Junte-se a mais de 200.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade!

Qual o seu melhor email?

A dança, em suas diferentes expressões (seja em aplicações solo ou a dois)  é uma modalidade que requer utilização de forma coordenada de todos os segmentos corporais exigindo além de mobilidade, quesitos como flexibilidade, estabilidade, alinhamento corporal, equilíbrio, força de core, tônus muscular e sinergia. Benefícios que, como sabemos, o Método Pilates é capaz de oferecer!

Assim, é fundamental que o corpo do dançarino seja preparado de forma adequada, – seja para aqueles que praticam como hobby ou como profissão -, a fim de não tornar-se motivo de comparecimento para sessões de reabilitação.

Quer saber como o Pilates e dança podem ser modalidades que complementam muito bem? Continue lendo e conheça através da minha própria experiência quais são os benefícios proporcionados pela união das técnicas. 

Minha experiência com Pilates e Dança

Instrutora de Pilates há 6 anos, conheci a dança de salão no mesmo período. Dentre as diversas modalidades disponíveis, me encantei pelo Zouk. Ritmo de dança a dois, que exige intensa conexão e comunicação com o parceiro para expressar-se através de giros, rotações e movimentos ondulares. 

O Zouk me desafiou ao solicitar do meu corpo leveza e densidade de formas simultâneas. E foi justamente por isso, que passei a estudar como o Pilates e dança poderiam contribuir com meu preparo e dos meus colegas para nossa melhor performance, fosse nos palcos ou nos bailes. 

Desta forma pude perceber que a saúde da coluna vertebral está intimamente relacionada ao preparo físico desta modalidade, sendo muito solicitado para a realização dos deslocamentos, cambrés ou para os mágicos e maravilhosos movimentos de cabeça que conferem à dança expressão e sensualidade.

Vamos entender as raízes do Método?

Como todos nós, instrutores de Pilates sabemos, o Método passou a ser amplamente difundido em meados de 1923 em Nova York, quando Joseph Pilates abriu seu studio e recebeu como seus primeiros alunos, dançarinos em busca de melhora da performance ou reabilitação após lesão. 

É possível observar a influência do balé em diversos movimentos do Pilates que solicitam posicionamento com os pés em “En Dehours” por exemplo. 

O legado de Joseph Pilates gerou a disseminação do Método com aperfeiçoamentos e modificações a fim de atender diferentes públicos, preservando no entanto, suas raízes. 

A relação entre Pilates e dança é tão próxima que, em alguns países, os bailarinos são inclusive habilitados à aplicação do Método (aplicação não válida no Brasil onde requer formação em fisioterapia ou educação física).

Mas afinal, quais motivos levam um dançarino a buscar o Pilates?

Acredito que a busca das aulas pelos dançarinos varia de acordo com o peso e a relevância que a dança apresenta para cada pessoa. 

Os famosos “dançarinos de final de semana” podem não sentir a necessidade de buscar um treino físico mais específico, no entanto, aqueles que buscam profissionalizar-se, certamente terão.

Os principais motivos que podem levar este público a seu studio de Pilates são:

  • Melhor compreensão do próprio corpo auxiliando assim na construção dos movimentos;
  • Melhor direcionamento dos treinos através da identificação dos pontos de melhorias e capacidades;
  • Prevenção de lesões;
  • Reabilitação pós-lesões.

No que diz respeito aos casos que envolvem lesões, compartilho que, as queixas que mais recebo (e que coincidem com os dados que encontrei na literatura relativo à pesquisas científicas envolvendo o público em questão) concentram-se no sexo feminino e referem-se à desconfortos em regiões cervicais e lombar. 

Além dos inúmeros casos de frouxidão ligamentar que, podem levar principalmente à entorses de tornozelo em movimentos que exigem mudança de direção rápida ou descarga de peso de forma abrupta.

Quais os benefícios perceptíveis para aplicação do Pilates e Dança

Dentre os inúmeros benefícios que o Método Pilates pode proporcionar, acredito que a automatização das respostas relacionadas à consciência corporal é sem dúvidas, o aspecto mais procurado pelos dançarinos.

A dança requer alterações constantes de tônus, aliado à reorganização dos arranjos corporais, usualmente com o centro de gravidade em movimento. Desta forma, a automatização das respostas a estes estímulos aliados à propriocepção corporal auxiliam na melhor utilização do corpo transformando mecanismo de proteção no que, informalmente, definimos como “sensações”. 

Assim, não penso mais na movimentação de meu tórax como mecanismo de proteção dos movimentos de cabeça e sim, na sensação positiva que este movimento me proporciona quando realizado de forma correta.

Falando em termos técnicos, considero que os principais elementos aplicados ao Pilates e dança são:

Tônus Muscular

Quando utilizado de forma ideal pode auxiliar tanto na resposta aos estímulos como na prevenção de lesões durante os movimentos conduzidos de forma brusca (principalmente nas danças a dois).

Propriocepção

Permitindo melhor interação do corpo com o ambiente facilitando assim a expressão e utilização dos espaços.

Alinhamento corporal

Essencial para todas as modalidades esportivas, a postura quase sempre vem relacionada à graciosidade e beleza dos bailarinos. 

O alinhamento dos segmentos corporais é capaz de oferecer não apenas beleza mas também facilidade para a realização de diversos movimentos.

Mobilidade e flexibilidade

A capacidade corporal na dança está muito além dos famosos  espacates. Está relacionada também à correta utilização do corpo para a realização dos cambrés, por exemplo. Além disso, acredito que os treinos de flexibilidade devem sempre serem acompanhados de fortalecimento e estabilização a fim de prevenir lesões.

Equilíbrio

Saltos, giros, “quedas”. Os passos que geram maior admiração do público são usualmente aqueles que requerem maiores aplicações das técnicas de equilíbrio. 

Acredito que estes treinos, com presença e ausência de estímulos visuais e sensoriais são de extrema importância para a melhora da performance e maior segurança durante a dança. 

Além disso, os treinos de equilíbrio geram maior autonomia nas danças a dois permitindo a estabilidade independente do suporte oferecido pelo parceiro.

Respiração

A respiração é fundamental para que o dançarino consiga manter-se ativo durante toda a dança. Ela auxilia não apenas na concentração e correta realização dos movimentos, mas também na manutenção da capacidade aeróbia.

Estabilidade

Acredito que nem seja preciso dizer que a contração do core é fundamental para a dança. Aliada a todos os itens anteriormente descritos, é ela quem garante o sucesso da realização dos movimentos corporais.

Qual a diferença das aulas de um dançarino e dos demais alunos?

Treinar um dançarino pode não ser tão simples quanto parece!

Se por um lado, ele tende a apresentar maiores níveis de flexibilidade e coordenação, por outro é possível observar também a dificuldade de reeducação corporal relativa principalmente à hábitos posturais aliados à sobrecarga de diferentes articulações. 

Assim, a avaliação inicial deve ser minuciosamente aplicada a fim de identificar os principais pontos a serem trabalhados previamente ao objetivo principal do aluno. Este processo é fundamental para garantir o sucesso do tratamento.

Vale ressaltar que, a aula destes alunos tende a ser nível intermediário/avançado dado que, exercícios de contração de core usualmente classificados como intensos para o restante da população, pode ser, para este público, nada além de uma aplicação básica de suas capacidades.

Conclusão

Como pode perceber, aliar Pilates e dança só proporcionam vantagens aos alunos. Então não há motivos para ter receios, aproveite o melhor de cada modalidade!

Lembre-se que seu aluno dançarino possui um perfil diferenciado. Desta forma, exercícios desafiadores em termos de equilíbrio e posicionamento ou até mesmo a criação de séries de exercícios ritmadas (com aplicação de movimentos complementares sequenciados de forma rítmica) podem estimular esses alunos à participarem e gostarem mais ainda de suas aulas.

Me conta aqui embaixo nos comentários, você possui algum caso parecido em seu studio? Talvez eu possa lhe auxiliar, não exite em entrar em contato com o Arte Pilates- By Gabi Nunes, será um enorme prazer! 


























Banner Circuito TF