Posted in:

Pilates para idosos: trabalhando o equilíbrio

Pilates para idosos: trabalhando o equilíbrio
Gostou? Avalie!

Na postagem anterior falei sobre a importância do Pilates para idosos, comentei sobre o que acontece no corpo nessa faixa etária e como trabalhar. Nesse texto irei me aprofundar em uma variável no tratamento de pessoas mais velhas durante a prática de Pilates.

Acredito que uma das vertentes mais mencionadas quando o assunto é Pilates para idosos é como trabalhar o equilíbrio. Sendo assim, ao longo do texto irei focar nesse assunto. Continue lendo para saber mais.

Pilates para idosos

pilates-para-idosos-4

Como já disse no meu texto anterior, sabemos que os idosos representam uma parte considerável do público que busca por aulas de Pilates. Porém esse público merece estudo e cuidados específicos por parte do instrutor, por ser mais frágil.

A pratica do método nessa faixa estaria, como era de imaginar, pode oferecer diversos benefícios. Dentre eles, podemos citar alguns como; melhora da resistência e flexibilidade, melhora da postura e consequentemente cria uma estabilidade postural.

Como já citado, um dos benefícios que o método oferece é a estabilidade, e para o público nessa faixa estaria, essa estabilidade, o equilíbrio em si, contribui bastante para a melhora da pratica de atividades da rotina diária e evita o risco de quedas.

O Pilates para idosos é recomendado por diversos motivos, um deles é porque o método é um exercício físico que não produz sem impacto e é mais seguro que outras atividades.

A falta de equilíbrio com os idosos

pilates-para-idosos-1

Quem nunca escutou que uma vovó esteja perdendo o equilíbrio?

Quase 30% dos idosos caem ao menos uma vez por ano e 13% caem de forma recorrente. A lesão acidental é a sexta causa de mortalidade em pessoas idosas e a queda é responsável por 70% dessa mortalidade.

O equilíbrio corporal é mantido por diversos órgãos e sistemas, todas essas estruturas mandam informações sobre a posição da cabeça e do corpo para o cérebro que analisa estas informações e faz ajustes para manter um equilíbrio.

O desequilíbrio começa a se desenvolver no corpo, quando as informações não são mandadas corretamente para o cérebro ou quando o cérebro não consegue entendê-las como deveria. Isso significa que as estruturas responsáveis em mandar e receber informações estão alteradas ou estão em conflito e o processo de envelhecimento contribui para o desequilíbrio do idoso.

Entre as causas que predispõem a quedas para em idosos, temos os tipos e excesso de medicamentos e principalmente a vida sedentária que afeta diretamente a função do equilíbrio. (Todas essas informações foram retiradas do link)

Como já citei em outro texto, segundo estudos é comprovado que pessoas idosas tem dificuldades de realizar duas atividades ao mesmo tempo, pois ocorre uma redução no desempenho da tarefa, lenhificação da resposta cognitiva e motora consequência da diminuição da ativação muscular e oscilação postural.

GUYTON, explica que para o equilíbrio corporal estático ser mantido é necessário um conjunto de estruturas funcionalmente entrosadas: o sistema vestibular, os olhos e o sistema proprioceptivo. Isso mesmo! Só para ficar paradinho na posição bípede você precisa sincronizar os 3 sistemas ou pelo menos 2 deles.

Sendo assim: coloca o ponto fixo, estabiliza no abdome e vamos seguir em frente.

Fica fácil conclui agora, como é importante o treino do método de Pilates para idosos melhorarem a dupla tarefa, o equilíbrio, a cognição e o controle postural.

Trabalhando o equilíbrio 

pilates-para-idosos-3

O equilíbrio corporal é resultado de um processo de aprendizado que começa com as experiências da infância, desde os rolamentos do bebê, o engatinhar até o ficar de pé. Este processo vai criando um padrão de referência neurológica e motora.

Em condições normais, a informação sensorial, visual e proprioceptiva são enviadas para o SNC (Sistema Nervoso Central) e lá desencadeiam os reflexos oculares e espinhais apropriados para a manutenção automática e inconsciente do controle postural no meio ambiente.

Atente-se! O tempo de resposta do idoso encontra-se aumentado. Ocorrendo assim um atraso nas reações de endireitamento postural entre outras coisas.

Voltando aos sistemas “equilibristas”…. Você já parou para pensar na importância que os receptores articulares do pescoço têm na manutenção do equilíbrio a nível vestibular? Pois é. Manter o estresse e a tensão bem longe da face e do pescoço podem auxiliar no equilíbrio.

A mágica é deixar seu aluno todo relaxado, e ele já vai sair andando na slackline? Não exatamente. Para trabalharmos essa variável, existem diversos exercícios que podem favorecer ao relaxamento consciente da região superior, além de estímulos sensoriais capazes de otimizar a resposta neuromotora pertinente ao controle postural adequado a cada população.

Conclusão

pilates-para-idosos-2

Espero que agora fique fácil compreender e principalmente que esse texto tenha ajudado você, instrutor, a compreender como é importante e os diversos benefícios que o Pilates para idosos oferece. Principalmente como nós devemos trabalhar a parte do equilíbrio com o público nessa faixa etária.

Vamos conversar mais sobre equilíbrio? Você trabalha essa questão com seus alunos idosos? Deixe seu comentário, tire dúvidas e principalmente compartilhe informações!

Written by Luma Coelho

Luma Coelho

Fisioterapeuta, Neurocientista da reabilitação física formada pela IBMR Laureate International Universities, Instrutora de Pilates e Proprietária da LC Studio Pilates & Wellness.
Iniciou o trabalho com Pilates desde 2009. Possui formação de Pilates, Pilates aéreo, workshops com diversas escolas e mestres internacionais e iniciação do AcroYoga. Desenvolve estudos sobre a estimulação sensorial aliada ao Pilates para populações especificas.

12 posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *