Posted in:

Pilates Suspenso: três princípios para você usar em sua aula

3-principios-pilates-suspenso

Fazer exercícios pendurado num tecido acrobático ou usando fitas suspensas pode parecer coisa de circo, mas se encaixa muito bem nas aulas de Pilates! Por conta disso, o Pilates suspenso é um complemento excelente para suas sessões!

Quer entender melhor como utilizar esse complemento, seus exercícios e equipamentos no Pilates? Basta continuar lendo para aprender tudo sobre o assunto!

Princípios do Pilates suspenso

3-principios-pilates-suspenso-2

Quer trabalhar com uma modalidade que, além de complementar suas aulas de Pilates, te traz excelentes resultados? O Pilates suspenso vai te ajudar nesse caso. Dessa forma, para começar a utilizá-lo, é importante conhecer seus princípios, que são utilizados com os equipamentos de suspensão.

Quando você vê um exercício de Pilates suspenso realizado na fita de suspensão ou no Columpio talvez pense que é simples. Na verdade, eles possuem princípios mais complexos que determinam a dificuldade e trabalho realizado pelo praticante.

Com eles, você consegue preparar exercícios de Pilates suspenso para qualquer público. Ou seja, conseguimos alterar a intensidade e grupos musculares trabalhados de acordo com sua execução.

Princípio do pêndulo

Primeiramente, vamos falar a respeito do pêndulo: a relação entre a posição inicial de um corpo e a posição de ancoragem do equipamento (pode ser qualquer um dos equipamentos de suspensão).

Exercícios na fita de suspensão, por exemplo, são um excelente exemplo! Ainda mais que, num trabalho de bíceps com o corpo estendido, quanto mais próximos os pés estiverem do ponto de ancoragem mais difícil vai ser o movimento. Isso acontece porque o restante do corpo fica mais longe do ponto de apoio, dando mais resistência.

Princípio do vetor de resistência

Podemos continuar nosso estudo falando sobre o princípio de vetor de resistência. Afinal, é ele que determina o torque exercido sobre os grupos musculares trabalhados. Dessa vez, o princípio se refere ao ângulo entre praticante e solo. Para exemplificar, volte na imagem anterior e veja o ângulo que os pés do praticante fazem com o solo.

Quando menor for esse ângulo mais torque é exercido sobre o músculo. Ou seja, o exercício torna-se mais desafiador e adequado para alunos mais avançado.

Princípio da estabilidade

A estabilidade é um dos grandes motivos que fazem do Pilates suspenso um complemento tão eficiente para sua aula pois é ele que está presente em todos os três equipamentos de Pilates suspenso que podemos usar.

Basicamente, ele determina que quanto menor for a base de apoio, menor a estabilidade do corpo. Assim, um exercício de Pilates tradicional que é transferido para o Columpio e realizado no ar sem apoio torna-se bem menos instável. Portanto, conseguimos maior trabalho proprioceptivo que teríamos no solo.

Detalhe! Isso não significa que os exercícios suspensos são mais eficientes que os exercícios no solo ou equipamentos. Na verdade, eles possuem objetivos diferentes e não devem ser usados como substitutos. Você começará a entender isso com mais clareza quando começar a aplicar esses exercícios na prática.

Benefícios do Pilates suspenso para seu aluno

3-principios-pilates-suspenso-5

É claro que existe muito mais por trás do Pilates suspenso do que variação de exercícios e aulas dinâmicas e lúdicas. Ele proporciona uma série de benefícios para o seu aluno, que vão desde o tratamento de patologias até melhora no equilíbrio. Para te convencer a usar esse treinamento de vez, fiz a lista abaixo para você:

  • Instabilidade
  • Postura
  • Melhora no equilíbrio
  • Pode ser usado com qualquer aluno
  • Maior repertório de exercícios

Conclusão

3-principios-pilates-suspenso-6

Contanto que você saiba usar os equipamentos de Pilates suspenso, eles são perfeitos para você e seus alunos. É claro que, antes de começar a utilizá-lo, você ainda precisa saber seus princípios para conseguir criar a melhor aula possível.

São os princípios do Pilates suspenso que te ajudam a adaptar os níveis de dificuldade da aula, fazendo com que seja adequada para todos os níveis de alunos. Não deixe de estudá-los antes de começar a aplicar esse complemento tão interessante para aulas de Pilates!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *