Posted in:

Especial Pilates para Osteoporose: Tudo sobre o Tratamento da Doença

Especial Pilates para Osteoporose: Tudo sobre o Tratamento da Doença
Gostou? Avalie!

Reconhecida como um dos maiores problemas de saúde pública, a Osteoporose, está ficando cada vez mais frequente. Isso se deve ao aumento da expectativa de vida da população brasileira. No Dia Mundial de Combate à Osteoporose, preparamos esse texto Especial de Pilates para Osteoporose!

A perda de massa óssea é inevitável ao longo do processo fisiológico do envelhecimento. Visto que em um osso saudável a produção, a regulação e a reabsorção da estrutura óssea são equilibradas.

Por isso conseguimos manter a estrutura óssea intacta para absorver o impacto e a carga imposta para realizar as nossas atividades.

Essa perda de massa óssea é chamada de osteopenia, e ela pode ser corrigida com a suplementação de cálcio. Se não for tratada pode evoluir para a osteoporose. Que tal aprender mais sobre o assunto? Continue lendo!

O que é osteoporose?

A osteoporose é uma doença esquelética generalizada com perda gradual de massa óssea. Deteriorando a microarquitetura do tecido ósseo, deixando-o com um aspecto poroso.

Inicialmente é uma doença silenciosa, pois não apresenta sintomas. As manifestações clínicas aparecem quando essa descalcificação progressiva deixa os ossos frágeis e suscetíveis às fraturas, que podem ocorrer por um mínimo esforço.

Para deixar mais claro: podemos dizer que um aluno com osteoporose pode ter uma queda porque previamente teve uma fratura óssea por um mínimo esforço. Mas não pelo contrário, que ele caiu e sofreu uma fratura por causa do impacto da queda.

Quais as principais causas da Osteoporose?

Diversos fatores podem influenciar e favorecer o aparecimento da doença. Dentre eles podemos destacar:

  • Diminuição do nível de estrógeno (hormônio feminino): Em mulheres após a menopausa, a deficiência desse hormônio causa uma diminuição da formação óssea, não conseguindo repor o tecido ósseo que foi reabsorvido excessivamente.
  • Envelhecimento: O pico de produção óssea é até os 30 anos de idade, a partir daí há uma perda de 0,3% ao ano de massa óssea.
  • Hereditariedade: antecedentes familiares podem ser precursores do aparecimento da doença.
  • Imobilização prolongada: Os exercícios físicos estimulam a formação óssea, e alunos acamados por um período prolongado sem exercícios físicos podem desenvolver osteoporose.
  • Dieta pobre em cálcio: Ao longo da vida o consumo de cálcio com uma alimentação balanceada pode evitar o aparecimento da doença, pois o cálcio é fundamental para a formação óssea.
  • Fumo e excesso de álcool: Estudos mostraram maior incidência da doença em alunos fumantes e que consomem álcool em excesso.
  • Medicamentos: Uso prolongado de corticoides contribui para a redução de massa óssea.

Quais tipos de Tratamento para a Osteoporose?

O exame de densitometria óssea mede a massa óssea na coluna e no fêmur e é utilizado para avaliar o estágio da doença.

A partir do resultado do exame, vai ser traçado o tratamento mais adequado. Existem dois tipos de tratamentos, abaixo você vê a descrição dos dois:

Tratamento não medicamentoso

Deve ser visto como uma prevenção para o aparecimento da doença e consiste em uma mudança no estilo de vida. Adotando uma dieta rica em cálcio e vitamina D, praticando atividades físicas, eliminando fatores de risco como o tabagismo e o uso de álcool em excesso. Além de prevenir quedas. Aqui entra o Pilates para Osteoporose!

Tratamento medicamentoso

Inclui medicamentos inibidores da reabsorção óssea como terapia hormonal (estrógeno com ou sem progestágeno), SERMs (moduladores seletivos do receptor do estrogênio) e bisfosfonatos.

Outros medicamentos utilizados são os chamados anabólicos, estimuladores da formação óssea, como parato-hormônio (PTH), teriparatida, e ranelato de estrôncio (função mista: anabólico e antirreabsortivo).

Como o Método Pilates pode auxiliar no Tratamento?

O Método Pilates para Osteoporose oferece benefícios múltiplos, como a melhora da conscientização corporal, melhora da coordenação motora, do equilíbrio, e aumento da força muscular. Condições necessárias para ajudar na prevenção de quedas e evitar fraturas.

Os exercícios do Pilates para Osteoporose oferecem:

  1. Resistência Corporal: seja ela imposta pelas molas dos aparelhos ou o peso do próprio corpo. Auxiliando no ganho de força muscular.
  2. Formação Óssea: a contração muscular que ocorre no momento do exercício resistido é uma fonte de estímulo mecânico para a formação óssea.
  3. Correção Postural: alunos com osteoporose tendem a adotar uma postura hipercifótica, apresentando redução da estatura ao longo do tempo.

O aluno deve ser bem avaliado antes de começar a praticar o Pilates para Osteoporose: o fisioterapeuta tem que ficar atento quanto às suas limitações!

Tomando cuidado com o tipo de exercício que vai ser passado para o aluno. Isso porque existem regiões que apresentam maior risco de fraturas e alguns movimentos devem ser evitados.

Exercícios de Pilates para Osteoporose

O fisioterapeuta deve estar sempre atento ao aluno fazendo adaptações necessárias para garantir o melhor resultado e evitar possíveis fraturas e complicações. A execução dos exercícios deve ser feita de forma segura, com alta qualidade e precisão dos movimentos.

Breast Stroke Prep

Exercícios de extensão de coluna sem uma exagerada amplitude de movimento ajudam na prevenção de fraturas vertebrais, pois melhoram a densidade mineral óssea e fortalece a musculatura da cadeia posterior.

Orientações: Em decúbito dorsal, deixar os membros inferiores estendidos e unidos, e os membros superiores com cotovelos flexionados, com as mãos ao lado da cabeça. Inspirar e na expiração (ativando o Power House) realizar extensão de tronco. Inspirar e na expiração voltar para a posição inicial.

Upper Limb Sitting

Fortalecimento dos membros superiores e trabalho de equilíbrio.

Orientações: Sentado na bola, com os pés apoiados no chão. Deixar a coluna bem alinhada e o quadril na posição neutra. Inspirar e na expiração (ativar o Power House) realizar flexão dos cotovelos (podemos trabalhar vários grupos musculares, realizando abdução, adução dos ombros, por exemplo).

Standing Leg Press

Fortalecimento dos membros inferiores e controle lombo pélvico.

Orientações: Aluno em pé, manter quadril e joelho flexionados com o pé apoiado na Step Chair. Inspirar e na expiração (com ativação do Power House) realizar a extensão do quadril e joelho. Inspirar e na expiração retornar para a posição inicial.

Prancha

Fortalecimento isométrico de abdômen e dos músculos estabilizadores da coluna.

Orientações: Em decúbito dorsal, deixar os membros inferiores estendidos e os antebraços apoiados no solo, mantendo os cotovelos alinhados com os ombros.

Inspirar e na expiração (ativar o Power House) sustentar o peso do próprio corpo por alguns segundos, mantendo o quadril na posição neutra. Inspirar e na expiração retornar a posição inicial.

Treino de equilíbrio

Muito eficaz no controle de quedas, porém deve ser feito com muita cautela e segurança.

Orientações: Com muita cautela, podemos solicitar que o aluno fique em pé em cima da prancha de equilíbrio ou do Bosu com as duas mãos apoiadas, e gradativamente ir retirando uma das mãos.

Restrições para alunos com Osteoporose

Os exercícios que exigem flexão da coluna são contraindicados, como os abdominais tradicionais. Segundo estudos, eles aumentam as chances de fratura na região – além de aumentar a cifose.

Exercícios de rotação e flexão lateral da coluna também não devem ser realizados. Os exercícios aéreos do Método Pilates não devem ser praticados.

Cuidados que devem ser tomados no Tratamento da Osteoporose

Os alunos devem ser orientados quanto à postura correta para realizar as atividades de vida diária para não ter sobrecargas excessivas. Como evitar realizar flexão de tronco ao pegar algum objeto no chão, ou amarrar os sapatos, e evitar pegar objetos pesados.

Os tapetes e móveis que atrapalhem a deambulação também devem ser retirados, pois podem aumentar o risco de quedas. O uso de barras de apoio no banheiro e próximo da cama também é aconselhado!

O estilo de vida saudável com a prática regular de exercícios e uma dieta rica em cálcio e vitamina D também é importante para o sucesso do tratamento.

Concluindo…

Ao longo da vida devemos tomar medidas preventivas para não deixar a doença se instalar. Desde a infância devemos priorizar uma alimentação rica em cálcio e vitamina D, praticar exercícios físicos e optar por um estilo de vida saudável, assim, podemos prevenir o aparecimento da osteoporose na fase adulta.

Felizmente existem tratamentos para os quadros já instalados e o importante é não deixar a doença progredir. O Pilates para Osteoporose quando bem aplicado e modificado para o aluno, é uma excelente forma de se obter melhor qualidade de vida, prevenir as quedas e retardar o agravamento da doença.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *