Posted in:

Os princípios do Método Pilates

método-Pilates (4)

Em nosso último artigo publicado no Blog Pilates filosofamos sobre as outras implicações do Método Pilates no comportamento e nas percepções sobre o corpo. Escrevemos a respeito da importância, pelo menos para nós instrutores, de percebemos as pistas que o corpo dos praticantes nos oferecem quando procuram pelo método com o objetivo de planejar e desenvolver um protocolo de exercícios que propiciem corretamente a integração de mente, corpo e espírito.

Pois bem, nesse artigo, iremos falar sobre os princípios básicos da Contrologia, que após a morte de seu criado passou a ser designada como Pilates, que já sofreram algumas modificações até chegarmos aos quais conhecemos, praticamos e propagamos: concentração, controle, precisão, respiração e movimento fluido.

A Contrologia

método Pilates (3)

Joseph afirmava que a Contrologia correspondia ao controle consciente de todos os movimentos musculares do corpo, ou seja, na utilização e aplicação de forma adequada de todos os princípios das forças que atuam em cada um dos ossos do esqueleto.

Deste modo se caracterizava como a coordenação completa de corpo, mente e espírito, onde através da Contrologia, qualquer indivíduo poderia alcançar o completo controle do próprio corpo, e com a rotina adequada de repetição dos exercícios chegaria a coordenação e ritmos naturais, adequando o consciente a todas os mecanismos inconscientes.

Uma das mais conhecidas frases de Joseph, a respeito de seu próprio Método Pilates diz: “A Contrologia desenvolve o corpo de maneira uniforme, corrige postura, estimula a vitalidade física, revigora a mente, e eleva o espírito”.

Nesse sentido podemos pensar sobre o desenvolvimento do corpo humano desde a infância até o envelhecimento. Na infância, resguardando algumas exceções, a relação humana com o corpo, ainda em desenvolvimento, é livre, natural, plena.

No entanto ao mesmo tempo em que iniciamos as nossas relações sociais passamos a adquirir posturas, posicionamentos e vícios corporais lascivos que a médio e longo prazo nos impossibilitarão uma experiência mais adequada com o corpo.

Computadores, notebooks, tabletes, celulares e toda a tecnologia que nos é familiar atualmente mantém-nos em um padrão postural inadequado por horas durante o dia. Há muito nossos corpos cansados: cifóticos, hipercifóticos, ombros protraídos, cervical anteriorizada, quadris fletidos ou por flacidez muscular ou por fortalecimento excessivo.

Os músculos já não protegem as articulações adequadamente, ou trabalham excessivamente para cumprir com suas funções locomotoras ou sucumbem a fraqueza provocada pela falta de tensigridade.

Todo o estilo de vida contemporâneo nos trouxe a uma experiência incompleta com o corpo e além disso levou o corpo a restringir-se a si mesmo interferindo diretamente na relação de integridade entre ossos e músculos.

Quanto a essa inadequada relação entre o homem e o corpo Joseph alertava:

 Um dos maiores resultados da Contrologia é o ganho de domínio da mente através do completo controle do corpo. O cérebro é, na verdade, como se fosse um painel telefônico em nossos corpos, no sentido de que ele é responsável pela comunicação entre o sistema nervoso com todos os músculos. O ideal é que nossos músculos obedeçam nossa vontade e nossa vontade não pode ser dominada pelos reflexos de nossos músculos.

Fundamentos do Método Pilates

método Pilates (2)

Isto posto, percebe-se que o Método Pilates tem bases em fundamentos anatômicos, fisiológicos e cinesiológicos, e é compreendido atualmente dentro de seis princípios, que são: Concentração, Controle, Precisão, Centramento, Respiração e Movimento fluido.

Entretanto faz-se necessário a compreensão de cada princípio e como estes atua no corpo para a promoção da tríade conectiva proposta pela contrologia: equilíbrio entre corpo, mente e espirito.

1.Concentração

Durante toda a prática dos exercícios de Pilates a mente, a atenção é direcionada para cada parte do corpo, com o intuito de garantir que o movimento seja desenvolvido com a maior eficácia possível.

Deste modo, todas as partes do corpo são importantes não há nenhuma parte deixada de lado. A atenção dispensada na realização do exercício é destacada ao aprendizado motor, que é o grande objetivo da técnica.

Segundo Menezes Concentração no que diz respeito ao movimento do corpo é necessária em todos os momentos. Se concentrar com os músculos em movimento não é uma tarefa fácil de dominar inicialmente, assim como para o corpo não é fácil seguir o que a mente quer que ele faça.

O movimento inicial, se os músculos não tiverem adaptados, será muito instável e irregular, porém assim que se conseguir a concentração contínua e focada, ver-se-á que uma vez aprendido os movimentos se tornarão mais simples.

2. Controle 

Define-se como controle do movimento o discernimento da atividade motora de agonistas primários numa ação específica. A coordenação é a integração da atividade motora de todo o corpo visando um padrão suave e harmônico de movimento.

É importante a preocupação com o controle de todos os movimentos a fim de aprimorar a coordenação motora, evitando contrações musculares inadequadas ou indesejáveis.

Winsor e Laskar colocam que: Controle é uma chave importante para se alcançar a qualidade do movimento na pratica deste Método Pilates de exercício, assim não se terá um trabalho árduo. Você não terá que balançar braços e pernas para cima e para baixo, você se moverá com a graça de um dançarino onde as várias partes do corpo estarão envolvidos simultaneamente em um movimento consciente.

Nenhum movimento impulsionado por alguma parte do corpo. Os exercícios podem ativar partes do corpo que não são usados simultaneamente. Portanto, compreendido a essência do movimento e do princípio, você será capaz de realizar os exercícios graciosamente.

3. Precisão

Este princípio é fundamental para a qualidade do movimento, sobretudo, ao realinhamento postural do corpo. Consiste no refinamento do controle e equilíbrio dos diferentes músculos envolvidos em um movimento.

Siler coloca que no Método Pilates cada exercício tem um propósito, uma razão de ser, e cada instrução é vital para o êxito geral dos exercícios. Ignorar os detalhes significa desmerecer os valores intrínsecos do método.

Pois a concentração levará a um movimento preciso e perfeito. A ações inconsciente carecem de maior atenção. Com a prática a precisão se incorporará em você, sendo a sua segunda natureza.

método-Pilates-(1)

4. Centramento

Pilates chamara este princípio de “Power House” ou centro de força, o ponto focal para o controle corporal. Menezes discorre que o centro de força se constitui pelas quatros camadas abdominais: o reto do abdome, oblíquo interno e externo, transverso do abdome; eretores profundos da espinha, extensores, flexores do quadril juntamente com os músculos que compõe o períneo.

Este centro de força forma uma estrutura de suporte, responsável pela sustentação da coluna e órgãos internos. O fortalecimento desta musculatura proporciona a estabilização do tronco e um alinhamento biomecânico com menor gasto energético aos movimentos.

5. Respiração

Joseph Pilates afirmava que frequentemente respiramos errado e usando apenas uma fração da capacidade do pulmão. Por isto, Pilates em seu trabalho enfatizava a respiração como o fator primordial no início do movimento, fornecendo a organização do tronco pelo recrutamento dos músculos estabilizadores profundos da coluna na sustentação pélvica e favorecendo o relaxamento dos músculos inspiratórios e cervicais.

O ciclo respiratório proposto pelo Método ocorre na seguinte ordem cronológica:

1) Inspiração torácica;

2) Expiração do tórax superior;

3) Expiração do tórax inferior

4) Expiração abdominal;

Este ciclo deve ser sincronizado ocorrendo ao mesmo tempo da ação muscular, favorecendo o incremento da ventilação pulmonar, a melhora da oxigenação tecidual, consequentemente a captação de produtos metabólicos associados à fadiga.

6. Movimento Fluido

Refere-se ao tipo de movimento, que deve ser de forma controlada e contínua, deve exibir qualidade de fluidez e leveza, que absorvam os impactos do corpo com o solo e que usam da inércia, contribuindo para a manutenção da saúde do corpo.

Ao contrário movimentos truncados, pesados, que criam choques no solo, levam ao desperdício de energia, além de tornar os tecidos propensos ao desgaste prematuro. Pilates diz:

 Fluindo num movimento a Contrologia foi concebida para lhe dar flexibilidade, graça natural e a habilidade que será inequivocamente refletida em tudo que você faz.

Conclusão

Quando olhamos para a essência do Método Pilates e seus fundamentos, conseguimos entender melhor seus objetivos. É importante saber o que realmente Joseph Pilates prezava e gostaria de que fosse propagado com seu Método.

E você tem alguma ideia ou comentário que possa nos ajudar nessa análise? Conta para gente!

 

Referências

Menezes, Allan. The complete guide to Joseph H. Pilates’ techniques of physical conditioning: applying the principles of body control.1. Ed. p. 19.

WINSOR, Mary; LASKAR, Mark. Pilates. El centro de enegía: Es el método de acondicionamiento físico perfecto para fortalecer el cuerpo, aumentar la flexibilidad y adquirir la forma física que siempre has deseado, dedicándole menos de una hora diaria. 1.ed. Barcelona, Espanha: Paidotribo, 2002. P.26-27.

PILATES, Joseph Hubertus; MILLER, Willian John. Return to life trough contrology. Ed. 1998 : Nevada, USA: Dynamics, 1998. p.15.

Written by Rafael Marinho

Rafael Marinho

Fisioterapeuta formado pela Faculdade Santa Terezinha - CEST
Pós Graduação em Docência, Acumpuntura e Osteopatia. Formação em Pilates pela A&M e aperfeiçoamento no método com Alice Becker e Lolita San Miguel. Membro do Sindicato dos Fisioterapeutas do Maranhão.

3 posts

3 Comentários

Deixe um Comentário
  1. Muito bom e muito enriquecedor tudo o que foi frisado. O método pilates vem sido aplicado cada vez mais no Brasil, no mundo! E infelizmente não são todos os instrutores que seguem as “leis” do método, o que me deixa a pensar, se aprendemos e não o aplicamos por simples comodidade, ou até mesmo por julgar a capacidade de aprendizado do nosso aluno, carregamos conosco a deslealdade. Temos que ter em mente o compromisso em realizar sim os princípios e o aplicar sempre! Afinal esse é o grande diferencial de todas as outras atividades físicas existentes.

  2. Ótimo texto sobre Pilates e seus princípios. O conteúdo é bastante explicativo e com embasamento teórico.Parabens

  3. Como sempre enfatizo: o que define se é Pilates é o respeito a observação desses princípios.
    Deve-se ficar atento ao cumprimento de todos de modo que a coreografia do movimento se faça.
    Com a Concentração, há Controle do movimento, que, controlado pelo acionamento do Centro, auxiliado pela Respiração, garante a Precisão, enquanto se enfatiza a Fluidez no Execução.
    Dessa forma, Pilates é a Poesia em Movimento.
    Bravo!!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *