Junte-se a mais de 150.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade!

Qual o seu melhor email?

Realizar a avaliação de um aluno é um passo fundamental para fazer o planejamento de exercícios o mais assertivo possível e os aparelhos do Método Pilates são ótimos aliados para isso. No entanto, muitos instrutores ainda possuem dificuldades na hora de executar a avaliação com aparelhos de Pilates, especialmente porque os alunos são diversos, assim como as suas patologias e lesões.

É na avaliação que vemos o que há de errado com o aluno, o que precisa ser corrigido e o que tem prejudicado a sua qualidade de vida e quais serão os exercícios mais adequados para aquele aluno.

Nesta matéria você poderá conferir todos os principais detalhes para avaliar corretamente seus alunos utilizando os diferentes aparelhos criados por Joseph Pilates. Continue lendo e saiba tudo sobre a avaliação com aparelhos de Pilates!

A avaliação no Método Pilates

Quanto mais uma avaliação for precisa em um aluno de Pilates, maiores são as chances de um planejamento assertivo, seja ele feito para reabilitação ou tratamento de alguma patologia, melhorar a qualidade de vida e até mesmo desenvolver a aptidão física.

Muitos profissionais do movimento, porém, sentem muita dificuldade e possuem muitas dúvidas de como realizar a avaliação de maneira precisa, ou seja, não conseguem decidir qual tipo de avaliação é o mais adequado e quais são os testes dinâmicos capazes de analisar músculos e articulações.

Isso pode ser resolvido de maneira bem simples: monte um plano de avaliação que analise o aluno de acordo com os movimentos do Pilates e o siga de forma criteriosa, observando a funcionalidade a partir dos padrões de movimento.

A importância da avaliação no Método Pilates

A mecânica estrutural é composta pela musculatura estabilizadora e pela musculatura produtora de movimento, que devem funcionar de forma estruturada e funcional para que a mecânica estrutural seja eficaz.

Os mecanismos compensatórios, inicialmente, produzem o movimento. No entanto, existe a possibilidade de uma carga excessiva sobre a estrutura, o que pode gerar:

  • Encurtamento;
  • Enfraquecimento muscular;
  • Desgaste mecânico.

Esses fatores têm como consequência o aumento das chances de lesão.

No momento da avaliação, é necessário que o instrutor se atente em:

  • Escutar o aluno;
  • Observar seus movimentos desde o momento em que ele chega no Studio.

Essas duas ações são fundamentais para determinar a precisão ao identificar potenciais problemas e situações que podem prejudicar a qualidade de vida do aluno.

Os aparelhos do Método Pilates

Joseph Pilates criou os aparelhos de seu Método pensando em trabalhar o equilíbrio e a qualidade de vida de seus pacientes. Todos os equipamentos são adaptáveis aos diferentes tipos de pessoas e dificuldades e são capazes, também, de melhorar a postura.

Reformer

Um dos primeiros aparelhos desenvolvidos por Joseph é também o equipamento mais famoso nos Studios.

Sua estrutura é semelhante a uma cama e possui uma plataforma deslizante sobreposta, chamada de carro. Essa plataforma realiza movimentos lineares e fica presa a um conjunto de molas que são uma espécie de resistência externa e incentiva uma adaptação mais rápida do sistema neuromuscular, além de desenvolver resistência axial e contração excêntrica, o que promove a manutenção dos ossos.

Ao trabalhar a força no Reformer, seu objetivo principal está no Power House/Core, já que a instabilidade do carrinho proporciona desafios que ajudam no desenvolvimento da força muscular e também de um melhor equilíbrio.

Cadillac

O maior e mais completo equipamento criado por Joseph Pilates leva o nome de seu carro favorito.

O Cadillac conta com vários acessórios para os membros inferiores e para os membros superiores, além de moças e barras de suspensão. Essas ferramentas deixam o equipamento mais versátil, ou seja, é possível realizar exercícios do nível básico até o mais avançado.

É usado por pessoas com mobilidade reduzida ou por pessoas que não conseguem fazer os exercícios de solo, já que foi idealizado para que pacientes acamados pudessem realizar os movimentos mesmo que estivessem sentados ou deitados.

Com o Cadillac é possível combinar benefícios do Pilates de solo com a tensão das molas e trabalhar o fortalecimento dos músculos do Power House/Core e também da musculatura profunda da coluna, bem como desenvolver a manutenção de uma boa postura, da flexibilidade e da mobilidade da coluna, tonificação muscular de membros superiores e inferiores e também da coordenação motora.

Chair

A Chair tem por objetivo trabalhar a estabilização das cinturas escapular e pélvica e, por consequência, fortalecer seus músculos.

Nela é possível realizar exercícios de alongamento, mobilidade de coluna e melhorar desvios posturais, já que foi desenvolvida por Joseph Pilates a partir da ideia de um aparelho que fosse amigo de uma coluna saudável e que possibilitasse que uma pessoa se sentasse de maneira correta.

Por oferecer menor apoio e maior amplitude de movimento, exige maior força e equilíbrio do aluno. Ao realizar movimentos na Chair, o praticante não utiliza o peso do próprio corpo, mas sim luta contra a resistência das molas e isso faz com que haja fluidez de movimentos ao retirar a carga adicional.

Ladder Barrel

Joseph Pilates criou este aparelho ao observar barris de cerveja. Por essa razão, o Ladder Barrel tem uma superfície curva, em forma de barril e uma estrutura parecida com degraus de uma escada.

É diferente dos outros aparelhos pois é o único que não utiliza a resistência de molas.

O Ladder Barrel permite a inclinação do corpo para frente e para trás, isso significa que é excelente para movimentos de extensão e flexão de coluna e também para o fortalecimento da musculatura do abdômen, dos glúteos, das pernas e das coxas.

O que é a avaliação com aparelhos de Pilates e como fazê-la corretamente?

A avaliação com aparelhos de Pilates tem por objetivo analisar a função mota e as compensações dinâmicas do aluno a partir de exercícios de nível básico. A dificuldade do exercício pode variar para mais ou para menos dependendo da resistência das molas utilizadas, o que proporciona avaliar o corpo de maneira global, mensurar a força muscular, a amplitude de movimento, a estabilidade, verificar a presença de assimetrias e também a capacidade funcional tanto pelo fortalecimento quanto pelo alongamento.

A observação deverá ser feita rigorosamente em aspectos como:

  • Distorção postural;
  • Tensão muscular disfuncional;
  • Fraqueza muscular disfuncional;
  • Falta de flexibilidade;
  • Falhas na cadeia cinética;
  • Desequilíbrios posturais e reações compensatórias;
  • Nível de desenvolvimento das disfunções;

Os movimentos do Método Pilates proporcionam que o instrutor conheça as fraquezas do aluno por meio dos próprios sentidos, ou seja, é preciso sentir o que o aluno mais necessita ao se movimentar.

Conclusão

Uma boa avaliação com aparelhos de Pilates deve considerar os movimentos realizados pelo aluno no dia a dia, quais são as patologias e as lesões presentes em sua vida e como tratá-las sem causar mais dores e desconfortos.

O Método Pilates é repleto de benefícios e, a cada aula, os instrutores devem se manter atentos às necessidades dos alunos.