Junte-se a mais de 150.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade!

Qual o seu melhor email?

Não é incomum que apareçam alunos precisando trabalhar a mobilidade de ombro e também a mobilidade torácica, principalmente no momento de realizar alguns exercícios.

Esses problemas podem afetar o desempenho dos nossos alunos nas aulas, podendo até mesmo gerar desmotivação e falta de confiança durante os movimentos, sejam eles mais ou menos complexos.

Continue lendo a matéria de hoje para conferir a maneira correta de trabalhar a mobilidade de ombro e a torácica!

A falta de mobilidade torácica

Seu aluno tem dificuldade em respirar e ativar o Power House?

Essas duas características são indícios da falta de mobilidade torácica e podem acarretar em compensações ao realizar diferentes exercícios, além de dores nos ombros e em outras partes do corpo.

A falta de flexibilidade na região do tórax exige muita cautela nas atividades físicas e também nas atividades diárias. Por essa razão, o profissional deverá realizar uma avaliação individual correta com testes específicos para a mobilidade torácica.

A falta de mobilidade de ombro

Sabemos que o ombro alcança uma grande amplitude de movimento e com pouca estabilidade e isso acaba sendo um problema para diversos alunos.

Um ombro instável significa um ombro enfraquecido e, muitas vezes, as lesões e patologias nessa região derivam de algum desequilíbrio, tornando necessário a realização de exercícios específicos para a reabilitação de suas funções.

Como trabalhar as mobilidades de ombro e torácica?

No vídeo a seguir você irá encontrar as melhores dicas para trabalhar tanto a mobilidade de ombro quanto a torácica.

Conclusão

Ganhar mais mobilidade de ombro e mais mobilidade torácica é fundamental para evitar lesões e patologias que afetarão a vida do aluno, não só no momento de realizar as atividades físicas, mas também aquelas atividades que são comuns no dia a dia.

É fundamental que o profissional realize uma avaliação individual adequada e faça o planejamento dos exercícios, tanto para trabalhar a parte física quanto a parte mental do paciente.