Junte-se a mais de 150.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade!

Qual o seu melhor email?

*Este conteúdo é científico e pode ser utilizado para pesquisas*  Você compreende a fundo a real importância da prática de atividades físicas na infância? Como as aulas de Pilates Infantil ou “Pilates Kids” podem ajudar o seu filho a se desenvolver melhor? Neste texto abordaremos este tema em detalhes!

Inúmeros pais e familiares buscam alternativas de atividades às suas crianças com intuito apenas de gastar sua energia, mas os exercícios físicos durante a fase de crescimento têm como principal responsabilidade criar hábitos saudáveis que terão reflexo na sua vida adulta.

Existem diversas doenças que eram diagnosticadas apenas em adultos e começaram a surgir também em crianças devido ao sedentarismo e o aumento de peso.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, a cada dez crianças em todo o mundo, uma é obesa. No Brasil, 15% das crianças estão acima do peso. Estes números são alarmantes, e refletem diretamente na qualidade de vida dos nossos pequenos.

Atividades que por vezes seriam corriqueiras como correr, saltar, pular e brincar com outras crianças na rua, estão sendo substituídas por tablets, computadores, vídeo games e celulares. A era da tecnologia não contribui para a participação dessas crianças em atividades voltadas a sua faixa etária, o que pode prejudicar o seu desenvolvimento motor, social e cognitivo.

Em contrapartida, existem familiares que buscam também alternativas de exercícios físicos que priorizem não só o lúdico, mas que desenvolva a socialização entre as crianças, melhora na concentração, controle, equilíbrio, enfim, buscam atividades globais que resultam de forma positiva no bem estar físico, emocional e comportamental dessa criança.

Analisando todos esses aspectos, nós, profissionais do movimento apaixonados pela Contrologia, já imaginamos: as aulas de Pilates infantil seriam perfeitas para este público! Certo? Mas como abordar este novo público-alvo de forma segura e atrativa?

Para entender melhor sobre como planejar suas aulas de Pilates Infantil e exercícios ideais para praticar com os pequenos, continue lendo esta matéria!

Benefícios das aulas de Pilates infantil

Mas porque escolher o Pilates como atividade para uma criança? Muitos devem estar se perguntando como um Método com tantas regras e princípios voltados à concentração, controle e fluidez pode ser atrativo e praticado regularmente com um público tão agitado e curioso! Mas acredite, com paciência suas aulas de Pilates Infantil se tornarão fascinante para este público!

Se tratando de benefícios, o Pilates, assim como para os adultos, traz diversos resultados positivos também no crescimento infantil e no dia a dia da criança. Confira a seguir.

Correção postural: como o corpo da criança está em constante mudança, as alterações musculoesqueléticas podem desencadear dores e desvios posturais. Assim, o fortalecimento do tronco ajuda a diminuir esses desconfortos e prepara suas estruturas para um crescimento saudável. 

Aumento da flexibilidade e fortalecimento: estes proporcionam uma melhora no seu desempenho em atividades habituais, bem como previne lesões.

Melhora na coordenação: a prática do Pilates ajuda a melhorar a coordenação motora, trazendo para as crianças noções de espaço, lateralidade e tempo de reação.

Melhora na concentração: o mais importante ao realizar um exercício de Pilates é a forma como se faz, por isso é necessário se concentrar no movimento e ganhar o domínio do corpo, canalizando toda energia apenas para o exercício. Esse estímulo para o cérebro ajuda a criança a dormir melhor e se concentrar nas aulas.

Melhora a capacidade respiratória: a respiração profunda é exigida nas aulas de Pilates infantil. Uma vez que a respiração das crianças ainda estão se desenvolvendo, o método torna-se vantajoso.

Diminui o sedentarismo: o principal objetivo das modalidades infantis é estimular a importância de hábitos saudáveis para a vida. O Pilates será mais uma opção valiosa para este fim.

Melhora a consciência corporal: o Pilates faz com que a criança se concentre em determinados músculos e entenda quais estão relacionados a cada movimento, assim, ao compreender as funções do seu corpo aumentará sua autoconfiança e autocontrole, o que colabora também para uma melhor socialização.

Diminui dores do crescimento: na entrada para fase de puberdade, em média entre 10 e 13 anos em meninas e 11 a 14 anos em meninos, acontece o estirão. Os exercícios de alongamento no Pilates reduzem essas dores.

Aulas de Pilates infantil nas escolas 

O ensino integral inclui hoje diversas atividades extracurriculares na grade da educação infantil. Atividades essas que contribuem para a melhor formação de um ser.

As aulas de Pilates Infantil nas Escolas são uma grande oportunidade para os profissionais do movimento que desejam atuar também com grandes grupos, fora do seu studio habitual de atendimento.

O Método contribui para o aumento no rendimento escolar e engloba ainda mais novos praticantes para a Contrologia, afinal, é na escola que as crianças passam maior parte do seu tempo e nem todas têm a oportunidade ou disponibilidade de realizar atividades extras fora ao ambiente escolar.

A ideia inicial de adaptar o Pilates para crianças era almejado pelo mestre Joseph Pilates dessa forma: levar a Contrologia para as escolas.

Em 2006, nos Estados Unidos, um grupo de fisioterapeutas e pedagogos adaptaram o Pilates levando para as escolas públicas, e obtiveram bons resultados com crianças relatando uma melhora na dor nas costas. 

O excesso de peso das mochilas é um ponto interessante de trabalho dentro das instituições. Conseguimos orientar sobre a marcha, a postura, maneira de carregar e o que carregar. A postura incorreta ao sentar também deve ser abordada.

Veja também outro cenário, crianças que sofrem de Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH). Uma criança que tem TDAH, pode ter problemas na escola e no relacionamento com outras crianças. O Pilates consegue contribuir para a melhora da concentração desses pequenos.

Uma instituição que oferece aulas de Pilates Infantil terá isso como um diferencial, pois os pais buscam escolas que possam oferecer o melhor para seus filhos enquanto eles trabalham. Os professores terão alunos mais disciplinados e mais concentrados nas aulas e o Pilates será uma atividade complementar a educação física escolar.

A partir de quantos anos as crianças podem participar das aulas de Pilates infantil?

Joseph Pilates não deixou nenhuma idade específica, apenas dizia que havendo alongamento e fortalecimento, já se tem um praticante de Pilates. Porém, se tratando de maturação motora e psicológica, recomendo as aulas de Pilates infantil na segunda infância, a partir dos 6/7 anos de idade.

Desenvolver o Método com crianças na primeira infância também é muito válido, mas o ritmo de treinamento fica ainda mais lúdico, fugindo um pouco da essência do Pilates. Mas recomendo uma idade mínima de iniciação a partir dos 4 anos de idade.

É importante salientar que exercícios rigorosos ou sem orientação podem ser maléficos para este público, pois seu corpo está em desenvolvimento, seus ossos são mais flexíveis e suas articulações não estão totalmente estruturadas. Aprofunde-se no tema ou procure um profissional especializado. 

Como funcionam as aulas de Pilates infantil

Com criatividade, o instrutor de Pilates infantil oferecerá uma aula rica em habilidades motoras, combinações lúdicas e muito dinamismo.

Além do desenvolvimento dos exercícios clássicos, é necessário englobar variações, pois as crianças buscam desafios diários! A musicalidade não é obrigatória, mas faz diferença, já que crianças adoram cantar e se divertir com coreografias e cambalhotas.

Outra forma de surpreendê-las, é mudar os nomes dos exercícios para que dessa maneira, elas lembrem-se com mais espontaneidade, como por exemplo: gato, elefante, esticar o pescoço como uma girafa, cheirar a flor entre outros. O instrutor de Pilates para crianças deve ser criativo!

Todo acessório disponível pode ser utilizado, como bolas de vários tamanhos, rolos de espuma e discos, abordando também o Pilates Contemporâneo e Acrobático.

Pilates infantil fisioterapêutico 

Quando a criança já nasce com algum problema ou tem alguma má formação, as aulas de Pilates infantil podem ser um grande aliado sendo associado às sessões de fisioterapia. 

Além dos resultados positivos com o tratamento tradicional, o Pilates trabalha a motivação desse paciente, peça chave para sua maior independência futura.

Paralisia Cerebral (PC)

A Paralisia Cerebral é uma síndrome classificada por uma rara lesão no cérebro, que acomete duas em cada mil crianças nascidas vivas em todo o mundo. 

É caracterizada como a causa mais comum de deficiências graves na primeira infância, irreversível, e pode acometer antes de nascer, durante o parto ou pós nascimento, até os 2 anos de idade. 

Ela não piora com o tempo, mas é determinante para o aparecimento de limitações motoras. Isso quer dizer que sua capacidade de se mover e de se equilibrar, por exemplo, estarão comprometidas. O grau dessa dificuldade é relativo. 

Por isso, as aulas de Pilates infantil podem ser usadas para melhorar o quadro dessas crianças, trazendo uma maior independência, já que consegue trabalhar a força, o equilíbrio e a propriocepção.

Mielomeningocele (MMC)

Mielomeningocele é uma deficiência congênita, que faz com que a medula espinhal não feche adequadamente, com isso a criança terá uma diminuição ou ausência de movimentos das pernas e pés. 

As aulas de Pilates infantil conseguem atuar no ganho do controle do tronco, facilitando a criança permanecer na posição sentada e nas mudanças de decúbito.

Síndrome de Down (SD)

A Síndrome de Down é o excesso de material genético proveniente do cromossomo 21. Seus portadores apresentam 3 cromossomos 21, ao invés de 2. 

Anatomicamente falando, essas crianças apresentam em geral maior frouxidão ligamentar, fraqueza muscular, pés planos, cerca de 50% das crianças com SD apresentam escoliose e tem dificuldades respiratórias. 

As aulas de Pilates infantil terão uma grande participação na melhoria da qualidade de vida dessas crianças. Sendo exercícios de baixo impacto, tem participação benéfica no aumento da força muscular, melhora a capacidade respiratória e estimula a correção postural.

Nesses pacientes, dependendo do grau de comprometimento, o Pilates pode ser uma forma de manter o quadro estável. Visto que muitos ao longo da vida, vão se tornando cada vez mais dependentes de outra pessoa, deixando-os cada vez mais longe do que seria considerado um comportamento habitual ou normal. A prática do Pilates desde cedo com esse público pode mudar a vida dessa criança, tornando-o mais independente e produtivo.

Dicas de como montar aulas de Pilates Infantil       

Você instrutor formado em Pilates se interessou por este segmento? As seguir darei algumas dicas para abrir seus horizontes, afinal a metodologia não muda, mas a maneira de conduzir o público kids no Pilates é o que será desafiador inicialmente.

  1. Avaliação: Primeiro passo para um atendimento de sucesso. Desenvolva uma anamnese minuciosa sobre a rotina de vida e saúde da criança, utilize de avaliações posturais estáticas e selecione avaliações dinâmicas para analisar mobilidade, flexibilidade e equilíbrio. 
  2. Característica da aula: as aulas de Pilates infantil podem ser programadas com diversas estratégias, como por exemplo: circuito, em duplas, trios, aulas com obstáculos, combinações de movimentos naturais com exercícios clássicos, Pilates Clássico, Contemporâneo e Acrobático.
  3. Acessórios: Todos! Abuse das opções do seu espaço, mas insira as novidades gradativamente. Crianças enjoam muito fácil. Temos como principais acessórios as bolas (pequenas, médias, grandes), magic circle, bosu, disco de rotação e equilíbrio, colchonetes, caixas de vários tamanhos, rolos, meia lua, entre outros. Evite as faixas elásticas, podem ser perigosas.
  4. Crie improvisações: o profissional tem que ter uma “carta na manga” para mudar os exercícios durante a aula, seja porque a turma não conseguiu realizar ou porque houve algum momento de falta de concentração ou comportamento inapropriado da criança. Seja maleável.
  5. Seja o exemplo: o instrutor tem que apresentar um comando verbal firme, porém motivador. Nunca se esqueça: você será o modelo para muitas crianças! 

Cuidados durante as aulas 

O Pilates é indicado para todos, porém cada público apresenta suas particularidades e restrições. Se tratando de crianças, o comportamento também é um fator determinante.

Sobre os formatos de atendimento no Pilates Infantil, conseguimos desenvolver: 

  1. Atendimentos personalizados nos equipamentos;
  2. Atendimentos em pequenos grupos nos equipamentos;
  3. Atendimentos em pequenos grupos no solo;
  4. Atendimentos em grandes grupos nas escolas e clubes.

Cada tipo de atendimento proporciona liberdade para a escolha dos estilos de treinos que serão desenvolvidos, e isso requer do instrutor cuidados específicos. Especialize-se em cada um deles.

Trabalhe com essência do Método sempre! Não descaracterize o treinamento. Utilize de todos os artifícios para um melhor desenvolvimento de habilidades motoras diversas, mas enfatize os pilares principais do Pilates.

A respiração é um pilar difícil de condução, mas tenha calma, toda a evolução é gradativa. 

Cuidado com as cobranças! Não seja rígido e desmotivador!

Na hora da escolha do atendimento, priorize trabalhar com faixas etárias parecidas.

As roupas devem ser confortáveis e os exercícios serão feitos com a criança descalça ou meias antiderrapantes.

Criança desidrata mais rápido que o adulto, então em dias mais quentes o cuidado quanto a ingestão de água deve ser redobrado!

E por último e o mais importante é o cuidado com a escolha do local para fazer essa atividade, profissionais capacitados deverão acompanhar as aulas sempre!

Principais exercícios para aulas de Pilates infantil 

The Hundred

Em deitado em decúbito dorsal, fazendo o “sim” da cabeça, realizar bombeamentos com os braços para baixo e para cima e em sintonia com o movimento de inspirar 5 vezes e expirar 5 vezes, tentar fazer o máximo de vezes possíveis.

Variações: pode ser realizado com joelhos flexionados ou com os pés apoiados em uma bola suíça. Outra variação desse exercício pode ser no Cadillac, com auxílio das molas ou então no Reformer.

Rolling Like a Ball

O preferido das crianças! Para ser feito, elas deverão sentar, flexionar os joelhos e abraçá-los. Manter a coluna em “C” e enrolar para trás e voltar ao ponto inicial sem encostar os pés no chão.

Swimming

Swimming-aulas-de-pilates-infantil

Em decúbito ventral, com os braços acima da cabeça em extensão, realizar uma elevação da cabeça. 

Existem duas formas de realizar esse exercício: pode ser mantido nessa posição em contração isométrica ou realizar movimentos alternados de pernas e braços de flexão e extensão.

Mermaid

Mermaid-aulas-de-pilates-infantil

Desenvolvimento da posição clássica com overball, alongamento de músculos flexores laterais profundos do tronco e mobilidade de toda a coluna. 

Base inicial do Mermaid no solo, com joelhos flexionados, um em rotação medial e outro em rotação lateral. Apoiar uma das mãos na overball e deslizar para a lateral, no limite máximo de alongamento.

Single Leg Stretch

Em decúbito dorsal, com o “sim” da cabeça, puxar uma perna em direção ao peito enquanto mantém a outra esticada. Realizar esses movimentos alternando as pernas (neste exemplo, o exercício foi realizado com o uso do Bosu).

Shoulder Bridge

Shoulder-Bridge-Aulas-de-Pilates-Infantil

Em decúbito dorsal, os joelhos flexionados, evoluir com a retirada da coluna do chão, vértebra por vértebra, contraindo o glúteo e depois volta para a posição inicial. 

Esse exercício é possível realizá-lo em todos os equipamentos do Pilates e também com bolas de diversos tamanhos. 

Jacknife

Mobilidade da coluna vertebral, fortalecimento e controle abdominal e fortalecimento de extensores de quadril. 

Realizar a base clássica em duplas, com ambos se segurando pelos braços ou com uma pessoa em pé e a outra deitada, segurando-a pelos tornozelos.

Side Bend

side-bend

Ótimo para alunos com escoliose. Em decúbito lateral, cotovelo apoiado no chão, joelhos flexionados, realizar a elevação do quadril e joelho apoiado no chão e durante esse movimento o braço que está no lado oposto deverá ser elevado acima da cabeça. 

Cat

cat-exercicio

Ajoelhados em frente a uma bola e com as mãos apoiadas nela, realizar uma extensão de cotovelo e uma flexão anterior do tronco. Deverá formar um “C” com a coluna, finalizando com o alongamento, estendendo o tronco.

Mesinha com a Bola Suíça

Mesinha-com-Bola-Suíça-Aulas-de-Pilates-Infantil

Consciência corporal, estabilização de tronco e pelve. Sentado sobre a bola suíça, caminhar para frente até apoiar a cabeça e os ombros, estender o quadril e manter os joelhos em 90°. Retornar sentando-se na bola.

Importante: todos exercícios citados acima podem apresentar variações, de forma a se tornar seguro e confortável a seu público. 

Nas aulas de Pilates infantil podemos lapidar o treinamento clássico, bem como inserir variações para desafiar e motivar ainda mais nossos clientes mirins. 

É crucial este treinamento ser monitorado por um profissional capacitado e especializado no assunto. Procure um profissional do movimento da sua confiança.

Conclusão 

As aulas de Pilates infantil são ótimas alternativas para profissionais do movimento que gostam do público infantil e buscam diferencial em seus espaços. Além de se tornar uma forma extra de captação de clientes, não exige nenhum investimento específico.

Como uma opção de atividade física para as crianças, este ajuda a encorajá-la a participar de outras experiências de vida, diminuindo o sedentarismo e por consequência a obesidade infantil.

Como o corpo da criança está em desenvolvimento, o Pilates tem participação na correção das posturas, fortalece o abdômen e assim pode evitar futuros problemas ortopédicos. O Pilates Infantil é PREVENTIVO!

Mesmo que sua aula não atinja 100% das características do Pilates convencional, no pouco movimento que a criança realizar já há um benefício significativo a estimulação para que este indivíduo tenha uma vida saudável.

Esse tema deve ser cada vez mais explorado e estudado no campo acadêmico, mas já é reconhecido através dos estudos a importância da prática de atividades físicas para todos na infância.

Portanto, para não precisar corrigir mais tarde, podemos incentivar nossas crianças apenas nos bons hábitos, como diria Joseph Pilates: “se aos 30 anos você está sem flexibilidade e fora de forma, você é um velho. Se aos 60 anos você é flexível e forte, você é jovem”. 

Mergulhe nesse universo do Pilates Kids você também!

 

 

 

Referências Bibliográficas:

BURNS YR, MACDONALD J. Fisioterapia e crescimento na infância. São Paulo. Santos Livraria e Editora. 1999.

BRANDALIZE M, LEITE N. Alterações ortopédicas em crianças e adolescentes obesos. Fisioter. Mov., Curitiba, v. 23, p. 283-288, 2010. Disponível em: < https://scielo.br >. Acesso em: 10/09/2020.

COUTO DE SÁ, Efeito de um programa de exercícios baseado no Método Pilates sobre a postura de crianças: estudo piloto. Revista Fisio Brasil. 16, n.4 (2015).

FARIA V. M, ABREU R. C, NEPOMUCENO V. S. R. Desenvolvimento Psicomotor de crianças de 8 a 9 anos de duas escolas públicas de Coronel Fabriciano MG. 2014. Disponível em: <https://co.unicaen.com.br/>. Acesso em: 10/04/2020.

http://www.fisiociencia.com.br Acesso em 27/01/2017

http://www.abpilates.com.br Acesso em 27/01/2017

http://Infantilhealth.org/en/teens/pilates.html Acesso em 27/01/2017

LAZZOLI J K, NOBREGA A C L, CARVALHO T, OLIVEIRA M A B, TEIXEIRA J A C, LEITÃO M B, LEITE N, MEYER F, DRUMMOND F A, PESSOA M S V, REZENDE L, DE ROSE E H, BARBOSA S T, MAGNI J R T, NAHAS R M, MICHELS G, MATSUDO V. Atividade física e saúde na infância e adolescência. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Rio de Janeiro, v.4. 1998. <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-869219900400007>. Acesso em: 10/04/2020.


























Banner Desconto