Posted in:

Importância do Alinhamento dos Pés no Método Pilates

Importância do Alinhamento dos Pés no Método Pilates
Gostou? Avalie!

Desde que adotamos a postura ereta bípede, ou seja, ficamos em pé, temos sido desafiados pela força da gravidade para manter o equilíbrio do corpo sobre a pequena área de suporte delimitada pelos pés, o que torna importante o alinhamento dos pés.

O pé e o tornozelo constituem a base de sustentação ou o alicerce do corpo humano.

Proporcionam a estabilidade necessária para que possamos assumir a nossa postura ereta e singular. Os pés estão adaptados para fornecer a flexibilidade necessária em solos irregulares e para absorver o impacto.

Possuem funções importantes para suportar o peso, manter o equilíbrio e servir como alavanca e ponto de apoio para impulsionar o corpo durante a marcha.

Porém, algumas acomodações para reduzir dores pelo corpo podem causar muitas doenças comuns nos quadris, joelhos e na coluna vertebral. Esses são alguns exemplos que podemos citar que estão diretamente relacionados com um pé posicionado irregularmente.

Atualmente os pesquisadores de diversas especialidades estão aprofundando seus estudos para identificar as reações que causam por todo o corpo durante as fases de apoio e marcha.

Para termos uma boa postura, o centro de gravidade deve projetar-se na base de sustentação representada pela planta dos pés. Caso o centro de gravidade esteja fora do alinhamento, ocorrerá um aumento dos desequilíbrios musculares, um aumentando das instabilidades posturais e prejudicará os movimentos corpóreos normais.

Este centro de gravidade não é fixo, ele varia de acordo com nossas necessidades do dia a dia quando andamos, corremos, pulamos e até mesmo quando ficamos em pé parados.

Pisar mal pode vir a ser a causa de cefaleias, dores nas costas, escolioses e lordoses, além de problemas nos ombros, nos membros inferiores, na pélvis ou em outras partes do corpo, principalmente quando combinamos isso com carregar peso excessivo.

Mas qual a importância do Alinhamento dos Pés?

Estrutura dos Pés

Cada pé tem 26 ossos, cerca de 20 músculos, ligamentos, tendões, tecidos que atuam como amortecedores, absorvem e fazem a transdução do impacto de nossa pisada no chão para as articulações acima.

Os ossos dos pés formam uma plataforma mantendo a distribuição adequada para o equilíbrio dinâmico e, sendo uma unidade funcional, “os ossos do pé também transferem o peso do calcanhar para a parte anterior do pé, impulsionando a marcha”.

Os pés são divididos em três partes:

  1. Tarso – Parte Superior que se liga com os ossos da perna.
  2. Metatarso – Parte Mediana e dedos que são as extremidades.
  3. Algumas partes dos pés são denominadas vulgarmente de “Planta do Pé”- a parte do pé que apoia no solo; é formada pelo calcanhar e pela face inferior dos ossos do metatarso e das falanges e é coberta por uma pele mais espessa do que no resto do corpo; “calcanhar” que é o osso calcâneo; “tornozelo”, que é a articulação do pé com a perna.

Tipos de Pé

Existem alguns tipos de pés.

1) Pé Plano – Ocorre pela queda do arco longitudinal do pé. Os ossos do tarso tendem a formar uma linha reta em vez de um arco, perdendo a função de amortecimento.

2) Pé Cavo – O arco longitudinal é muito acentuado, há excesso de pressão nas cabeças dos metatarsos que estão abaixadas, com formação de calosidades e fascite plantar.

Também existem outros tipos de desalinhamentos:

  • Pronados – Quando o peso cai para dentro.
  • Supinados – Quando o peso está mais para a borda de fora do pé, entre outros.

O apoio anormal leva também à formação de calosidades plantares e à metatarsalgia crônica.

A persistência dessas alterações leva à artrose precoce, necessitando de exercícios de alinhamento, mobilização, propriocepção e força na sua trama de ossos, músculos, tendões, cápsulas, etc. Por isso a importância do alinhamento dos pés.

Outras estruturas importantes do corpo fazem coordenação com a passada do pé: joelho, quadril, a posição do tronco e a cabeça, sendo importante manter essas áreas alinhadas para uma melhor harmonia.

Segundo o Francês Eric Viel, 2007, “O pé age, ao mesmo tempo, como uma mola de lâmina ao se deixar comprimir, e como amortecedor hidráulico dissipando uma parte das forças. Por essa razão, ele foi comparado a um amortecedor de choques e para cumprir eficazmente a sua função o pé deve ser flexível. O recebimento do peso do corpo determina, nas pequenas articulações, movimentos complexos de deslizamento e de rotação nos três planos no espaço. Rigidez é sinônimo de início das dores”.

O pé deve ser flexível e proporcionar uma sensação de leveza e flutuação. “A reverberação dos choques no calcanhar dissipa-se no esqueleto e nos músculos do membro inferior, passa pela pelve, para ser amortecida nos discos intervertebrais, e atinge a cabeça”.

Daí podemos perceber a importância de incluir como parte fundamental dentro de um programa de exercícios e focar no alinhamento dos pés.

Importância do Método Pilates para o Alinhamento dos Pés

Há exercícios para desenvolver a inteligência, a força e a mobilidade dos pés, como a série de Footworks e Running realizados no reformer. O Reformer foi um aparelho desenvolvido por Joseph Pilates para a organização dos pés.

Isso porque Joseph Pilates acreditava que realizar exercícios na posição horizontal eram úteis para aliviar a tensão das articulações e para o alinhamento do corpo, assim como para o alinhamento dos pés.

Esses benefícios se aplicam sobretudo aos pés, pois a maioria dos exercícios no Reformer partem da boa organização dos pés.

Os footworks são realizados em três posições:

  1. Toes – Apoio nas pontas dos pés.
  2. Arches – Apoio no meio do pé com dedos em garra.
  3. Heels – Apoio sobre os calcanhares.

Além dos aparelhos, contamos também com ajuda de acessórios, como a faixa elástica. Exemplo de exercício:

  • Deitado, uma perna flexionada, e a outra estendida para cima.
  • Com a ponta do pé envolta no centro da faixa, braços flexionados, segurando cada extremidade da faixa com uma das mãos.
  • Estenda o pé, empurrando a faixa para posição de ponta.
  • Volte à posição inicial e repita o movimento.

Concluindo…

Com o método Pilates podemos realizar infinitas variações, utilizando aparelhos, acessórios e diferentes posições, sempre respeitando seus princípios e beneficiando nossos alunos com o alinhamento dos pés.

O conhecimento através dos exercícios feitos em aula, na forma de apoiar e alinhar os pés nos dá a segurança de que a nossa postura parte de uma base correta que vai afetar positivamente o resto do nosso corpo e atividades de vida diária.

Nosso corpo têm articulações, músculos, cápsulas e ligamentos, que necessitam ser mobilizados, alongados e fortalecidos para se tornarem e se manterem saudáveis.

E você, está cuidando dos seus pés?

Referências Bibliográficas
  • http://www.escoladepostura.com.br – acesso em 05/02/18
  • http://www.boapostura.com.br – acesso em 05/02/18
  • http://fisioterapiaquintana.blogspot.com.br – acesso em 07/02/18
  • http://janainacintas.com.br – acesso em 09/02/18

Written by Carolina de Oliveira

Carolina de Oliveira

Formada em Educação Física e Método Pilates desde 2009.
Atuando desde então como instrutora de Pilates no Studio C em São José dos Campos.

1 posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *