Posted in:

Método integrado Mormaii: pilates e funcionalidade articular

Método integrado Mormaii: pilates e funcionalidade articular
Gostou? Avalie!

A técnica do Pilates utiliza princípios descritos por Joseph Pilates, criador do Método inicialmente chamado de “contrologia”. Os exercícios têm como base o controle do movimento, com fundamentação no Power House (controle de centro), além de exercícios de mobilidade e estabilidade no solo e em diferentes equipamentos.

Os termos “mobilidade” e “estabilidade” utilizado no Pilates são citados em alguns livros de autores renomados no treinamento funcional, como Michael Boyle. O autor cita que cada articulação possui uma principal função no sistema e que, apesar de todas mobilizarem e estabilizarem, cada uma possui uma função principal.

“Combinação entre sistemas que são ligados e reagem uns aos outros. ” – Advances in funcional training, Michael Boyle

Apesar desta ideologia ser utilizada principalmente no treinamento funcional, o Pilates também utiliza esse foco – além dos princípios desenvolvidos por Joseph – o que cria um ponto comum entre as duas técnicas.

Trabalhar com funcionalidade articular é trabalhar com o objetivo de melhorar a funcionalidade das articulações através do conceito de mobilidade e estabilidade. Vamos entender melhor.

Entendendo as articulações e como trabalhar com elas

Cada articulação tem uma principal função que, se não estiver trabalhando de forma eficiente, gera uma sobrecarga nas restantes, principalmente as articulações acima e abaixo da articulação correspondente.

MORMAII-FITNESS

Na figura acima, temos a principal função de cada articulação. Cada uma delas esta empilhada, uma em cima da outra, como se fosse um sanduíche entre mobilidade e estabilidade. Por exemplo, a articulação do tornozelo possui uma principal função de mobilidade, o joelho de estabilidade e o quadril de mobilidade. Desta forma, se temos uma disfunção no joelho, precisamos fazer com que as articulações acima e abaixo façam sua principal função com eficiência. Neste exemplo, mobilizar o tornozelo no plano sagital e o quadril de forma multiplanar seria uma boa estratégia para iniciar um trabalho de funcionalidade articular para um aluno que tenha alguma dor, lesão ou disfunção no joelho. Indicamos que o foco inicial seja nas articulações do quadril e tornozelo, para que o joelho tire sua sobrecarga antes de ser utilizado para estabilizar como foco.

Como em um trabalho em equipe, se uma articulação não está exercendo uma boa função, o restante das articulações se apresenta sobrecarregado.

No caso acima, pode ser ainda que o joelho esteja sobrecarregado e apresente dor, mas que essa dor seja o sintoma e que a causa esteja em quem não está fazendo uma boa função, como o quadril e/ou o tornozelo. Tirar a sobrecarga de uma articulação garante que ela possa trabalhar livremente e que o trabalho em equipe possa ser realizado de uma forma eficiente, sem que alguém esteja realizando uma sobreposição.

O Pilates possui um número enorme de exercícios de mobilidade e estabilidade para diferentes articulações. Por isso, independente da ferramenta utilizada, conhecer como está o comportamento das articulações do seu corpo e a relação entre elas garante uma boa escolha dos exercícios no programa de treino, e um trabalho preventivo de lesões. Para descobrir como analisar uma articulação, existem diferentes técnicas de avaliação. Sem dúvida é necessário que seja uma avaliação dinâmica com movimento e não uma avaliação estática. A Mormaii desenvolveu uma avaliação de movimento que avalia cada articulação de forma isolada e integrada assim como diferentes avaliações utilizadas no Pilates.

Renata Gailey e Alessandra Gailey

Treinadoras do Método Integrado Mormaii

Written by Renata e Alessandra Gailey

Renata e Alessandra Gailey

RENATA – Bacharel em Educação Física pela FMU; Formação Studio pela Physio Pilates; Administradora de 11 estúdios de Pilates em São Paulo – Pilates Studio Fit; Sócia proprietária da Academia Self – Treinamento Físico Integrado.
Atleta e praticante de paraquedismo, futebol, capoeira, yoga e corrida de aventura.

ALESSANDRA – Bacharel em Esportes pela Universidade de São Paulo (USP); Formação completa na STOTT Pilates; Sócia Proprietária da Academia Self – Treinamento Físico Integrado.
Técnica de futsal, atleta e praticante de corrida de aventura.

8 posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *