Junte-se a mais de 150.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade!

Qual o seu melhor email?

É muito comum encontrar alunos que acham que Pilates e Yoga são a mesma coisa. De fato, muitos movimentos são parecidos e possuem o mesmo nome, porém, os objetivos de cada técnica são diferentes.

Enquanto o Pilates é voltado para o condicionamento físico, o Hatha Yoga utiliza os Asanas para, através do corpo, chegar à mente e atingir a meditação.

Quer conhecer sobre essas modalidades? Então, continue lendo esta matéria e saiba mais sobre as diferenças e semelhanças entre Pilates e Yoga.

Quais são as diferenças entre o Método Pilates e Yoga?

O Yoga

O Yoga, também conhecido como Yoga Sutra de Patanjali, é uma prática de mais ou menos dois milênios e pode ser considerada uma filosofia que não inclui somente a prática física, mas também normas e condutas que devem ser seguidas diariamente.

A prática dos Ásanas (posturas), tem como objetivo preparar o corpo para os Pránáyámas (exercícios respiratórios) para chegar até a meditação, ou seja, a partir do corpo denso (corpo físico) se atinge o corpo sutil (mente).

Sua constituição é dividida em 8 passos:

__CONFIG_colors_palette __ {"active_palette": 0, "config": {"colors": {"62516": {"name": "Main Accent", "parent": - 1}}, "gradients": []}, " paletas ": [{" nome ":" Paleta padrão "," valor ": {" cores ": {" 62516 ": {" val ":" rgb (19, 114, 211) "," hsl ": {" h ": 210," s ": 0,83," l ": 0,45}}}," gradientes ": []}}]} __ CONFIG_colors_palette__
EU QUERO BAIXAR AGORA
  • Yamas (Normas de conduta)

São as normas de conduta ou aspecto ético do Yoga e contém 5 princípios: não violência, verdade, não desejar aquilo que você não tem direito, controlar impulsos e não possuir apego.

  • Niyamas (Atitudes)

Caracterizada pela relação de cada pessoa com 5 princípios: pureza, contentamento, determinação, auto estudo e auto entrega.

  • Ásanas (Posturas psicofísicas ou atitudes corporais)

A parte mais conhecida e explorada do Yoga. É caracterizada pela permanência numa condição de controle e conforto com o mínimo de esforço.

As posturas são divididas em três grupos: meditativas, relaxamento e culturais.

  • Pránáyáma (Controle dos impulsos respiratórios)

Técnica eficaz para controlar a mente e as emoções. Ao ganhar controle sobre a respiração, é feito o gerenciamento do sistema nervoso autônomo com o qual está interligada.

  • Pratyahara (Abstração dos sentidos)

É o estágio da prática em que ocorre a abstração dos sentidos, como se estes fossem retirados de objetos.

  • Dhâranâ (Concentração)

A concentração na sua real acepção. É o estágio em que a atenção é totalmente dirigida para um único foco selecionado após a abstração dos sentidos.

  • Dhyana (Meditação)

A meditação propriamente dita, ou seja, quando há uma identificação com o que se escolheu como foco de concentração.

  • Samadhi (Meditação profunda ou iluminação)

Estágio final da prática e objetivo de toda a metodologia do Yoga, é quando se atinge a equanimidade da consciência.

O Método Pilates

Já no Método de Pilates, principalmente aqueles realizados no MAT e no Reformer, possuem sequências e transições, o que deixa o Método fluído e com foco no trabalho de mente, corpo e espírito, utilizando os princípios.

Joseph Hubertus Pilates embasou seu trabalho em 3 grandes objetivos:

  • Melhora integral da saúde;
  • Desenvolvimento muscular uniforme de todo o corpo;
  • Respiração.

A partir dos objetivos, Joseph Pilates desenvolveu 6 princípios para organizar o efetivo de uma aula. São eles:

  • Concentração

Baseia-se na consciência corporal, sendo responsável por modificar as respostas emocionais e motoras. Quando a mente guia e controla o corpo, é possível realizar um programa de exercícios ideal.

Os exercícios devem ser executados sempre com muita atenção, se a mente e o corpo estiverem trabalhando juntos, os movimentos terão maior eficiência.

  • Centralização

Trata-se de começar qualquer movimento desde uma base sólida e estável.

O corpo humano tem um centro físico onde se originam todos os movimentos, constituído pelos músculos do abdômen, parte inferior das costas e glúteos. Joseph Pilates nomeou essa parte de centro de força ou Power House e é o foco principal do Método, por ser onde todo o trabalho começa e é sustentado pelo centro.

  • Controle

Controlar o corpo em todos os movimentos executados é fundamental. Quando o trabalho é feito a partir do centro e com total concentração, o praticante está no controle dos movimentos a serem executados.

O controle se aplica aos exercícios, às transições e também aos movimentos do dia a dia.

A arte de controle do corpo foi nomeada por Joseph de Contrologia.

Os movimentos que não são controlados levam a um conjunto de exercícios sem objetivo. O controle é dado pela utilização dos músculos adequados nas ações requeridas.

  • Precisão

Todos os movimentos possuem uma dinâmica perfeita e precisa.

A qualidade do trabalho predomina sobre a quantidade. O intuito da Precisão é gerar uma disciplina corporal dentro das posturas e técnicas de respiração utilizadas no Método de Pilates, criando um treinamento físico e mental mais profundo.

  • Respiração

Função mais importante do corpo, é vital aprender como respirar corretamente e estimular a circulação do sangue por todas as células.

Para que a respiração seja eficiente, deve-se realizar de forma plena até o dorso e as costelas posteriores.

Enquanto a inspiração facilita a extensão da coluna, a expiração facilita a flexão. Todos os exercícios são executados com o controle da respiração.

  • Fluidez

O trabalho todo é uma sucessão fluente de exercícios com controle, dinâmica e vigor.

Quais são as semelhanças entre o Pilates e Yoga?

Pela visão dos movimentos, Pilates e Yoga possuem muitas semelhanças, porém os seus objetivos são diferentes.

Na tabela abaixo, estão relacionados alguns movimentos que são parecidos na sua execução.

Tabela Pilates e Yoga

Conclusão

Como podemos notar, existem diversas semelhanças e diferenças entre Pilates e Yoga. Cada técnica, com seus princípios e características, trabalham corpo e mente e melhoram a qualidade de vida de seus praticantes.

Por isso, é importante conhecer cada modalidade, seus principais benefícios e saber quando combiná-las nas aulas para deixar os exercícios interessantes para o aluno.

É fundamental lembrar de realizar a avaliação no aluno e planejar com antecedência como será a aplicação conjunta dessas diferentes metodologias.