Posted in:

Mat Pilates com Acessórios: Tudo o que você precisa saber sobre!

Percebe-se uma grande dificuldade dos profissionais que trabalham com o método Pilates ou Funcional, e m elaborar, variar e evoluir um planejamento de aula com exercícios de solo e/ou acessórios.

Muitos profissionais só conhecem o básico dos movimentos de Solo e ficam acomodados somente com os exercícios em equipamentos.

Esse texto irá auxiliar estes profissionais a deixar as suas aulas mais criativas e variadas, aumentando o seu repertório de exercícios.

Através dessa leitura, o profissional vai adquirir mais conhecimento e diversificar a sua aula, sempre com segurança e com objetivos definidos.

Este material também é para os alunos, pois muitos deles sempre procuram e querem uma motivação a mais, exercícios novos.

O que é o MAT Pilates?

O MAT Pilates é uma modalidade em que sua prática se baseia em exercícios feitos no solo, com apoio de um tapete ou tatame. Esse método não utiliza molas e

recursos que auxiliam na prática de exercícios, e sim, acessórios que dificultam sua realização, além da força do próprio corpo.

Essa categoria tem um nível de dificuldade maior comparado com os exercícios realizados nos aparelhos, pois exige mais consciência corporal, força, flexibilidade e equilíbrio. Tendo isso em vista, é necessário que você instrutor conheça os limites de seu aluno antes de colocá-lo para praticar o MAT Pilates.

Basicamente, o MAT Pilates consiste na realização de um conjunto de exercícios controlados no solo, envolvendo a harmonia entre corpo e mente e proporcionando um desenvolvimento progressivo de toda a musculatura do corpo.

Se você acha que é nos aparelhos que podemos ter mais variação de exercícios, é porque ainda não experimentou montar uma aula completa de MAT Pilates. É no solo que é possível ter uma maior variedade de exercícios em nível de complexidade e de força.

Quem pode praticar o MAT Pilates?

Assim como o Pilates Clássico, o MAT Pilates tem como base seis princípios, que são: a centralização, a concentração, a fluidez, a precisão, a respiração e o controle.

A realização deste método pode ser realizada por muitas pessoas, desde que elas tenham esses seis princípios “ativos” durante os exercícios. Não é recomendado que alunos iniciantes pratiquem MAT Pilates.

Ele pode ser praticado por gestantes com liberação médica, que já praticam Pilates há um tempo, bem como portadores de artrite, artrose, bico de papagaio, bursite, escoliose, distensão muscular, fibromialgia, hérnia de disco, hipertensão arterial, osteoartrose, osteoporose e tendinite.

Já que muitas pessoas nestas condições não podem fazer treino de musculação, que pode comprometer ainda mais os desgastes físicos, transforma o MAT Pilates em uma alternativa saudável e autorizada para quem não deseja ficar parado.

Também há quem não goste da musculação pela hipertrofia (aumento no tamanho dos músculos), o que não acontece com o MAT Pilates.

Studio x MAT Pilates

E pode surgir a dúvida: mas qual é melhor para meu aluno, exercícios no solo ou nos aparelhos?

Não tem como dizer que um é melhor que o outro. Tanto no MAT quanto nos aparelhos, é possível que os fundamentos do Pilates sejam realizados de forma correta. Em ambos podem ser alcançados grandes mudanças e muitos resultados através de movimentos básicos, intermediários ou avançados.

Contudo, os equipamentos como o Reformer, Cadillac e a Chair integram um sistema com a resistência das molas, trabalhando dessa forma os músculos de maneira concêntrica e excêntrica, os tonificando, esculpindo e alongando de uma forma mais segura. Por isso, é você quem deve julgar quando o aluno já pode praticar os exercícios em solo.

Os acessórios que são utilizados como bandas elásticas, fitness circle e bolas, tanto no MAT Pilates quanto nos aparelhos, também possibilitam uma ampla variedade de exercícios que respeitam os fundamentos do Pilates, todavia, é no solo que esses acessórios se tornam mais eficazes.

Principais Acessórios de Pilates

Os principais acessórios utilizados na aula de MAT Pilates, que ajudam a desafiar ou a facilitar o aluno a desenvolver a flexibilidade, a força e a capacidade perceptiva são: MAT, Fit Ball, Magic Circle, Toning Ball, Theraband, Fit Roll, Meia Lua, e bases de equilíbrio (Bosu e discos proprioceptivos).

Vamos mostrar e explicar cada um, e ao final do texto, encontrará alguns exemplos de exercícios que podem ser feitos com estes acessórios.

Tatame/tapete/MAT

Esse item é o único imprescindível, pois toda a sequência de exercícios será realizada sobre ele. Devem ser feitos de um material macio e confortável, e, geralmente, os tapetes são produzidos com materiais fáceis de serem limpos e conservados.

Fit Ball/Bola Suíça

A bola de Pilates, bola suíça ou fit ball, se destaca atualmente como um dos principais acessórios para a prática de Pilates e exercícios de solo.

A bola de Pilates, bola suíça ou fit ball, se destaca atualmente como um dos principais acessórios para a prática de Pilates e exercícios no solo, tornando-se um dos instrumentos essências num studio de Pilates.

Também conhecida como bola de estabilidade, a Fit Ball foi desenvolvida nos anos 70 na Suíça com o intuito de ser um método para correção de problemas posturais, reabilitação principalmente da coluna, e problemas neurológicos.

Sua aplicação foi ampliada atingindo além da terapia normalmente utilizada, sendo hoje mais uma forma segura e eficaz de treinamento na área do Fitness/treinamento funcional.

A Fit ball pode ser um ótimo acessório para vários trabalhos:

Para força para membros superiores, membros inferiores e tronco. Por exemplo: serve de peso para flexão de braços; rolamentos trabalhando tronco; utilizando seu peso e sua forma para o trabalho da musculatura abdominal; pressionando com as pernas para trabalhar adutores de coxa;

Para flexibilidade e relaxamento (pode ser um facilitador ou agravante em alongamentos para o corpo todo e auxilia nos exercícios de relaxamento);

Para equilíbrio e coordenação (beneficia a coordenação motora durante os exercícios e a correção postural e exige também do equilíbrio em movimentos de sustentação e apoio, já que é uma superfície instável e o corpo precisa manter o equilíbrio a todo momento durante a atividade);

Condicionamento aeróbico (a Fit ball pode ser utilizada para diversas atividades rítmicas).

Em se tratando de características físicas, a bola pode ter diâmetro entre 35 e 95 centímetros, suporta aproximadamente 200 kg sobre ela e pesa entre 500 g e 1 kg.

Fit Circle/Magic Circle

O Fit Circle, magic circle ou ainda anel de Pilates, é um dos acessórios ou produtos que foram criados pelo próprio Joseph Pilates, sendo usado desde a criação do método até os dias de hoje.

O principal objetivo do Fit Circle é condicionar ou reabilitar o praticante de Pilates. Sua utilização durante os exercícios promove a ativação de diferentes grupos musculares, tanto de membros inferiores e superiores, quanto de musculatura de tronco e abdômen.

Além de servir como feedback proprioceptivo, que auxilia na busca da consciência corporal. Ele pode ser usado como único acessório em um exercício ou combinado com algum outro, dificultando ainda mais a prática.

Além disso, ele pode ser utilizado como um recurso lúdico para estimular os praticantes de MAT Pilates a realizar aulas interessantes, descontraídas e prazerosas.

Theraband/Fit Band/Faixa de Resistência

Inicialmente era apenas um acessório para reabilitação, utilizado por muitos fisioterapeutas durante seus atendimentos. Mas agora são amplamente utilizadas no mundo do fitness/treinamento funcional. Ela provê uma resistência ajustável tanto para exercícios de alongamento quanto de força.

Sua resistência aumenta ou diminui conforme a cor e espessura da faixa.

Fit Roll/Rolo de Espuma

A Fit Roll é um rolo de espuma de alta densidade e possui várias utilidades. Pode ser usado nos exercícios de alongamento, automassagem e exercícios que exijam força e estabilidade corporal.

Nos exercícios de estabilidade, por exemplo, o MAT Pilates toma vantagem do potencial de fortalecimento do powerhouse em uma superfície instável.

Quando o praticante tenta se manter em equilíbrio nessas condições, a musculatura mais profunda da cadeia posterior de tronco e do abdômen é ativada, o que ajuda no seu fortalecimento e no desenvolvimento de uma consciência corporal mais efetiva.

O rolo também pode ser utilizado como apoio. Quando usado desta forma, apoiando a coluna, joelho(s) e pé(s), trabalha-se os músculos do quadril, abdômen, glúteos e região lombar.

Toning Ball/Minibolas

Basicamente, as toning balls são pequenas bolas que pesam entre 0,5 kg e 6 kg e são utilizadas para aumentar o desafio dos exercícios adicionando resistência ao segmento que está sendo trabalhado, principalmente tonificando os músculos dos membros superiores.

Elas são feitas de um material macio, e sua forma se ajusta de maneira perfeita, correta e confortável nas palmas das mãos.

Assim como o magic circle, elas podem ser usadas sozinhas, alternando uma ou duas bolas, ou ainda, sendo combinada com mais algum acessório, dificultando ainda mais a realização do exercício.

Meia Lua

Trata-se de uma plataforma curva e acolchoada e é normalmente utilizada para auxílio na execução dos movimentos.

É indicada para os alunos que apresentam encurtamento nos músculos da cadeia posterior do corpo (geralmente alunos iniciantes).

Para as praticantes gestantes que já não conseguem realizar todos os movimentos e exercícios normalmente e também pode ser utilizada por aqueles que ainda não tem a musculatura do abdômen bem desenvolvida, durante a realização de vários exercícios.

Você pode também usar a sua criatividade e elaborar alguns exercícios em pé sob a maia lua, por exemplo, combinando ainda com outros acessórios.

Bases De Equilíbrio (Bosu/Discos Proprioceptivos)

Utilizadas por muitos fisioterapeutas na reabilitação de membros inferiores e superiores, principalmente em atletas, as bases de equilíbrio como o próprio nome sugere, serve para treinar a propriocepção e o equilíbrio. E assim como outros acessórios, elas se tornaram parte do Pilates de uma forma progressiva.

Uma dessas bases é conhecida como BOSU, um acessório que foi inventado recentemente, no ano de 1999, e se tornou um dos “queridinhos” dos instrutores. A palavra BOSU é na verdade uma sigla de origem inglesa, “Both Sides Up” – ambos os lados para cima, já explicando como o equipamento pode ser utilizado.

Quando a superfície reta estiver para cima, ele se torna uma plataforma instável, podendo assim treinar equilíbrio e propriocepção, além de dificultar o exercício.

E quando a superfície da bola estiver para cima, o equipamento serve de apoio para os membros e para o tronco, podendo-se também trabalhar exercícios de fortalecimento e exercícios aeróbicos.

Outra base instável muito utilizada também é o disco proprioceptivo, ou “babalu”, como é conhecido. Ele também serve para dar instabilidade, para trabalhar equilíbrio e propriocepção. Ele pode ser usado também para ser um agravante no exercício.

Os Acessórios Auxiliam ou Dificultam os exercícios?

O MAT Pilates é uma versão do método onde os movimentos são feitos apenas no chão, valendo-se do peso do próprio corpo e da força da gravidade. Apesar de não utilizar os equipamentos adotados no Studio Pilates, o MAT Pilates pode se valer do uso de acessórios diversos.

Cada um tem um objetivo diferente em sua utilização, mas em geral, eles servem para dar variação dos exercícios; aplicação de diferentes movimentos; aumento do desafio; diminuição do grau de dificuldade; adaptação para aqueles que não conseguem realizar o movimento na versão completa; ativação de diferentes músculos.

A dificuldade ou facilidade que um acessório pode fornecer vai depender do exercício. Por exemplo, um theraband dificulta um exercício quando se tem que esticá-lo, mas auxilia quando serve de apoio para um alongamento.

Assim como também a fit ball, que dificulta quando deve-se erguê-la com os membros inferiores num exercício abdominal, mas ajuda num agachamento como apoio das costas.

Todos os acessórios vão depender da sua criatividade e imaginação para variar, facilitar ou dificultar um exercício.

Benefícios do MAT Pilates

A realização do Pilates em solo traz muito benefícios para o aluno praticante.

Aliás, a relação de benefícios dessa forma de treino é muito extensa. Os principais efeitos que ele oferece são:

  • Desenvolvimento progressivo da consciência corporal;
  • Melhoria da postura devido à grande exigência da manutenção do alinhamento corporal;
  • Amento na qualidade da respiração;
  • Tonificação muscular;
  • Aperfeiçoamento da coordenação e do equilíbrio.

Já que muitos movimentos são feitos em pé, sentados, em quadrupedai ou deitados, trabalha constantemente a força e o trabalho do Power House, promove a melhoria da mobilidade articular, aumento da flexibilidade, ajuda a fortalecer grupos musculares específicos.

E por isso, esse método ajuda a equilibrar o corpo, auxiliando na criação de simetria postural e prevenção de lesões que ocorrem a partir de padrões de tensões nas articulações, nos músculos e nos discos vertebrais.

Além de toda essa gama de benefícios, apenas em torno de 12 semanas já é possível começar a sentir os impactos positivos dos exercícios.

O MAT Pilates ainda pode beneficiar aqueles que apresentam dores musculares excessivas e constantes (portadores de fibromialgia por exemplo), degeneração dos discos ou patologias da coluna. Mas claro, todos os exercícios devem ser feitos de forma controlada, e em nenhuma hipótese o aluno deve se exceder na realização do MAT Pilates.

Como elaborar Aula de MAT Pilates com Acessórios

Um completo e satisfatório programa de Pilates pode envolver apenas exercícios sem acessórios ou utilizar vários deles, depende exclusivamente do aluno e de você como instrutor dos exercícios. Cada aula oferece uma ampla variedade de exercícios, de forma que nenhuma aula seja igual a outra.

Primeiramente, antes de saber como montar uma aula de MAT Pilates, vamos a alguns conceitos e teorias. O MAT Pilates prima pela qualidade de execução do movimento e não pela quantidade de exercícios, peso ou de repetições.

Todos os movimentos devem ser realizados com muita concentração e consciência corporal, utilizando a força da gravidade e do peso corporal para fortalecer a musculatura.

A musculatura abdominal é o foco central desses exercícios e sua ativação deve estar sincronizada com a respiração torácica, equilibrando corpo, mente e respiração.

A utilização do peso do corpo como carga tensional nos exercícios, aumenta consideravelmente o nível de dificuldade, e por isso, todos os exercícios realizados no MAT devem ser adaptados ao nível em que os seus alunos se encontram.

Apenas aquele aluno muito experiente, que já pratica Pilates há muito tempo e que tem uma consciência corporal perfeita, conseguirá realizar o repertório original de Pilates na sua perfeição, e mesmo assim, como todos os praticantes, precisará de uma correção ativa por parte do professor.

Enquanto isso, o Pilates em aparelho é destinado aos treinos individualizados, para aqueles alunos que não conseguem ativar todos os princípios do Pilates e com necessidades específicas de treinamento. Mas isso não quer dizer que exercícios avançados, que exigem muita consciência corporal, não sejam feitos nos aparelhos clássicos.

Dicas para melhorar suas aulas

Antes de passar alguns exercícios que podem ser realizados nas aulas de Pilates no solo, existem alguns truques que ajudam a fazer a sua aula mais agradável e harmoniosa.

Um item importante é o som: as músicas ajudam a motivar o aluno na prática e deixa o ambiente convidativo. Mas não exagere, as músicas com batidas suaves, instrumentais ou “calmas”, são as que mais combinam com o ambiente.

Tenha cuidado também com o volume, pois se estiver muito alto pode atrapalhar a concentração do aluno e tornar o ambiente agitado ao invés de calmo.

As roupas que seus alunos usam também tem sua importância: quanto mais leve e mais confortável for, melhor para a realização dos exercícios, pois dão segurança e liberdade no movimento.

Uma outra dica valiosa: antes da aula, tenha em mente os exercícios que vai passar, pense exclusivamente naquele aluno, em seu desempenho durante as aulas, em sua consciência corporal quando realiza os movimentos, para então planejar os exercícios que ele vai realizar em solo.

Concluindo…

Diante todas essas dicas e exemplos, esperamos que agora você se sinta mais confiante em montar uma aula de MAT Pilates. Use sua criatividade e os acessórios que você possui em seu studio, pois é possível desenvolver uma infinidade de exercícios com pouco.

E lembre-se: nunca deixe um aluno se exceder na prática de algum exercício, todos temos limites que devem ser respeitados!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *