Junte-se a mais de 150.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade!

Qual o seu melhor email?

*Este conteúdo é científico e pode ser utilizado para pesquisas*

No Brasil, estima-se que existam 40.000 casos de Esclerose Múltipla, conforme a última atualização da Federação Internacional de Esclerose Múl­tipla e Organização Mundial da Saúde.

Número bem alto, né? Mas e se eu te disser que nós, através do Método Pilates, podemos proporcionar uma melhora significativa nos sintomas desses pacientes? 

É isso mesmo, o Pilates pode ser um ótimo aliado na prevenção e tratamento! Por isso, preparei esta matéria para te mostrar 9 ótimos exercícios para pacientes com Esclerose Múltipla. Continue lendo e confira!

O que é Esclerose Múltipla?

A Esclerose Múltipla (EM) é uma doença que compromete pessoas entre 20 e 50 anos de idade, provocando lesões no sistema nervoso central (cérebro, nervos ópticos e medula espinhal), com sintomas que podem ser transitórios ou definitivos. 

A doença é provocada por uma reação autoimune direcionada à mielina, ou seja, as células de defesa do organismo atacam o próprio sistema nervoso central, provocando lesões cerebrais e medulares. 

__CONFIG_colors_palette __ {"active_palette": 0, "config": {"colors": {"62516": {"name": "Main Accent", "parent": - 1}}, "gradients": []}, " paletas ": [{" nome ":" Paleta padrão "," valor ": {" cores ": {" 62516 ": {" val ":" rgb (19, 114, 211) "," hsl ": {" h ": 210," s ": 0,83," l ": 0,45}}}," gradientes ": []}}]} __ CONFIG_colors_palette__
GARANTA AGORA

Com a mielina e os axônios lesionados pelas inflamações, as fun­ções coordenadas pelo cérebro, cerebelo, tronco encefálico e medula espinhal ficam comprometidas.

A causa exata da Esclerose Múltipla ainda é desconhecida. Uma reação anormal do sistema imunológico do corpo provavelmente desempenha um importante papel no processo que danifica o sistema nervoso central.

A EM apresenta maior prevalência nas mulheres, em uma proporção de apro­ximadamente 2:1, sendo rara em algumas raças como negros africanos e esquimós e mais encontrada em brancos de origem norte-européia.

Sinais e Sintomas

Os sintomas iniciais incluem formigamento, adormecimento, fraqueza em um ou mais membros, perda de equilíbrio e visão embaçada ou dupla. 

Outros sintomas comuns como falta de coordenação, problemas com pensamento e processamento de informações, fala arrastada e início de paralisia aparecem em fase mais tardia da doença e podem vir acompanhados de fadiga, sensibilidade ao calor, mudanças na percepção e/ou pensamentos e distúrbios sexuais.

Os sintomas não são súbitos e costumam se intensificar em dias a semanas. Nas primeiras vezes que estes sintomas acontecem, o organismo consegue interromper este dano, reduzindo a inflamação e produzindo uma nova capa de mielina. Desta forma, o indivíduo pode ter resolução completa destes sintomas em semanas a meses, muitas vezes atrasando o diagnóstico. 

Com o passar dos anos, se não tratada, aí sim a doença pode deixar sequelas e cicatrizes permanentes. Diagnosticar a doença precocemente faz toda a diferença. Quanto mais cedo o tratamen­to é iniciado, maior a chance de modificar a longo prazo o cur­so natural da Esclerose Múltipla – reduzindo o número de surtos, lesões e sequelas neurológicas.

Os benefícios proporcionados pelo Método Pilates

Os benefícios da prática regular de atividades físicas para pessoas saudáveis e na prevenção e processo de tratamento de várias doenças tem sido comprovado por inúmeras pesquisas. 

Nas últimas duas décadas, diversos estudos têm fornecido evidências encorajadoras para que essas pessoas possam engajar-se em práticas corporais, de forma segura e alcançando melhoras no condicionamento físico e em alguns sintomas atribuídos à doença.

Na perspectiva da inclusão da atividade físico, o Método Pilates vem sendo recentemente investigado como ferramenta de reabilitação clí­nica, tanto no tratamento da EM quanto em outras disfunções neu­ro-motoras.

O diferencial dos exercícios para pacientes com Esclerose Múltipla dos outros programas de tratamento é que o Pilates inclui a respiração como elemento de sua técnica e a estabili­zação do tronco como um de seus princípios básicos. 

Os benefícios associados ao tratamento de diversos sintomas têm sido re­lacionados ao foco de trabalho dos exercícios para pacientes com Esclerose Múltipla em movimentos de:

  • Fortalecimento muscular geral;
  • Equilíbrio;
  • Coordenação motora;
  • Controle postural.

Souza (2019), realizou um estudo para avaliar os efei­tos na marcha e equilíbrio de um programa de exercícios para pacientes com Esclerose Múltipla e comparou esta abordagem ao treinamento com fisioterapia convencional. Os achados indicaram que um programa de intervenção de Pi­lates de 12 semanas pode melhorar as funções de mobilida­de em indivíduos com EM.

Exercícios para pacientes com Esclerose Múltipla

1. Cat Dissociation  

Objetivo: trabalhar fortalecimento de paravertebrais, dissociação de movi­mentos e controle postural.

2. Swimming

exercicio-para-pacientes-com-esclerose-Swimming

Objetivo: trabalhar dissociação e consciência corporal, além de alonga­mento de cadeia anterior e fortalecimento de posterior, principalmente pa­ravertebrais lombares e cervicais.

3. Half Roll Back

Objetivo: fortalecer os músculos abdominais, estabilizar os flexores da co­luna e trabalhar os flexores dos quadris excêntrica e concentricamente.

4. Running

exercicios-para-pacientes-com-esclerose-multipla-running

Objetivo: trabalhar membros inferiores, dissociações de movimento, forta­lecimento de músculos dos membros inferiores e alongamento de múscu­los da panturrilha.

5. Suspended Race

Objetivo: trabalhar membros inferiores, dissociações e coordenação mo­tora, além do fortalecimento dos músculos dos membros inferiores. Exercí­cio indicado para casos de diferenciação de força entre os membros.

6. Force of Extenders

exercicios-para-pacientes-com-esclerose-multipla-force-of-extenders

Objetivo: trabalhar fortalecimento de músculos extensores de joelho, con­trole e equilíbrio.

7. Board Reformer

Objetivo: trabalhar fortalecimento de abdominais, controle de tronco, membros superiores e inferiores e equilíbrio.

8. Work Arms 

exercicios-para-pacientes-com-esclerose-multipla-work-arms

Objetivo: fortalecer os membros superiores e os extensores de coluna.

9. Trunk Strength

Objetivo: fortalecer os abdominais e trabalhar o controle de tronco. Indica­do para pessoas com ataxias, cadeirantes e com esclerose múltipla.

Conclusão

Como podemos perceber, o Método Pilates é um excelente aliado ao tratamento e possui um vasto repertório de exercícios para pacientes com Esclerose Múltipla.

Tanto o MAT Pilates (solo) quanto os exercícios feitos em equipamentos, terão resultados satisfatórios e irão garantir uma melhora considerável na força muscular, equilíbrio e controle postural, melhorando consideravelmente a independência e qualidade de vida dos pacientes.

E você, possui algum aluno com Esclerose Múltipla? Me conta aqui nos comentários suas experiências ou se tem alguma dúvida em relação a atuação do Pilates para pessoas com necessidade especiais. 

 

Referências Bibliográficas

SOUZA, E. B. Doenças Genéticas e Distúrbios. 2019. Disponível em: <ht­tps://www.todabiologia.com/genetica/doencas_geneticas.htm>.

Morelli, C. Pilates para pessoas com necessidade Especiais. Produzido por: VOLL PILATES GROUP Ed. IdeoGraf, Porto Alegre, 2020.