Posted in:

Respiração e o Pilates: inspira… expira!

RESPIRAÇÃO-NO-PILATES

“Antes de tudo, aprenda a respirar corretamente”, já dizia J. Pilates. Pergunte para qualquer instrutor de Pilates e você descobrirá que nem todos sabem exatamente porque, ou como, devemos respirar.

Antes de entrarmos em uma sala de Pilates pedindo para nossos alunos/pacientes inspirarem e expirarem, precisamos entender como essa respiração deve ser realizada e qual o seu impacto sobre o organismo.

Atualmente utilizamos a respiração costolateral nas aulas/sessões de Pilates por ser considerada a mais fisiológica. Ora, uma vez que respiramos de forma adequada, evitamos a utilização da musculatura acessória da respiração de forma excessiva, evitando compensações e tensões musculares desnecessárias, assim como favorecemos uma troca gasosa mais eficiente.

A respiração costolateral é realizada de forma tridimensional, onde a caixa torácica é empurrada no sentido latero-lateral, póstero anterior e crânio caudal durante o processo de inspiração, e retrai-se na expiração, sendo também neste tipo de respiração que o terço inferior dos pulmões recebe ventilação, possibilitando uma maior porcentagem de troca gasosa.

Muito mais do que apenas contribuir para uma maior troca gasosa, uma respiração adequada favorece durante a fase inspiratória, melhora da circulação na veia cava inferior.

Durante a fase inspiratória ocorre o rebaixamento do diafragma, com consequente diminuição da pressão intratorácica e aumento da pressão abdominal, culminando na elevação da pressão sobre a veia cava inferior, contribuindo desta forma para uma melhor circulação sanguínea.

Ter um músculo diafragma livre de alterações pode significar, muitas vezes, possuir uma coluna livre de dores. Este músculo encontra-se inserido nas primeiras vértebras lombares, tracionando-as para frente e formando a lordose lombar. Um desiquilíbrio nessa musculatura, ocasionado por seu encurtamento ou bloqueio, devido a alteração na respiração, pode aumentar mais ainda a força de tração exercida sobre as vertebras, ocasionando assim uma hiperlordose.

“Perca” tempo com seu aluno/paciente ensinando-o a respirar corretamente, lembre-se, Pilates é sinônimo de qualidade.

Para saber mais sobre Respiração Consciente e suas relações com a cura do ser, visite http://www.vivenciaemcura.com.br/conteudo/respiracao-consciente/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *