Posted in:

Ligamento Cruzado Anterior: Como o Pilates pode te ajudar em Lesões?

Ligamento Cruzado Anterior: Como o Pilates pode te ajudar em Lesões?
Gostou? Avalie!

O Ligamento Cruzado Anterior é um dos quatro principais ligamentos do joelho e tem como função estabilizar o joelho evitando que a tíbia (osso da perna) se desloque adiante em relação ao fêmur (osso da coxa).

Este ligamento é composto por dois feixes ou bandas que atuam em conjunto, porém com funções distintas. A banda anteromedial (AM) resiste aos esforços de deslocamento da tíbia em relação ao fêmur com o joelho em flexão.

Já a banda posterolateral (PL) resiste aos esforços de rotação do joelho perto da extensão do joelho. A ruptura, ou estiramento, do Ligamento Cruzado Anterior é uma das lesões mais comuns no joelho. Continue lendo para saber mais!

Gravidade das lesões no Ligamento Cruzado Anterior

Atletas que praticam esportes de alta demanda física têm maior probabilidade de lesionar os Ligamento Cruzado Anterior.

Quando o Ligamento Cruzado Anterior é lesionado, é grande a chance de que uma intervenção cirúrgica seja necessária para recuperar as funções do joelho. Ela dependerá de vários fatores, entre eles: a gravidade do ferimento e o nível de atividade do paciente.

A lesão do LCA é a ruptura deste ligamento que pode ocorrer de forma completa (cerca de 95% das vezes), ou seja, das duas bandas, ou parcial com uma das bandas íntegra e a outra rompida (cerca de 5% das lesões de LCA).

Níveis de lesão do LCA

Aproximadamente metade das lesões do Ligamento Cruzado Anterior há lesões associadas, como: danos à cartilagem articular, aos meniscos ou a outros ligamentos.

As lesões dos ligamentos são chamadas de “estiramentos”, e são classificadas conforme uma escala de gravidade.

  • Distensões de grau 1: Em um estiramento de grau 1, o ligamento é levemente danificado. Ele foi levemente estirado, mas ainda consegue manter a articulação do joelho estável.
  • Distensões de grau 2: Em um estiramento de grau 2, o ligamento é estirado até o ponto de se soltar. Costuma ser chamado de ruptura parcial do ligamento.
  • Distensões de grau 3: Este tipo de estiramento costuma ser chamado de ruptura total do ligamento. O ligamento é separado em dois pedaços, e a articulação do joelho fica instável.

Rupturas parciais do Ligamento Cruzado Anterior são raras, na maioria das lesões do LCA ocorre ruptura total ou praticamente total.

Quais os sintomas da lesão do LCA?

Abaixo separei para vocês, os dois tipos de sintoma que seu paciente pode ter caso sofra de Ligamento Cruzado Anterior. Vamos conferir?

Sintomas agudos

No momento da lesão, o paciente normalmente ouve ou percebe um grande estalo seguido de dor e inchaço e derrame articular (aumento do volume de líquido no joelho).

Com o passar do tempo, essas dores e inchaço diminuem e em alguns casos desaparecem completamente em poucos dias. Em outros casos, os sintomas e sinais persistem por mais tempo

Sintomas crônicos

O principal sintoma crônico da lesão do LCA é a instabilidade do joelho. A instabilidade é o nome dado para a sensação de “falseios” e deslocamentos do joelho que o paciente, por vezes, sente.

Nem todos os pacientes desenvolvem a instabilidade do joelho. Mas quando presente, representa um risco maior para o desenvolvimento de lesões em outras estruturas do joelho. Assim como para um desenvolvimento precoce de artrose no joelho.

Quais os exames necessários?

Durante a primeira consulta, o médico conversará sobre os sintomas e perguntará do histórico médico.

No exame físico, ele examinará todas as estruturas do joelho lesionado e as comparará com as do joelho contralateral (sadio). A maioria das lesões de ligamento pode ser diagnosticada mediante um exame físico cuidadoso do joelho.

Outros exames que podem ajudar o médico a confirmar o diagnóstico são:

Radiografias: Embora não revelem as lesões do Ligamento Cruzado Anterior, as radiografias podem mostrar se a lesão está associada a fraturas.

Ressonância magnética (RM): Esse exame fornece melhores imagens dos tecidos moles, como o Ligamento Cruzado Anterior. No entanto, normalmente não é necessária a realização de uma RM para concluir o diagnóstico de LCA rompido.

Tipos de Tratamento para Lesões de LCA

Existem alguns tipos de tratamento que podem ser realizados em pacientes com lesões no Ligamento Cruzado Anterior.

Tratamento não cirúrgico

O LCA rompido não cicatriza sem a realização de cirurgia. Mas o tratamento não cirúrgico pode ser efetivo para pacientes que são mais idosos, ou que têm um nível de atividade física muito baixo.

Se a estabilidade do joelho como um todo estiver preservada, o médico pode recomendar opções não cirúrgicas simples.

Órteses: O médico pode recomendar o uso de uma órtese para proteger o joelho da instabilidade. Para conferir proteção adicional ao joelho, também é possível o uso de muletas, para evitar que o peso do corpo seja apoiado no joelho lesionado.

Fisioterapia: À medida que o inchaço diminuir, um programa cauteloso de reabilitação será iniciado. Exercícios específicos restaurarão as funções do seu joelho e fortalecerão os músculos que circundam o joelho.

Tratamento cirúrgico

Reconstrução do ligamento: A maioria das rupturas de LCA não pode ser suturada (unida com pontos). Para reparar cirurgicamente o LCA e recuperar a estabilidade do joelho, o ligamento precisa ser reconstruído.

O médico substituirá o ligamento rompido por um enxerto de tecido. Esse enxerto age como uma plataforma para o crescimento de um novo ligamento.

Os enxertos podem ser obtidos de várias fontes. Normalmente, são retirados do tendão patelar, que se estende entre a rótula e o osso da perna. Os tendões da parte posterior da coxa são uma fonte comum de enxertos.

Às vezes um tendão do quadríceps, que desce pela coxa partindo da rótula, é usado. Por fim, também pode ser usado enxerto de um cadáver (aloenxerto).

Todas as fontes de enxerto têm suas vantagens e desvantagens. As opções de enxerto devem ser discutidas com o cirurgião ortopédico para determinar qual é a melhor.

Como leva algum tempo para o ligamento incorporar, um atleta pode levar seis meses ou mais para voltar ao esporte depois de uma cirurgia.

Procedimento: A cirurgia para reconstruir o Ligamento Cruzado Anterior é realizada pela inserção de um artroscópio por pequenos cortes. A cirurgia artroscópica é menos invasiva.

Os benefícios das técnicas menos invasivas incluem menos dores decorrentes da cirurgia, menor permanência no hospital e menores tempos de recuperação.

A não ser que seja o tratamento para uma lesão associada à dos ligamentos, a reconstrução do LCA não costuma ser realizada imediatamente. Espera-se a cessação da inflamação e o retorno dos movimentos antes da cirurgia.

A realização muito precoce da reconstrução do LCA aumenta muito o risco de artrofibrose, ou formação de cicatriz na articulação, o que traz o risco de perda de movimentos do joelho.

Como Pilates pode ajudar na Reabilitação?

Considera-se extremamente importante o fortalecimento de ísquiostibiais, glúteos e quadríceps para prevenção e tratamento de lesão de LCA.  As extensões completas de joelho devem ser evitadas, pois ocorre maior solicitação mecânica do ligamento.

Deve-se, dentro das sessões de Pilates, trabalhar a questão proprioceptiva do paciente/aluno, uma vez que estimulamos os mecanorreceptores e geramos uma resposta mais rápida em situações inesperadas, que muitas vezes envolvem torções.

O alongamento dos rotadores externos do quadril também é importante pois, quando encurtados, geram a rotação externa do fêmur, tensionando o LCA.

Alguns dos exercícios mais interessantes para o trabalho de fortalecimento da articulação do joelho, são:

  • Bridge e suas variações;
  • Footwork no Reformer;
  • Agachamentos com a barra do Cadillac;
  • Footwork e variações do Cadillac;
  • Front Split;
  • Running;

Na sua clínica ou Studio de Pilates, você irá trabalhar com diferentes aparelhos além do Reformer e Cadillac, mas, uma boa opção também são as Faixas Elásticas e acessórios, ideias para o trabalho de reforço de membros inferiores e trabalho de estabilização.

Concluindo…

Antes de aplicar quaisquer dos exercícios acima supracitados, avalie seu aluno/paciente para saber qual o grau de lesão e como deverá se dar o seu trabalho.

A articulação do joelho é de extrema importância para os movimentos de nosso dia a dia, cuidado ao tratá-la.

Written by Édina Boettcher

Édina Boettcher

Educadora Física. Pós-graduada em Biomecânica do Movimento Humano. Certificação completa em Pilates: Solo, Bola e Aparelhos. Formação em Pilates nos Desvios Posturais, nas Patologias da Coluna, Reabilitação da Coluna através do Método TFT, Hérnia Discal Cervical, e Pilates aplicado a Hérnia Discal. Nova Petrópolis/RS. Brasil

3 posts

1 Comentário

Deixe um Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *