Posted in:

Como utilizar o Pilates na Reabilitação do Ombro

Como utilizar o Pilates na Reabilitação do Ombro
Gostou? Avalie!

O ombro é a articulação com maior amplitude de movimento do nosso corpo e justamente por isso, a mais complexa também.

Enquanto a cavidade glenoide permite a ampla movimentação da cabeça do úmero no espaço, a estabilidade do ombro depende da atividade coordenada de numerosos músculos e ligamentos para mantê-lo saudável e sem dor.

Estudos relatam que a prevalência estimada de dor no ombro chega atingir 20% da população. Por isso neste texto iremos falar sobre a reabilitação do ombro.

Sobre o OmbroReabilitação-do-Ombro-3

O ombro é formado por ossos, músculos, tendões e ligamentos e todas essas estruturas são suscetíveis a lesões e podem doer.

Nossos ombros sustentam o peso do estresse do dia-dia e essa tensão muscular tão comum é um sinal típico desse mal. Contudo, as dores musculares dos ombros não têm somente origem no acumular dessas tensões.

Os movimentos repetitivos, exercícios físicos inadequados, levantamento de cargas elevadas e má postura também são causas frequentes de dor, restrição de movimento e diminuição da funcionalidade do braço.

Patologias do Ombro

Entre as várias patologias que acometem o ombro, as mais prevalentes são:

Todas essas lesões levam à importante instabilidade articular, favorecendo a contínua progressão dessa condição patológica, por isso a importância da reabilitação do ombro.

Ombros Protusos – Pilates na Reabilitação do OmbroReabilitação-do-Ombro-1

A má postura é um fator determinante para o surgimento do enrolamento anterior dos ombros. Podemos observar na prática clínica, que frequentemente está atrelado com a projeção anterior da cabeça.

Esses dois fatores em conjunto nos leva a determinar os principais músculos responsáveis pelos ombros protusos: peitoral maior, escalenos e toda cadeia inspiratória.

Daí novamente a grande importância da respiração correta durante as aulas de Pilates e para o nosso dia a dia. Em oposição a retração destes músculos, vem a debilidade dos romboides e trapézio médio, principalmente.

Portanto, para a correção desse enrolamento anterior, o programa de exercícios deve favorecer o alongamento do peitoral menor, que tem um grande potencial compensatório, e a expiração profunda, além de fortalecer os músculos vencidos, como o trapézio médio e romboides.

Estudos também relatam a relação entre ombros protusos e o encurtamento da cadeia posterior e isquiostibiais.

A avaliação é essencial na programação dos exercícios mais eficientes para cada indivíduo, visto ser importante identificar se as alterações posturais são decorrentes de tensões musculares ou fraqueza dos músculos antagonistas.

Como o Método Pilates Pode Auxiliar na Reabilitação do Ombro

Indiscutivelmente, o Pilates contribui grandemente na reabilitação do ombro em todas as lesões que o afetam.

Através de exercícios de respiração, alongamentos e fortalecimento de grupos musculares específicos e de todo o corpo de forma integrada e harmoniosa, o Pilates ensina uma maneira eficaz de movimento, que além de tratar, previne lesões.

Os objetivos do Pilates na reabilitação são:

  1. Mobilizar as Escápulas
  2. Relaxar os Músculos do Pescoço e Ombros
  3. Fortalecer, Organizar, Realinhar e Aumentar a Amplitude de Movimento da Cintura Escapular

Exercícios de Pilates Para Reabilitação do OmbroReabilitação-do-Ombro-4

Parece tentadora e lógica optar pelo repouso após uma crise de dor, mas a literatura demonstra que o imobilismo é a pior decisão diante de um quadro de dor crônica.

Após o tratamento da fase aguda, é recomendável um programa de exercícios, e o Pilates se encaixa perfeitamente nesse processo gradual da reabilitação do ombro.

Agora vamos falar do Pilates propriamente dito. Em primeiro lugar, você tem que respirar! Em segundo, mas não menos importante, aprenda manter os ombros relaxados ao realizar os movimentos com os braços.

E então, a partir dos princípios do Pilates será feito um trabalho especifico para reabilitar a lesão. Confira alguns exemplos de exercícios que você pode utilizar no seu aluno!

  • Liberação Miofascial Escapular com o Foam Roller
  • Exercícios de Mobilidade de Ombro no Cadillac
  • Estabilização do Ombro no Reformer ou Ladder Barrel
  • Fortalecimento Muscular no Cadillac ou na Chair

O Pilates é um grande aliado na prevenção de lesões no ombros e também de todas as demais articulações. Desde de que bem conduzido, ajuda em todos os desequilíbrios posturais adquiridos com o passar do tempo.

A programação dos exercícios deve enfatizar os grupos musculares de estabilização, amplitude, funcionalidade e alinhamento da articulação gleno-umeral.

Restrições de Exercícios

A principal restrição de exercícios para os pacientes com lesão de ombro é respeitar o arco doloroso, que abrange a amplitude de movimento entre os 45 aos 120 graus de abdução do braço.

Para os pacientes que não referem dor nessa amplitude articular, também é de extrema importância evitar prescrever movimentos acima de 90 graus de abdução, visto o intenso atrito entre o tendão do supra espinhoso e acrômio, favorecendo invariavelmente o progresso da lesão.

Cuidados que devem Ser tomados 

Sempre que os braços se elevam acima da altura dos ombros, os mesmo devem estar afastados das orelhas e escápulas em depressão e adução.

Concluindo…Reabilitação-do-Ombro-5

Dessa forma, patologias da região ombro podem ser muito abordadas com o Pilates.

Melhorando não somente a dor, como também a função, o que leva a uma melhora significativa na qualidade de vida dos pacientes.

Com o trabalho continuo de reabilitação do ombro, as funções laborais e esportivas são retomadas e os resultados são visíveis, não somente nos ombros, mas no realinhamento postural geral.

Cuide-se e até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *