Junte-se a mais de 150.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade!

Qual o seu melhor email?

Montar um Studio de Pilates não é uma coisa simples, afinal, exige uma análise de mercado completa, um espaço adequado e bem localizado, ajuste de aspectos legais e burocráticos, escolha de equipamentos, capacitação profissional, investimento e o principal, muito planejamento e organização. 

Mas, e quando a ideia é empreender fora do seu país de origem? A situação fica mais complicada, porque além das objeções envolvendo o negócio, nós precisamos enfrentar sentimentos e dificuldades naturais de estar em um outro “habitat”. 

Minha experiência ainda teve um ônus, se já não bastasse os dois dilemas citados acima, eu tive também que lidar com a pandemia do Covid-19. Consegue imaginar toda a situação?

Por isso, se você tem o desejo de abrir um Studio de Pilates em Portugal, tenho certeza que este texto vai te ajudar. Leia agora para entender os principais pontos necessários e descobrir se esse cenário é o ideal para você através do meu relato de experiência!

Minha trajetória ao abrir um Studio de Pilates em Portugal

Cheguei à Europa em janeiro de 2020 e vim com o pensamento fixo: vou abrir um Studio de Pilates em Portugal

Primeiro pesquisei se no lugar onde iria morar existiam outros Studios. E para minha surpresa, apesar da existência, todos trabalhavam apenas com o Pilates solo (sem aparelhos). 

Logo iniciei um Business Plan, plano empresarial que especifica em linguagem escrita tudo o que um negócio precisa para iniciar, a fim de saber se minhas economias eram suficientes para realizar esse sonho de  abrir um Studio de Pilates em Portugal.

Então vamos às contas: aluguel do estabelecimento, água, luz, telefone, internet, reforma do espaço, aparelhos de Pilates, móveis, licenças, etc, etc e etc. Neste momento, quando colocamos tudo na ponta do lápis, ficamos um tanto desanimados, mas a vontade de realizar um sonho é mais forte. Então “vamos a isso, pah”, como dizem os portugueses.

 A chegada da pandemia do vírus Covid-19

Todas as contas feitas, é hora de procurar um espaço e iniciar as obras! Mas espera, o governo anunciou que vamos iniciar uma pandemia e teremos um período de quarentena. 

A cabeça fica a mil, será um bom momento para abrir um Studio de Pilates em Portugal? Quanto tempo isso irá durar? Não sei, mas decidi esperar um pouco.

O mês de fevereiro se passou e  mesmo assim, eu não iria conseguir abrir o Studio, pois além de não poder alugar um espaço, também não seria possível tirar as licenças porque os órgãos públicos estavam fechados. 

Sem contar que as empresas de móveis e aparelhos de Pilates estavam com uma data de entrega de aproximadamente 2 meses. Ou seja, não existia outra saída, tive que postergar mais um pouco.

A chegada do mês de maio trouxe novas expectativas. Com a situação aparentemente melhor e mais controlada, eu reiniciei as buscas e finalmente me arrisquei a comprar os equipamentos.

Só pude avançar para a próxima etapa e fechar contrato com o espaço ideal em Julho, pois até então, os órgãos públicos continuavam sem atender. 

O início das obras

Desde do início, eu já sabia que meu orçamento não seria o suficiente para gastar muito nas obras, portanto, a solução que eu encontrei foi colocar a mão na massa e contar com ajuda dos familiares e amigos. 

Iniciamos as pinturas, instalação de luminárias e outras decorações. Mas, como tudo que havia sido comprado pela internet e precisava ser entregue, os pisos laminados e os móveis estavam atrasados. E a justificativa? Pandemia do Covid-19.

Muitas ligações, visitas à lojas, paciência, dedicação e ajuda de amigos foram necessárias para que a etapa de obras fosse concluída. 

Licença para abertura do Studio de Pilates

Como todas as outras etapas, a emissão da licença do espaço também não foi uma tarefa fácil. Tentei diversas vezes ligar para agendar uma reunião no órgão público responsável, mas sem sucesso. 

Portanto, minha dica para você que também deseja abrir um Studio de Pilates em Portugal é encontrar uma empresa que te ajude neste processo, afinal, foi assim que eu consegui a licença. 

E mesmo com este apoio empresarial, a liberação da licença não foi tão rápida, eu a recebi somente no dia 7 de agosto.

E finalmente, consegui abrir um Studio de Pilates em Portugal

Depois de quase 8 meses de planejamento, o sonho se tornou realidade no dia 17 de agosto de 2020! Felizmente estava tudo pronto e lindo, até melhor do que eu havia idealizado. 

A inauguração foi feita cumprindo todas as determinações impostas pelo Departamento Geral de Saúde de Portugal, com apenas alguns amigos e parceiros comerciais. 

Como você pode ver, a minha trajetória para abrir um Studio de Pilates em Portugal não foi muito simples, tive que lidar com muitos imprevistos provocados pela pandemia. Por isso, na tentativa de facilitar para quem também têm o mesmo desejo que o meu, listei abaixo algumas dicas. Confira!

Como regularizar a situação para atuar como instrutor de Pilates em Portugal?

Agora, vejamos quais procedimentos você deve realizar para regularizar sua situação e não só poder atuar como instrutor, mas também abrir seu próprio Studio de Pilates

Passo 1: Autenticação dos documentos

O primeiro passo que você precisa realizar é feito ainda no Brasil, ter seu diploma e histórico escolar autenticados pelo apostilamento de Haia. Esse processo pode ser realizado por cartórios autorizados e seu custo não é muito barato (paguei cerca de R$300 por cada documento apostilado). 

Outro documento que você deve ter em mãos é uma descrição de todas as matérias que cursou, com livros e referências bibliográficas utilizadas durante a graduação. Esse documento possui muitas páginas, entretanto, não é necessário ser feito o apostilamento, você vai precisar apenas de uma cópia simples para enviar. 

Após ter seus documentos devidamente apostilados, você precisará de uma cédula profissional. Para isso, será necessário solicitar a equivalência de graduação, comprovando que seu curso é válido em Portugal. Veja como isso acontece.

Passo 2: Equivalência de curso superior

Para solicitar a equivalência de curso superior, você deve acessar o site da Direção-Geral do Ensino Superior (DGES) e escolher a faculdade que deseja que seja feita a validação.

No momento em que preenche o formulário online, você terá que escolher em qual universidade portuguesa pretende fazer a equivalência. Assim, é importante analisar anteriormente o currículo desta universidade para conferir se ele se assemelha com o seu do Brasil, pois o pedido pode ser negado ou exigir que você faça alguma outra matéria da grade curricular. 

Meu conselho é fugir dos cursos da faculdade de Porto, Algarve e Lisboa, porque essas possuem um tipo de ensino totalmente prático desde o primeiro ano de faculdade e as matérias básicas que temos no Brasil, como biologia e bioquímica, recebem outros nomes. Sugiro os cursos dos Politécnicos onde o currículo é mais próximo ao brasileiro.

No próprio formulário você anexará seu diploma, histórico escolar, ementas e o que mais a universidade solicitar. Feita a solicitação online, a universidade portuguesa irá entrar em contato para averiguar os documentos e cobrar o valor do processo – que atualmente gira em torno de 500 a 700 euros.

Fique atento, a equivalência pode ser rejeita e caso isso aconteça, infelizmente, você terá que realizar todo o processo novamente, inclusive a parte do pagamento da taxa. 

Passo 3: Cédula profissional

Para a obtenção da cédula profissional você deve ter sua equivalência de curso aprovada e visto válido para trabalhar ou estudar em Portugal. 

Com esses documentos em mãos, basta acessar ao site da ACSS (Ministério da Saúde) e se cadastrar (o custo é de em média  90 euros).

Tendo sua cédula em mãos, você já estará apto a atuar como instrutor e poderá abrir um Studio de Pilates em Portugal.

Como abrir a empresa e conseguir o alvará de funcionamento?

Para abrir uma empresa em Portugal o processo é bem simples! Você pode dirigir-se à uma loja do cidadão, que atua como o nosso Poupa Tempo no Brasil, e fazer a abertura da empresa na hora. É necessário estar com o seu passaporte, a cédula profissional, escolher o nome e pagar a taxa relativa ao serviço (240,00).

A licença comercial para saúde também não é muito complicada de ser emitida. Após ter a declaração da abertura da empresa em mãos, você deve se cadastrar no site da ERS (Entidade Reguladora da Saúde) e pagar a respectiva taxa (1.000,00). 

Onde comprar os equipamento de Pilates?

Existem algumas empresas que vendem equipamentos de Pilates em Portugal, mas a maioria são empresas de fora – até mesmo do Brasil. E foi por essa opção que optei, por considerar mais confiável e já saber que as molas e a madeira são de boa qualidade. 

Normalmente, as empresas dão garantia e suporte técnico, basta se atentar na hora da compra.

Há também algumas empresas na Espanha que vendem os aparelhos, contudo, apesar de serem um pouco mais baratos, elas não dão esse suporte. Vale sempre pesquisar e ver os pormenores, até porque, sabemos que às vezes o barato sai caro. 

Conclusão

Antes de tomar uma grande decisão, coloque tudo o que você considera importante na balança. 

Planejamento é fundamental, mas não deixe que imprevistos (no meu caso a pandemia) te impeça de realizar seu sonho!

Espero que o relato da minha experiência e as dicas que mencionei possam te incentivar e ajudar neste processo de abrir um Studio de Pilates em Portugal. E boa sorte!

Ficou com alguma dúvida? Tem alguma informação adicional? Comente abaixo!