Junte-se a mais de 150.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade!

Qual o seu melhor email?

A constatação de que o número de praticantes de Pilates tem aumentado muito nas últimas décadas só vem incentivar e respaldar a necessidade do embasamento científico aos profissionais que atuam nessa área, especialmente porque, muitas vezes, um aluno procura o Método com o intuito de tratar alguma lesão ou patologia, como é o caso das pessoas acometidas pela entorse no joelho.

Nesta matéria você poderá conferir tudo sobre essa lesão e como o Pilates pode ser um grande no período de tratamento. Continue lendo e saiba mais!

O que é a entorse no joelho?

É o resultado da torção ou estiramento excessivo da articulação, fazendo com que os ligamentos se rompam ou se separem da fixação óssea. Se o trauma for grave, pode se acumular excesso de fluido e causar edema.

Devido à sobrecarga submáxima, o microtrauma irá induzir uma série de reações inflamatórias, que acabarão por produzir sinais e sintomas clínicos. O microtrauma pode ocorrer em resultado de vários mecanismos, incluindo força normal excessiva, força anômala ou força anômala excessiva.

O macrotrauma é o causado por lesão grave que leva a sinais e sintomas clínicos imediatos. Pode ocorrer o rompimento de ligamentos, unidades de tendões, cápsulas articulares, ossos, nervos e/ou vasos sanguíneos. É raro que um grande trauma afete apenas um tipo de tecido. Os indivíduos podem ser suscetíveis a grandes traumas. O macrotrauma pode ser resultado de mecanismos diretos ou indiretos.

Causas da entorse no joelho

As causas podem ser inúmeras, mas as mais frequentes são movimentos de grande impacto e força sobre o joelho, como por exemplo, em algumas modalidades de exercícios físicos.

__CONFIG_colors_palette __ {"active_palette": 0, "config": {"colors": {"62516": {"name": "Main Accent", "parent": - 1}}, "gradients": []}, " paletas ": [{" nome ":" Paleta padrão "," valor ": {" cores ": {" 62516 ": {" val ":" rgb (19, 114, 211) "," hsl ": {" h ": 210," s ": 0,83," l ": 0,45}}}," gradientes ": []}}]} __ CONFIG_colors_palette__
GARANTA AGORA

As lesões dos ligamentos do joelho ocorrem quando:

  • Há um impacto na parte externa da articulação do joelho;
  • Impacto no lado interno da articulação do joelho;
  • Impacto que causa hiperextensão ou hiperflexão;
  • Impacto em torção sem contato físico.

A recorrência ocorre durante o exercício e os ligamentos colaterais com lesão por sobrecarga articular costumam apresentar sensibilidade e edema articular quando há fluido na articulação do joelho. É importante, especialmente no caso de lesão articular interna, determinar se o derrame é causado por sangramento, que pode ser resolvido por aspiração articular em condições assépticas, sendo comum edema logo após a lesão. Outro sintoma característico é a instabilidade que ocorre, porém não é percebido quando o processo inflamatório está em seu estágio agudo, porém se a pessoa continuar se exercitando inadequadamente nesta fase, as chances de lesões maiores são enormes, podendo o joelho ficar cada vez mais instável e comprometer outras estruturas como o quadril e a coluna.

Como prevenir a entorse no joelho?

O exercício físico regular, desde que direcionado, trará uma série de benefícios como a melhora da estabilidade da articulação, o aumento a massa óssea, o aumento do colesterol bom, o aumento da taxa de hormônio do crescimento, o controle da obesidade, a redução do risco de acidente vascular cerebral, o aumento da força, o aumento da flexibilidade.

A atividade física regular é essencial para a qualidade de vida, pois proporciona um metabolismo local satisfatório, principalmente para as pessoas que possuem a taxa metabólica mais lenta, como por exemplo, os indivíduos sedentários. Por outro lado, a falta de exercícios físicos pode ter efeitos adversos no organismo, como obesidade, atrofia muscular causada pelo sedentarismo, prejudicando assim todas as articulações, inclusive a dos joelhos.

Como o Pilates atua no tratamento?

O Método Pilates apresenta um vasto repertório de exercícios e suas variações que podem ser aplicados para vários objetivos como para quem busca condicionamento físico, saúde, qualidade de vida, por indivíduos que buscam reabilitar a estrutura musculoesquelética, tratar disfunções neurológicas, dores crônicas e melhorar o desempenho desportivo.

Em relação à reabilitação da entorse de joelho, os exercícios do Pilates podem ser adaptados com movimentos terapêuticos para cada fase da lesão. Assim, torna-se essencial que o profissional do movimento, tenha conhecimento aprofundado sobre a lesão e a fisiopatologia e mecanismo do mesmo, além de conhecimento técnico sobre o Método Pilates.

Através dos princípios que o Método preconiza, é possível reabilitar e ainda condicionar as estruturas musculoesqueléticas a fim de não ocorrer recidivas da entorse. Uma das capacidades físicas muito trabalhadas no Pilates é a flexibilidade, necessária para uma articulação saudável.

A flexibilidade é definida como a capacidade da articulação em gerar uma amplitude de movimento livre dentro dos limites normais e esta capacidade compõe o alongamento das estruturas moles (músculos, tendões, ligamentos e tecido conjuntivo) através de uma amplitude de movimento articular disponível.

Na entorse do joelho a amplitude articular é agravada pelo processo inflamatório (principalmente na fase aguda), pela quantidade de líquido sinovial, presença de corpos estranhos na articulação e quando a cartilagem é lesionada.

O papel do Pilates nestes casos é conter o agravamento de todo este processo trabalhando através da construção do movimento específico, evitando que haja movimentos compensatórios de outras articulações que consequentemente pode prejudicar as atividades laborais e da vida diária do indivíduo.

Após a fase aguda e a reabilitação do paciente com entorse no joelho, trabalhar o equilíbrio das capacidades físicas, principalmente a flexibilidade articular, fascial e muscular de maneira gradual, sem exageros, pois a flexibilidade articular excessiva pode provocar instabilidade articular e isto pode ocasionar recidivas.

O fortalecimento muscular também é imprescindível para garantir estabilidade articular. A característica do Método Pilates é o fortalecimento global, porém exercícios clínicos adaptados para o joelho podem ser necessários na fase inicial da reabilitação, podendo, após esta fase, dar continuidade com o fortalecimento global.

A correção postural na entorse no joelho é necessária pois uma lesão à distância gera uma série de adaptações que podem vir a causar uma cadeia lesional à distância, como por exemplo, uma entorse de joelho com tratamento incompleto ou inadequado que ocasiona, a longo prazo, problemas de tornozelo ou coluna.

Portanto, a correção postural que o Pilates preconiza, auxiliará a pessoa a ter mais consciência corporal, coordenação neuromuscular, evitando assim novas lesões.

Conclusão

Quando o Pilates é bem orientado por um profissional habilitado, há grandes chances de sucesso na reabilitação da entorse no joelho e a possibilidade de novas lesões ou recidivas é praticamente inexistente.

O Pilates cria hábitos saudáveis que o praticante leva para o seu dia-a-dia, melhorando a postura corporal nas diversas situações do cotidiano.