Posted in:

Como conduzir uma aula de Pilates através do comando verbal

Como conduzir uma aula de Pilates através do comando verbal
Gostou? Avalie!

Como você, instrutor, conduz sua aula de Pilates? Tem o hábito de demonstrar cada exercício? Executa os exercícios lado a lado com seu aluno/paciente? Você acha possível conduzir uma aula apenas verbalmente?

Na formação de pilates clássico os profissionais são orientados a trabalhar através de comandos verbais. Porém, é comprovado que a maioria das pessoas correspondem mais facilmente através de estímulos visuais. E então o porquê não utilizar essa ferramenta para as aulas de Pilates?

Nesse texto iremos abordar o porquê o comando verbal deve ser utilizado em suas aulas de Pilates: quais são os benefícios e diferenciais desse método, e como eles contribuem para uma aula melhor.

Comando verbal e a condução por tato: Como estimular outros sentidos

COMANDO-VERBAL-5

Quando orientamos nossos alunos através do comando verbal, além da audição estimulamos também a concentração e a imaginação. Pois o aluno deverá ouvir a instrução e transformar em movimento, e sim, no primeiro momento ele sentirá falta do estímulo visual, de ver o instrutor demonstrando como faz até porque não está acostumado com a falta deste tipo de estímulo.

Mas isso irá ocorrer somente no primeiro momento. Depois de uma breve adaptação ele não terá mais nenhuma dificuldade, pois o aluno irá treinar a habilidade de reconhecer o exercício pelo comando e de forma gradual irá se tornando cada vez mais fácil.

Além do estímulo verbal, podemos usar outra ferramenta: o tato! Sim, através do toque podemos conduzir o movimento, limitar a amplitude, criar oposição e induzir o aluno ao movimento. Sendo assim, não é preciso reproduzir o exercício e sim orientar com as mãos para que o aluno faça o exercício.

Influenciando a autoestima na aula de pilates

COMANDO-VERBAL-3

Quando o professor demonstra um movimento ele deve fazer da forma mais correta possível, para dar ao aluno a ideia exata do que ele deve fazer, correto? Mas e se este aluno for uma pessoa com dificuldades em se movimentar e com uma coordenação motora pouco estimulada?

Provavelmente ele sentira dificuldade em fazer até os movimentos mais simples, pois ao ver a reprodução do instrutor sendo realizada, ele não irá dizer, mas com certeza pensará que nunca vai conseguir fazer isso, devido a sensação de incapacidade que ele irá desenvolver junto com a baixa autoestima. Como consequência é quase certo que este aluno desistirá em breve das aulas de Pilates.

Quando o professor não demonstra o exercício nas aulas de Pilates, ele consequentemente não dá nenhuma referência ao aluno. Então ele terá que construir o seu próprio movimento, aquele que está dentro da sua capacidade, nada a mais nem a menos. Portanto o aluno não criará uma expectativa de dificuldade para realizar o movimento, logo isso pode estimular a vontade de praticar.

O benefício para a saúde do profissional

COMANDO-VERBAL-2

É comum os profissionais de Pilates darem cinco ou mais aulas por dia. A execução intensa e prolongada dos exercícios levará o profissional a um cansaço extremo e ele não vai conseguir trabalhar assim por muito tempo. estresse e lesões podem fazer parte da rotina e fica quase impossível imaginarmos como estará este profissional daqui a 10 ou 20 anos. E devido esse excesso, alguns profissionais se limitam apenas a mostrar como o exercício deve ser feito com poucas repetições.

Desta forma, outro problema aparecerá: no momento em que precisar demonstrar um exercício mais complexo, com grau de dificuldade elevado, os músculos e articulações podem não estar preparados/aquecidos e a possibilidade de ter uma lesão é muito grande.

Mais um motivo de estimular e começar a introduzir o comando verbal em sua aula de Pilates. Pois esse método, junto com o estímulo do tato, pode trazer benefícios não só a seu aluno, mas para o seu próprio corpo e evitar o cansaço.

Facilita a visualização do trabalho dos músculos profundos

COMANDO-VERBAL-6

Sabemos que no Método Pilates a estabilidade da coluna e das cinturas pélvica e escapular, é fundamental. Para isto, a solicitação da musculatura mais profunda na região central do corpo, a Power House, é constante durante toda a aula.

É muito difícil visualizar este trabalho muscular, e principalmente, descobrir que músculos devem ser trabalhados. Sendo assim, se torna fundamental que o professor, mesmo que tenha o costume de demonstrar, tenha comandos verbais bem direcionados para que o aluno consiga executar os exercícios através do Power House.

Para o Professor que faz todos os exercícios lado a lado com seu aluno/paciente, é quase impossível dar as orientações e as correções adequadas, justamente pelo fato de não estar observando diretamente a reprodução dos exercícios feito pelos alunos.

Para concluir..

COMANDO-VERBAL-2

Talvez você possa estar pensando, que dar um comando verbal é muito mais fácil do que realizar o exercício, não é mesmo? Mas engano seu! Para dar aula somente com comando de voz você deve conduzir cada movimento detalhadamente, desde a posição inicial até a transição para o próximo exercício.

Tem que corrigir e adaptar (se necessário), dar dicas para melhorar a execução, dar ritmo e intensidade a cada exercício. A linha Clássica trabalha com uma sequência de exercícios, com uma ordem estabelecida para o Reformer e o Mat (solo), como Joseph Pilates fazia, e desta forma a fluidez também faz parte do comando verbal.

Existem técnicas para executar este comando, e é necessário muito treino para que o profissional as domine totalmente. Com 20 anos de carreira, consigo afirmar que é um método que vale a pena ser estudado e praticado nas aulas. O comando verbal pode ser mais eficaz do que parece.

Isso pode parecer estranho para a maioria dos profissionais que trabalham com o Método Contemporâneo, onde é mais comum ensinar cada exercício de maneira visual, isto é, demonstrando. Deixo claro que não estou dizendo que seja errado ensinar desta forma, mas esta não é a única forma de ensinar.

E você pratica ou já experimentou o comando verbal em suas aulas de pilates? Conta para gente sua experiência!

4 Comentários

Deixe um Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *