos que atuam na estabilidade. Podemos citar os seguintes:

1) Clam

  • Em decúbito lateral, com joelhos dobrados e calcanhares juntos e alinhados com os ísquios, realizar a abertura da perna que está para o lado de cima.
  • A evolução do exercício pode ser feita retirando os calcanhares do chão ou também com um elástico nos joelhos.

2) Shoulder Bridge

  • Em decúbito dorsal e joelhos flexionados, pedir para o paciente elevar o corpo, retirando vértebra por vértebra do chão, até a pelve ficar alinhada com os joelhos e ombros, ficando em posição de ponte.
  • A pressão do exercício deve ser sentida no calcâneo, assim saberá que o glúteo máximo está sendo recrutado.
  • Se pedir para o paciente retirar uma perna do chão, quando a pelve ficar alinhada com os joelhos, estará recrutando também o glúteo médio.
  • Esse mesmo exercício pode ser feito no Reformer e Cadillac.

3) Hip Abduction On The Side

  • Em decúbito lateral, pernas esticadas e com uma leve extensão de quadril, realizar a abdução com a perna que está em cima.
  • Esse exercício pode ser feito com caneleira no tornozelo.

4) Side Leg Lifts

  • Em decúbito lateral, pernas esticadas e juntas, pedir para o paciente levantar as pernas.
  • Esse exercício tem como indicação quem tem fraqueza de glúteo médio e também fortalece os abdutores e os adutores do quadril.

5) Side Splits – Reformer

  • Com um pé na plataforma fixa e o outro no estofado, realizar abdução empurrando o carrinho.

6) Side Pump – Chair

  • De pé, na lateral da Chair, uma perna cruzada na frente da perna de apoio, com o pé no pedal, realizar o abaixamento do pedal.
  • Dica: Manter o pé em dorsiflexão para ativar mais o Músculo Glúteo Médio.

Concluindo…Fortalecimento-do-Quadril-2

Notou-se que em diversos pontos existem correlações com os problemas e o Complexo Póstero-Lateral. Estudos sobre o assunto trazem benefícios para os fisioterapeutas/instrutores de Pilates e para os pacientes.

Portanto, ter um cuidado na avaliação para perceber esses movimentos citados acima, atuando de forma completa com o paciente, que busca no Pilates uma atividade física, bem como uma forma de aliviar suas dores, propiciando um bem-estar.

 

Referências Bibliográficas
– NAKAGAWA, T.H, et al. A abordagem funcional dos músculos do quadril no tratamento da Síndrome da dor Femoro-Patelar. Fisioter. Jan/mar;21(1):65-72
www.ojoelho.com.br – Acesso em 28/05/17
– BORGES, N.V.; LEAL; A.G.F. Evidências do fortalecimento dos músculos do CPL do quadril no tratamento da Síndrome da dor Patelofemoral.
– FUKUDA, T.Y.; ROSSETO, F.M.; SILVA, R.M.; APOLINÁRIO, A. Fortalecimento dos músculos do quadril no tratamento da dor anterior de joelho. Revista Ciência & Saúde, Porto Alegre, n. especial, p.96, nov. 2009
– Rabelo NDA, Lima B, Dos Reis AC, Bley AS, Yi LC, Fukuda TY, et al. Neuromuscular training and muscle strengthening in patients with patellofemoral pain syndrome: a protocol of randomized controlled trail. BMC Musculoskeletal Disorders. 2014; 15:157.

Written by Rachel Eugênio Pereira

Rachel Eugenio, Graduada em Bacharel em Fisioterapia, formada há 9 anos. Com Pós graduação em Fisioterapia Dermato-Funcional. Curso de Pilates Tradicional, Clínico e Solo. Capacitação em ergonomia e cursos livres de Liberação Miofascial e Bandagem Elástica.

5 posts

6 Comentários

Deixe um Comentário
  1. Oi tudo bem? Tenho uma vértebra a mais no meu quadril e o médico disse que não tem mais o liquido. Gostaria de saber se posso fazer exercicio fisico ou pilates.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *