Junte-se a mais de 150.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade!

Qual o seu melhor email?

Ser instrutor de Pilates, assim como qualquer outro ramo de atuação, exige extrema exatidão e qualidade para conquistar um bom lugar no mercado de trabalho e se destacar. Mas para isso, é fundamental que você tenha boas técnicas e saiba como ministrar aulas de Pilates de forma clara, objetiva e segura.

E quando falamos em empreendedorismo, ter o seu próprio Studio de Pilates, é mais crucial ainda que as ideias e o planejamento sejam bem elaborados e apresentados para o sucesso do local.

Justamente por isso, para te ajudar nesse processo, neste artigo iremos te dar 6 dicas práticas de como se preparar para ministrar aulas de Pilates. Ficou curioso? Então continue lendo e confira!

6 Dicas de como se preparar para ministrar aulas de Pilates

1. Tenha paciência

Pode parecer óbvio, mas ter paciência ao ministrar aulas de Pilates é imprescindível para que sejam qualificadas e desenvolvidas.

Ter paciência aumenta as chances do seu ensino ser mais bem colocado e recebido. Afinal, o conteúdo é passado considerando a absorção e repetição de movimentos de diferentes perfis de aluno.

Sem contar que, o Pilates é um Método que preza pelo desenvolvimento e respeito aos processos, tornando-se essencial a cautela ao instruir os exercícios.

Vale dizer que a calma e a paciência também evitam que os alunos fiquem com dúvidas e receio de perguntar.

Desde o início da aula, faça com que os alunos se sintam confortáveis com a sua presença e ensine o passo-a-passo, desde o posicionamento dos colchonetes até a execução dos movimentos realizados.  

2.  Seja dinâmico

Para que sua aula seja bem elaborada e melhor absorvida é importante que você estimule os alunos a todo momento.

Desta forma, procure por materiais e tenha uma didática mais dinâmica para desenvolver a aula e atrair os alunos, fazendo com que as informações sejam ditas e recebidas de maneira clara e objetiva.

Por exemplo, no ramo odontológico, quando um paciente vai até uma clínica procurando informações sobre aparelho invisível, quanto mais claro e objetivo o dentista for ao explicar o procedimento e seus benefícios, mais chances tem de conquistar esse paciente.

Da mesma forma deve ocorrer em sua aula! Explique cada movimento que deve ser realizado, como e porquê fazê-lo, pois assim o seu aluno se sentirá mais confortável e entenderá a importância do exercício, prestando ainda mais atenção.

3.  Analise o ambiente em que está ensinando

Quando falamos em aulas de Pilates presenciais, fica muito mais fácil do instrutor analisar a postura do aluno e corrigir sempre que necessário. 

Mas, diante da pandemia da Covid-19, os modelos de aulas e negócios online ganharam força por permitir que os profissionais do movimento continuassem atuando e tendo a sua fonte de renda.

Dessa maneira, é extremamente importante ter organização e analisar o ambiente no qual atuará, de modo a adaptar a aula e construir estratégias para que seus métodos sejam mais eficazes.

Isso significa que em alguns momentos a aula online demandará algumas observações e explicações diferentes e até mais aprofundadas que a presencial, trazendo uma dinâmica mais intimista.

Assim, você pode trabalhar com diretrizes mais específicas para que o próprio aluno faça os ajustes necessários. Por exemplo, destaque frases como: “se você estiver sentindo um grande esforço em sua barriga, é porque está realizando a posição corretamente”. Apenas dessa maneira os seus alunos saberão se estão conseguindo realizar a aula com exatidão.

4.  Seja acessível

Cá entre nós, já foi a época onde nós precisávamos de um profissional apenas para a realização do procedimento, hoje o posto também é extremamente importante para os clientes.

Seguindo o exemplo odontológico, caso um paciente vá ao consultório a procura de uma lente de contato de dente, certamente será abordado com as melhores propostas e a melhor visão sobre o trabalho que será realizado. Porém, após isso, é importante que esse paciente ainda tenha contato com esse dentista para que em caso de problemas ou dúvidas ele tenha acesso.

Da mesma forma funciona ao ministrar aulas de Pilates! Ao realizar a aula, deixe muito bem claro para os alunos que estará sempre à disposição para quaisquer dúvidas, desde alimentação a posição para dormir ou até mesmo, problemas que podem acontecer após a aula.

5.  Conheça os alunos e o perfil que deseja atender

É importante que você se relacione e conheça bem os alunos você atende. Como não há restrições no Método, todos podem ser praticantes, é necessário que você saiba ministrar aulas de Pilates para todos os públicos, atendendo os diferentes perfis.  

Isso porque, os alunos mais jovens possuem maior facilidade para realizar certas posições por possuírem uma elasticidade mais aprimorada. Aqueles que já estão em maioridade, podem sentir um pouco de dificuldade ou dor ao realizar alguma atividade apresentada na aula.

Claro que existem casos e casos! Por isso é fundamental que você conheça os alunos o qual atende e faça uma avaliação minuciosa, conhecendo desde a sua alimentação até sua rotina e as atividades físicas que realiza.

6.  Deixe os materiais disponíveis e de fácil acesso 

Quando ministramos as aulas presencialmente, temos a disponibilidade e o fácil acesso de todos os equipamentos e acessórios.

Porém, quando realizamos de forma online a realidade é outra. Por isso, deixe disponível com antecedência a lista de materiais que serão necessários para realizar os exercícios a fim de evitar futuros problemas. 

É claro que, em algumas academias de danças e exercícios, cada um necessita do seu material pessoal, mas mesmo nesses casos uma lista de materiais é apresentada ao aluno no momento de inscrição.

Isso tudo é realizado para que o trabalho tenha resultados mais benéficos ao aluno em um menor espaço de tempo e suas atividades sejam realizadas com maior exatidão em áreas precisas do corpo.

Uma outra dica muito valiosa é ter delimitado desde o início do planejamento do projeto, o tempo que cada uma das aulas terá para não complicar a sua rotina e a dos seus alunos durante cada sessão.

Conclusão

Não temos dúvidas de que seguindo essas dicas ficará muito mais fácil de ministrar aulas de Pilates mais objetivas e que tragam resultados mais benéficos ao seus alunos.

É válido ressaltar que, no início realizar toda a preparação de uma ministração de aulas não é fácil. Mas não tenha medo, continue em frente!

Após o tempo e o conhecimento da área a qual você atua ficará muito mais simples de construir a sua personalidade e realizar um trabalho extremamente bem reconhecido. 

 

Conteúdo desenvolvido em parceria com a equipe Vue Odonto, uma rede especializada em atendimento odontológico com enfoque na humanização.