Junte-se a mais de 200.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade!

Qual o seu melhor email?

Aqui, no Blog Pilates, sempre buscamos trazer artigos que abordem os grupos especiais no Pilates – seja Pilates durante a gestação, técnicas para trabalhar o lúdico em Pilates para crianças, Pilates para a coluna e, claro, Pilates para idosos. Fazemos isso pois sabemos que é um público em crescimento constante – isso se dá pelos benefícios cientificamente comprovados que o Pilates exerce sobre a população idosa. Nesta matéria vamos falar sobre como o Pilates ajuda a manter os músculos durante o envelhecimento.

Muitos dos nossos clientes nesse nicho buscam o Pilates por recomendação médica, quando já sentem o peso da idade chegando. Nós, instrutores, sabemos que quanto mais cedo o aluno ou paciente começa a cuidar de sua saúde (com alimentação e exercícios físicos), melhor. Mas como passar essa receita a eles?

Acompanhe este artigo comigo.

Benefícios do Pilates na terceira idade

Com o passar dos anos, começamos sentir lugares em nosso corpo que, até aquele momento, não dávamos muita importância por sua existência. Infelizmente essas sensações são, na maioria das vezes, negativas, embora naturais do envelhecimento. E o que para alguns pode ser óbvio, outros podem não entender a importância de manter uma atividade física regular e proporcional ao seu condicionamento físico desde cedo, para manter os músculos durante o envelhecimento.

Quem nunca escutou a famosa frase: “depois dos 50 tudo piora”. Pois é, infelizmente o corpo inicia o processo de perda de massa muscular mais acentuada quando entramos na 4ª década de vida.

E o que podemos fazer para esse processo evoluir mais devagar?

Especialistas em fisiologia relatam que a única maneira de desacelerarmos esse processo, é realizarmos atividade física com carga e uma boa alimentação.

Então devo fazer musculação, apenas? Não necessariamente.

Ao realizarmos uma contração muscular efetiva, causamos uma tração e pressão óssea, o que também pode causar um “impacto” no osso e um aumento de células musculares, os chamados sarcômeros.

Por esse motivo, indicamos o Pilates para idosos com osteoporose, por exemplo, já que o método contribui para a conservação e aumento da massa muscular. Entendemos que o ganho de massa muscular não será maior do que durante a prática da musculação, por exemplo – embora também existam estudos que afirmam que há ganho de massa muscular na pratica de Pilates.

O Pilates acaba sendo uma das melhores alternativas para o público idoso pois combina exercícios de baixo impacto, trabalha músculos específicos, a coordenação e fortalecimento – sem esquecer da conservação da massa muscular e condicionamento cardiovascular.

+ Leia também: como as aulas de Pilates em grupo podem ajudar no condicionamento cardiovascular do paciente

Exercicios de Pilates para idosos

Exercícios no Reformer podem contribuir de maneira efetiva para esse ganho de massa nos membros inferiores, a série de Footworks muito usadas durante as aulas, por exemplo, mas devemos sempre tomar cuidado para que o exercício seja executado de maneira correta e sem compensações, levando sempre em conta que a concentração na musculatura ativada é primordial para a ativação eficiente da musculatura durante o exercício.