Posted in:

Você sabia que o Método Pilates Auxilia no Tratamento do Câncer de Mama?

Você sabia que o Método Pilates Auxilia no Tratamento do Câncer de Mama?
Gostou? Avalie!

O câncer de mama é uma doença na qual ocorre o crescimento desordenado, rápido, agressivo e incontrolável de células que invadem os tecidos e órgãos por infiltração progressiva, destroem o tecido circundante, causam transtorno funcional e podem espalhar-se para outras regiões do corpo.

Em 2007, o câncer foi a segunda causa de óbito na população brasileira, considerando o total de mortes.

Entre os tipos de câncer, o carcinoma mamário é a neoplasia maligna mais frequente entre as mulheres e corresponde a uma das principais causas de óbito entre elas. A etiologia do câncer de mama é multifatorial, sendo resultante da interação de fatores genéticos com o estilo de vida, hábitos reprodutivos e meio ambiente.

Alguns fatores de risco são a menarca precoce, idade maior que 50 anos e ingestão alcoólica excessiva. A lactação e a prática de atividade física são consideradas fatores de proteção.

O aumento da incidência pode estar relacionado a fatores como o envelhecimento da população e ao estilo de vida sedentário.

Tipos de Tratamento do Câncer de Mama

O tratamento para o câncer de mama é baseado no controle local e sistêmico da doença.

É realizado de acordo com o estadiamento clínico e patológico e com as características da paciente. O tratamento local é realizado com a submissão da paciente à cirurgia e radioterapia (RT) e o sistêmico é composto pela quimioterapia (QT) e hormonioterapia (HT).

A cirurgia tem por objetivo a remoção tumoral e pode ser conservadora ou radical.

Entre as conservadoras, destacam-se a tumorectomia e a quadrandectomia. As cirurgias radicais podem ser mastectomia radical a Halsted e radicais modificadas a Patey ou a Madden. Ainda dentro do tratamento cirúrgico, a abordagem na axila pode ser feita através do esvaziamento linfático axilar (ELA) ou da biópsia do linfonodo sentinela (BLS).

A RT representa uma importante ferramenta na redução do risco de recorrência local da doença. Junto com as cirurgias conservadoras, é o tratamento padrão para a doença em estádios iniciais (0 a IIB), mas também pode ser associada a cirurgias radicais e tratamento paliativo.

Sua ação caracteriza-se pelo bloqueio do ciclo celular através da radiação ionizante, reduzindo assim o tamanho do tumor antes da cirurgia (forma neoadjuvante), ou induzindo a morte das células remanescentes após a abordagem cirúrgica (forma adjuvante).

A QT consiste no emprego de drogas, isoladas ou em combinação, que atuam em nível celular interferindo no seu processo de crescimento e divisão.

A utilização da QT no câncer de mama pode ser de três formas:

  1. Tratamento Neoadjuvante (pré-cirúrgico): para reduzir o tamanho tumoral.
  2. Quimioterapia Adjuvante (pós-cirúrgica): com o objetivo de destruir micrometástases.
  3. Quimioterapia Paliativa: visando à melhora momentânea da paciente.

Já HT é a adição de substâncias endócrinas em pacientes cujas células tumorais expressam receptor hormonal positivo.

Complicações do Tratamento

O diagnóstico e as terapias utilizadas para o tratamento do câncer de mama podem trazer repercussões físicas, psicológicas e sociais que comprometem a saúde, a função e a qualidade da vida das mulheres.

Um acompanhamento fisioterapêutico faz-se necessário desde o diagnóstico (pré-tratamento) e ao longo das abordagens neoadjuvantes, cirúrgicas e adjuvantes como forma, não só de tratamento, mas também preventiva.

As possíveis complicações são:

  • Dor
  • Complicações Pulmonares
  • Linfedema
  • Redução da Mobilidade do Ombro
  • Aderências
  • Fraqueza Muscular
  • Desalinhamento Postural
  • Alterações da Sensibilidade
  • Fadiga
  • Diminuição da Função e Qualidade de Vida

Método Pilates

No caso das mulheres com câncer de mama, o método Pilates objetiva a prevenção e o alívio dos sintomas como dor, fadiga, diminuição de força e movimento, resultando em melhora na realização das atividades de vida diária.

Ele pode ser aplicado como intervenção complementar adicionalmente ao tratamento padrão. É recomendado ser realizado 3x por semana, durante 8 a 12 semanas após o término dos tratamentos adjuvantes e com a supervisão de um fisioterapeuta.

A aplicação do método Pilates tem sido associada à melhora significante da capacidade funcional, flexibilidade, dor, fadiga, depressão e qualidade de vida.

Com a melhora de tantas variáveis, os exercícios propostos podem envolver não só especificamente o membro superior, mas também todas as partes do corpo, o que já é característico do método.

A seguir estão alguns exercícios aplicados em mulheres com câncer de mama:

  1. One Leg Stretch
  2. Mid-Back Series
  3. Shoulder Bridge
  4. Arm Openigs
  5. The Hundred
  6. Swan
  7. Back Rowing
  8. Latissimus Dorsi Pull no Cadillac
  9. Footwork
  10. Rotação Externa e Interna de Ombro com Faixa Elástica

Concluindo…

O método Pilates pode e deve ser aplicado com segurança em mulheres tratadas por câncer de mama, tanto na prevenção como no alívio de complicações resultantes dos tratamentos.

Os exercícios escolhidos devem ser individualizados de acordo com cada caso, englobando exercícios específicos e gerais.

E você, já tratou alguma aluna/paciente que passou por um câncer de mama? Conta nos comentários!

Written by Nara Fernanda Braz da Silva Leal

Nara Fernanda Braz da Silva Leal

 Fisioterapeuta e proprietária do Beija-flor Pilates Studio Ribeirão Preto- SP
 Graduada pela FMRP USP
 Curso de especialização em fisioterapia dermatofuncional – UNAERP
 Formação do método pilates pela Physio Fitness
 Formação do método pilates em suspensão pela Suspensus
 Curso de pilates para gestantes – Voll Pilates
 Mestre em ciências médicas pela FMRP USP
 Doutoranda pela FMRP USP

1 posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *