Posted in:

Benefícios do Método Pilates na melhora da Percepção Corporal

Existem várias evidências sobre a importância da atividade física no estilo de vida ativo para promover saúde e melhorar a qualidade de vida dos indivíduos de ambos os gêneros e todas as idades, assim como a percepção corporal.

Assim, é de responsabilidade do profissional do movimento estimular cada aluno/paciente a perceber as ações do próprio corpo para entenderem suas limitações e habilidades.

Nesse contexto, o Pilates é um método de condicionamento físico que integra corpo e mente, e inclui várias capacidades como flexibilidade, coordenação, força, equilíbrio, boa postura, controle, consciência e percepção corporal.

Dessa forma podemos verificar algum grau de distorção da imagem corporal por meio da execução dos exercícios.

Na modernidade o culto ao corpo associado ao desejo de poder, beleza e mobilidade social, aumenta a insatisfação pessoal consigo mesma, devido as constantes mudanças nas tendências, que exigem tipos saudáveis e esbeltos.

Por outro lado, os avanços tecnológicos contribuem com outra faceta da questão, que é a diminuição das atividades físicas e de lazer, afetando sobremaneira a corporalidade e a percepção corporal do indivíduo.

Desta forma, mulheres jovens parecem ser mais expostas às pressões dos padrões socioculturais, constituindo grupo de risco para o desenvolvimento de distúrbios relacionados a imagem corporal.

Estudos sobre imagem corporal são importantes, pois são capazes de prognosticar a instalação de insatisfações físicas e emocionais, que em longo prazo podem torna-se patológicas.

Como definir a Imagem CorporalPercepção-Corporal-3

A imagem corporal é a representação mental da percepção corporal física e comportamental, sendo vivenciada de forma muito peculiar por cada pessoa. Pruzinsky, 2002; Thompson, Heinberg,

Define-se também como uma entidade em constante autoconstrução e autodestruição, em permanente mudança, crescimento e desenvolvimento do ser.

Os termos imagem e esquema corporal se equivalem e tratam da mesma realidade e, portanto, são considerados sinônimos.

O esquema de percepção corporal faz com que o indivíduo reconheça e sinta as partes que compõe o próprio corpo para formar a percepção de sua dimensão corporal independente da aceitação do próprio corpo, da auto-estima ou do tipo morfológico constitucional.

A mudança entre o modo com que o individuo vê o próprio corpo e como este verdadeiramente é, não seria uma experiência negativa, pois as pessoas frequentemente se enxergam diferente do que realmente são.

Mas, quando se tem uma imagem muito diferente da verdadeira, isto influência direta ou indiretamente seu auto-cuidado.

Influência do Método Pilates na Percepção CorporalPercepção-Corporal---Método-Pilates

O Método Pilates foi criado por Joseph Hubertus Pilates, e teve como primeiro nome CONTROLOGIA.

Foi desenvolvido no período da Primeira Guerra Mundial, e utiliza de fundamentos fisiológicos, anatômicos e cinesiológicos, baseando-se em seis princípios essenciais: concentração, controle, fluidez, precisão, powerhouse, respiração.

Os exercícios podem ser realizados no solo, com acessórios ou em aparelhos que utilizam de um mecanismo de molas que dificultam ou facilitam a execução dos movimentos.

Praticados regularmente e de forma correta, o Pilates pode ajudar a alcançar vários benefícios dentre eles:

  • Aumento da resistência física e mental
  • Aumento da flexibilidade
  • Aumento da concentração
  • Corrige problemas posturais
  • Tonifica a musculatura
  • Melhora a coordenação motora
  • Melhora as articulações
  • Alivia dores musculares
  • Auxilia na prevenção de osteoporose
  • Elimina toxinas e facilita a drenagem linfática
  • Promove o relaxamento
  • Ajuda no controle de peso
  • Melhora a postura
  • Melhora a resistência muscular
  • Fortalece os músculos abdominais
  • Equilibra as funções do corpo

Além dos benefícios físicos o método Pilates promove um bem estar e eleva a auto-estima o que potencializa a qualidade de vida quando se diminui as tensões produzidas nas atividades diárias por meio de técnicas específicas de respiração, melhorando assim a percepção corporal.

Por meio desses benefícios, a técnica do Pilates pode contribuir para mudanças no modo como seus praticantes percebem sua imagem corporal, sendo esta interpretada como a representação mental que descreve as representações internas da estrutura corporal e da aparência física em relação a nós mesmos e os outros.

Esse é um processo continuo e dinâmico presente por toda vida, de que a construção envolve vários aspectos que agem mutuamente entre si e sofre influência a todo momento dos meios que fazem parte da cultura na qual o sujeito está inserido como, sexo, idade, meios de comunicação, crenças e valores.

Estudo de CasoPercepção-Corporal-2

Para comprovar a melhora do esquema de percepção corporal por meio da técnica do Pilates, temos alguns artigos científicos que comprovam esse benefício como o estudo de LIBERALI et. al., (2012) que buscou demonstrar o grau de satisfação com a imagem corporal de alunos praticantes de Pilates de um Studio da cidade de Campo Grande-MS.

Sua amostra foi de 16 indivíduos de ambos o sexo com idade entre 19 e 58 anos, que foi avaliada por meio de um questionário. Conclui-se que os participantes estavam satisfeitos com sua imagem corporal, porém foi observada uma leve distorção.

No de SERAFINI et al, (2014) foi verificada a influência do conhecimento e prática dos exercícios de Pilates sobre o grau da percepção da autoimagem das voluntárias, e identificada a satisfação com o tamanho corporal.

A amostra do estudo constituiu de 51 mulheres, sedentárias, com idade de 20 e 40 anos, utilizando o Método Pilates contemporâneo, com treino de nove dias consecutivos.

Os resultados mostraram que a introdução ao conceito e prática do método mostrou-se eficaz para a aproximação e reconhecimento da imagem corporal real das voluntárias.

Também encontramos artigo de revisão bibliográfica em que analisou o método Pilates na recuperação da imagem corporal na mulher em tratamento pós-operatório de câncer de mama, no qual foi concluído que a técnica é um grande aliado no tratamento de mulheres mastectomizadas.

ALVES et al, (2015) em seu estudo com estudantes de 06 a 08 anos, procurou identificar a imagem corporal e verificar a influência do Pilates sobre a imagem corporal dos mesmos, em que evidenciaram que muitos encontravam-se insatisfeitos e acredita-se que com a aplicação do método a percepção corporal seja beneficiada.

Concluindo…Percepção-Corporal--Concluindo

A imagem corporal passa a todo momento por mudanças de influência ambiental, psicológica e até mesmo pela mídia e reflete no modo que percebemos e conhecemos nosso corpo.

O Pilates por sua vez, apresenta um exercício que pode ser instruído de diferentes formas para facilitar o aprendizado e melhorar nossa percepção corporal.

Pode-se enfatizar a direção do corpo no espaço, utilizar referências ósseas ou ainda associar algumas imagens para facilitar a execução do movimento, isso ajuda na percepção e na consciência corporal.

Para contribuir na formação real da imagem corporal é necessário ensinar como o corpo deve relacionar no espaço e como as partes do corpo devem manter-se durante o movimento, pois só assim conseguiremos atingir a melhor imagem corporal.

Assim, o Pilates comprova existe melhora na percepção corporal do praticante, desde que seja feito de maneira regular. Sugere-se que novas investigações sejam realizadas, pelo fato da imagem corporal estar em constante mudança.

 

Referências Bibliográficas
  1. Cash TF, Pruzisky T.  Body image: A handbook of theory, A imagem corporal: Um manual de teoria, research, and clinical prapesquisa e prática clínica. New York, NY: Guilford Press. New York, NY: Guilford Press, 2002.
  2. Bosi MLM, Luiz RR, Morgado CMC, Costa MLS, Carvalho RJ. Autopercepção da imagem corporal entre estudantes de nutrição: um estudo no município do Rio de Janeiro. J Bras Psiquiatr. 2006; 55(2): 108-113.
  3. Mello M, Marques AP. A Imagem Corporal Representada Pelos Fibromiálgicos: Um estudo preliminar. Rev. Fisioter. Univ. São Paulo. 1995; 2 (2): 87-93.
  4. Schilder P. A Imagem do corpo: as energias construtivas da psique. São Paulo: Martins Fontes; 1999.
  5. Askevold F. Measuring body image. Psycoter. Psychosom. 1975; 26: 71-7.
  6. Freitas GG. O esquema corporal, a imagem corporal, a consciência corporal e a corporeidade. 2.ed: Rio Grande do Sul: Unijui; 2004.
  7. Pracidelli F, Izzo H, Aranha VC. A Imagem Corporal dos Idosos Internados na Enfermaria do Serviço de Geriatria do ICHC -FMUSP – Uma visão fisioterápica e psicológica. São Paulo; 2001.
  8. Instituto de Nutrição Annes Dias (INAD). Obesidade e Desnutrição: Projeto Com Gosto de Saúde. [online]. Rio de Janeiro, 2004. Disponível em: <http:\\www.saude.rio.rj.gov.br>. Acesso em: 15 ago 2009.
  9. Almeida GAN, Santos JE, Passian SR, Loureiro SR. Percepção de tamanho e forma corporal de mulheres: estudo exploratório. Psicologia em Estudo. 2005; 10(1): 27-35.
  10. Oliveira FP, Bosi MLM, Vigário PS, Vieira RS. Eating behavior and body image in athletes. Revista Brasileira de Medicina do Esporte.2003; 9(6): 357-64.
  11. Cordás TA, Castilho S. Imagem corporal nos transtornos alimentares: instrumento de avaliação: Body Shape Questionnaire. Psiquiatria Biológica. 1994; 2(1): 17-21.
  12. Ginis KAM, Prapavessis H, Haase AM. The effects of physique-salient and physique non-salient exercise videos on women’s body image, self-presentational concerns, and exercise motivation. Body Image. 2008; 5: 164–172.
  13. Selzer RA. The Experience and Meaning of Body Image: Hearing the Voices of African American Sorority Women. Dissertation Completed: May, 2006 Loyola University Chicago, Higher Education Program, Chicago, Illinois, USA.
  14. Rafaela Liberali, Jurema de Castro, Ticiane Marcondes Fonseca da Cruz, Maria Ines Artaxo Netto, Os benefícios do Pilates na imagem corporal dos seus praticantes,Encontro: revista de psicologia vol. 15, n 23, 2012, p 83-92.
  15. Giselle Baioco Alves, Cindhy Sueli da Silva Medeiros, Luciana Silva de Araujo, Paula Maria Tachemco Correa, Susane Graup, Simone Lara, A imagem corporal de estudantes praticantes do método pilates, Anais do VII Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão – Universidade Federal do Pampa, 2015.
  16. Rosana Elizabete de Jesus, Ticiane Marcondes Fonseca da Cruz, Rafaela Liberali, Maria Ines Artaxo Netto, Helena Brandão Viana, Charles Ricardo Lopes, Perfil de qualidade de vida em praticantes de pilates, Fisioterapia Brasil, vol 14, n 5, set-out 2013.
  17. Espaço Cinesi Clinica, O método pilates para melhora da imagem corporal em mulheres mastectomizadas, 2016.
  18. Gleize Serafini, Ingrid Quartarolo Vargas, Luiz Yasunaga Junior, Camila Pinhata Tocha, Avaliação da imagem corporal em praticantes do método pilates, Revista Brasileira de Reabilitação e Atividade Física. v 3, n 1, 2014.

Written by Patrícia Tada

Patrícia Tada

Fisioterapeuta graduada em 2009 pela UNICENTRO. Atua com Pilates desde 2010. Tem formação em Pilates - studio, solo e bola. Formação em Massoterapia Oriental. Cursos de Pilates para gestantes, MIT (Movimento Inteligente), Suspensus, Acrobacias Livres, NeoPilates, Pilates avançado na saúde da mulher.

1 posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *